Tireoide

share on:

28/05/2018

A tireoide é uma glândula que regula a função de órgãos importantes como o coração, o cérebro, o fígado e os rins. Ela produz os hormônios T3 e T4. Assim, garante o equilíbrio do organismo. A glândula possui forma de borboleta (com 2 lobos) e se localiza na parte anterior do pescoço, logo abaixo do Pomo de Adão.

Em relação a outros órgãos do corpo humano, a tireoide é relativamente pequena, mas é uma das maiores glândulas já que pode chegar a até 25 gramas em um adulto. Ela atua diretamente no crescimento e desenvolvimento de crianças e de adolescentes, na regulação dos ciclos menstruais, na fertilidade, no peso, na memória, na concentração, no humor e no controle emocional.

Quando a tireoide não funciona corretamente, pode liberar hormônios em quantidade insuficiente (hipotireoidismo) ou em excesso (hipertiroidismo). Nos dois casos, o volume da glândula aumenta, o que é conhecido como bócio.

Fonte: tireoide.org.br

 

Entrevista com com o doutor José Augusto Sgarbi. Ele é presidente da Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia – Regional São Paulo. Confira:

 



Educação a distância cresce mais que presencial

A educação a distância cresce em ritmo mais acelerado que o ensino presencial e já é opção para quase metade das pessoas que buscam uma graduação. Uma pesquisa da Associação Brasileira de Mantenedoras de Ensino Superior mostra que 44% dos entrevistados optariam por essa modalidade, enquanto 56% dizem que preferem o ensino presencial.

Nesse ritmo de crescimento, o Brasil terá mais alunos estudando a distância do que nas salas de aula tradicionais, em 2023. A pesquisa mostra ainda que, se informados de que os cursos a distância podem ter etapas presenciais, a aceitação aumenta para 93% dos estudantes pesquisados.

Para os 7% restantes, há um desconforto em ter a maior parte das aulas pela internet. Outro ponto destacado por esses alunos que não optariam pela EAD é a percepção de que o mercado de trabalho ainda não valoriza adequadamente a qualidade desses cursos.

Fonte: Agência Brasil

 

Cuidando da vida

Boa parte das atitudes altruísticas dos seres humanos, vem acompanhada de interesses pessoais. Até mesmo dentro da família! Para algumas pessoas o preço é o reconhecimento de quem manda ou então, a gratidão expressa a quem ajudou as coisas boas acontecerem.

Quando a Palavra de Deus diz que o nosso coração é enganoso, significa que as nossas motivações, por melhores que pareçam, exigem um certo tipo de retorno. Por trás de boas ações pode se esconder o egoísmo, a inveja, a culpa e até o medo. O que nos liberta destas naturais expectativas, que envolvem as boas ações, é estar ciente de que Deus prova primeiramente as nossas intenções.

Ele mesmo nos diz: “Eu Sou o Senhor que sonda o coração e examina a mente, para recompensar a cada um de acordo com a sua conduta, de acordo com as suas obras” Jr.17.9 e10.

Este fato inquestionável levou o apóstolo Paulo a nos dar a seguinte instrução: “Tudo o que fizerem, façam de todo o coração, como para o Senhor, e não para os homens, sabendo que receberão do Senhor a recompensa da herança” Cl 3.23.

Submeter as nossas intenções e as nossas ações a Deus pode parecer pieguice, mas na verdade se trata de sabedoria, pois teremos que responder por todas elas. E só poderemos fazer algo para o próximo como se fosse para o Senhor, quando até as nossas palavras tiverem sido aprovadas por Deus.

Se suas ações envolvendo o próximo foram aprovadas por estas duas peneiras, vá em frente. Não tenha medo, pois o Senhor que conhece os corações e intenções dará a você a habilidade necessária para agir. É a submissão que ajudará você a reconhecer os limites das suas ações, a liberdade do seu próximo ou familiar, e a discernir o que está ao seu alcance daquilo que é tarefa do Espírito Santo.