Videogame

share on:

21/11/2017 – FIQUE POR DENTRO

Uma pesquisa realizada pela agência de tecnologia interativa Sioux , em parceria com ESPM, revelou qual é o videogame preferido dos brasileiros. Chamado Game Brasil 2016, o estudo é feito desde 2013 e revela os hábitos dos gamers do nosso país.

Figurando em primeiro lugar entre os consoles favoritos entre os brasileiros, está a plataforma da Microsoft, o Xbox 360, citado por 31,9 por cento dos entrevistados. Em segundo lugar, está o PlayStation 4. Logo após, vem o PlayStation 3, o Xbox One, o PlayStation 2 e o Wii.

A pesquisa Game Brasil 2016 revelou uma série de outros dados sobre a relação do brasileiro com os jogos eletrônicos. Por exemplo: entre as plataformas mais populares de games, figura em primeiro lugar o smartphone, com 77,2 por cento das pessoas tendo afirmado que utilizam esse sistema para jogar. Em seguida, vêm os computadores e os consoles.

Porém, o número mais impressionante do levantamento mostra que as mulheres finalmente ultrapassaram os homens no número total de jogadores, com 52,6 por cento do público total consumidor de jogos eletrônicos.


Entrevista com o empresário e colecionador de games, Marcos Felipe D’Assunção. Entrevista sobre videogames. Confira:

 


Série: crise política na Catalunha – O que os Catalães argumentam

O movimento separatista catalão sustenta-se em diversos argumentos. A Catalunha é uma das regiões autônomas da Espanha. Os separatistas argumentam que os aproximados 40 anos de autogoverno culminaram no fracasso dessa condição. Segundo eles, há um processo de re-centralização acontecendo, no sentido de que o governo de Madri estaria tentando reduzir a autonomia política da região.

Dessa forma, os separatistas acusam a Espanha de roubo. Esse debate começou em 2012, quando um dos políticos a favor de autonomia publicou que a Catalunha contribuía com pouco mais de 16 bilhões de euros no orçamento comum da Espanha.

Muitos, no entanto, têm discutido esses argumentos e contradizendo os catalães, fazendo referência à ilegalidade do referendo realizado em 1 de outubro. Essa condição ilegal suspostamente consta no artigo 155 da Constituição Espanhola.


Benefícios e malefícios que as redes sociais trouxeram aos relacionamentos

Com o propósito de aproximar e conectar as pessoas através da internet, as redes sociais ganharam espaço na vida da população e estão cada vez mais presentes em nosso cotidiano.

Através da tecnologia, é possível estar a par de tudo o que acontece ao redor do mundo em apenas um clique. Além disso, as redes nos permitem contato com pessoas mais distantes, como amigos e familiares.

Da mesma maneira, os relacionamentos também acompanharam a era digital e surgiram novas possibilidades de relação, como a paquera ou o namoro virtual.

Em contrapartida, essa nova realidade divide as opiniões quando o assunto é o relacionamento na vida real, pois apesar de aproximar aqueles que estão mais longe, podem também distanciar aqueles que estão ao nosso lado.

As redes sociais também podem ser responsáveis por causar o desentendimento entre os casais, que se sentem ameaçados com a presença do companheiro na web, gerando ciúme e desconfiança.

Apesar dos pontos negativos, a internet pode ser uma ferramenta importante para vencer a timidez, além de conhecer pessoas novas.

Muito Além dos Pixels

Por ter desfrutado de uma bem-sucedida carreira em fotografia, o que consome a maior parte das horas que passo acordado, frequentemente me descubro com uma visão do trabalho e da vida cotidiana da perspectiva de um fotógrafo, como por exemplo, a fixação por pixels, ou megapixels, padrão de medida da fotografia digital.

Comprei recentemente um novo smartphone, despedindo-me do antigo aparelho que durou quase três anos, o que é considerado tempo de vida bem longo para um telefone celular nos nossos dias. Um dos atrativos de venda para esse novo fone é sua câmera de 14 megapixels. Já existe alguém anunciando uma câmera de 41 megapixels. Isto é impressionante, mas como fotógrafo profissional entendo que é um erro confundir o número de pixels do sensor da câmera com sua qualidade.

A fotografia digital se tornou séria ameaça para o filme fotográfico no momento em que câmeras de um megapixel se tornaram disponíveis. Desde então o número de megapixels, que afeta a nitidez e detalhes de uma imagem fotográfica, tem aumentado grandemente. Hoje, mesmo câmeras profissionais de oito megapixels, podem produzir resultados impressionantes quando ampliados para tamanhos maiores.

Entretanto, outros fatores também afetam a qualidade da fotografia: as lentes usadas e os equipamentos eletrônicos envolvidos influenciam muito mais a qualidade da imagem do que o número de megapixels. Ainda mais significativas são a habilidade e a experiência do fotógrafo. Mesmo com o melhor equipamento, uma pessoa com senso deficiente de composição fotográfica ou julgamento artístico ruim, não vai produzir fotos que capturem nossa atenção.

Mesmo que obtenhamos a tecnologia mais avançada disponível, se não produzirmos um trabalho com excelência, deixarmos de cumprir os prazos prometidos e tratarmos mal os clientes, nossa empresa terá problemas. Por isso achei os princípios contidos na Bíblia tão significativos. Provérbios 22.29 afirma que trabalho de alta qualidade não passa desapercebido: “Você já observou um homem habilidoso em seu trabalho? Será promovido ao serviço real; não trabalhará para gente obscura”.

Em outra passagem, Lucas 6.31, Jesus nos lembra que a melhor maneira de tratar aqueles com quem nos relacionamos nos negócios é lhes fazer o que gostaríamos que eles nos fizessem: “Como vocês querem que os outros lhes façam, façam também vocês a eles”.

A qualidade do que produzimos e o serviço que prestamos são mais relevantes do que alardear que temos a tecnologia mais avançada.

Por: Jim Mathis