Trabalho

share on:

22/05/2018

Falta trabalho para 27 milhões e 700 mil brasileiros. É o que revela a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua trimestral do IBGE. A taxa de subutilização da força de trabalho ficou em 24,7% no primeiro trimestre de 2018, a maior da série histórica da PNAD, iniciada em 2012.

O contingente de subutilizados também é o maior já registrado pela pesquisa. O grupo de trabalhadores subutilizados reúne os desempregados, aqueles que estão subocupados (menos de 40 horas semanais trabalhadas) e os que fazem parte da força de trabalho potencial (não estão procurando emprego por motivos diversos).

O coordenador de Trabalho e Rendimento do IBGE, Cimar Azeredo, apontou que na comparação com o primeiro trimestre do ano passado, o número de desocupados caiu em quatrocentas e oitenta e sete mil pessoas.

Enquanto isso, o de trabalhadores subutilizados aumentou em 1 milhão e 100 mil e o de desalentados avançou em 512 mil. São considerados desalentados os brasileiros sem emprego e que desistiram de procurar trabalho.

Segundo o pesquisador, esse quadro enfatiza o quanto a situação do mercado de trabalho do país segue desfavorável. A taxa de desemprego subiu para 13,1% no primeiro trimestre, atingindo 13 milhões e setecentas mil pessoas. Já o rendimento médio real dos trabalhadores ficou estável no período e foi estimado em 2 mil 169 reais por mês.

 

Entrevista com Jairo de Moraes. Ele é gerente de Recrutamento e Seleção da Partner Consult, uma prestadora de serviços na área de Recursos Humanos. Confira:

 

 

Facebook removeu 21 milhões de posts ligados a pornografia em apenas 3 meses

O Facebook resolveu abrir o jogo sobre quais conteúdos remove da sua plataforma. A rede social revelou, por exemplo, que 21 milhões de materiais ligados a nudez e pornografia adulta foram tirados do site apenas entre janeiro e março deste ano.

O conteúdo é deletado usando tecnologias de inteligência artificial, como também acompanhamento de funcionários. Os tipos de conteúdo que não podem ser postados no Facebook estão nos termos de uso do site, mas podem variar na opinião individual dos usuários. Por isso, a rede social conta com uma equipe para supervisionar remoções.

Fonte:
UOL

 

De quem é o trabalho mais importante?

Quando avaliamos o trabalho em termos de importância, geralmente olhamos para as posições na escada corporativa. Outros fatores são a remuneração e a produtividade. Se alguém é muito bem pago é sinal de que merece isso, não é? O executivo de vendas que ocupa o cargo mais alto deve ter cotação elevada.

Mas há outra maneira de avaliar a importância de uma pessoa no trabalho. Fizeram-me lembrar disso durante uma conversa com o administrador de uma empresa com a qual estive trabalhando nos últimos meses. A fábrica, que manufatura produtos terceirizados para empresas elencadas entre as maiores empresas do mundo depende da qualidade do trabalho de muita gente nas várias etapas do processo.

A área de Compras deve assegurar que os materiais estejam disponíveis quando necessários. Se não a linha de produção para. Portanto, as pessoas nessa área são importantes. A Manufatura também tem classificação elevada em termos de importância. Como vender o que não foi produzido? A Manutenção faz reparos no maquinário, trabalho altamente importante. A Contabilidade envia faturas, recebe pagamentos e paga fornecedores. Os que lidam com folha de pagamento e desempenham papel fundamental para garantir que os colaboradores sejam remunerados adequadamente e recebam os benefícios a que fazem jus, além de admitir novas pessoas e lidar com processos de aposentadoria e demissão.

Portanto, o trabalho ou a pessoa mais importante varia de acordo com o que deve ser feito em dado momento. Até mesmo a equipe de limpeza pode ser considerada a mais importante quando se trata de proporcionar banheiros bem higienizados e retirada do lixo e manutenção de pisos limpos e desempoeirados. Ou seja, é preciso tomar consciência de dois princípios importantes:

Não superestime ou subestime sua própria importância. Mesmo que esteja próximo ao topo da organização, sua eficiência e produtividade estão intimamente ligadas ao trabalho de outras pessoas. E se você ocupa posição de nível mais baixo, ainda assim você é importante. “…Ninguém tenha de si um conceito mais elevado do que deve ter; mas, ao contrário, tenha um conceito equilibrado, de acordo com a medida de fé que Deus lhe concedeu” (Romanos 12.3).

Não subestime a importância dos outros. Existe a tentação de desconsiderar pessoas de postos inferiores dentro da empresa, mas todo trabalho é fundamental para o sucesso dela. Cada uma deveria ser valorizada pelo que faz e pelo seu papel no esforço corporativo como um todo. “Nada façam por ambição egoísta ou vaidade, mas humildemente considerem os outros superiores a si mesmos” (Filipenses 2.3).

Por: Robert Tamasy