Sopa

share on:

16/11/2016

Uma alimentação saudável é o caminho mais curto para preservar a saúde, e a sopa pode dar um empurrãozinho.

O consumo de sopa remonta à pré-história. Existem registos que consideram o prato mais antigo do mundo. Os alimentos, vegetais e pedaços de carne crua eram triturados e jogados na água fervendo. Nasceu, desta forma, a sopa.

Independentemente dos vegetais utilizados, a sopa fornece muitos e vários nutrientes altamente benéficos para a saúde. Tendo vegetais em abundância, e ainda sendo de baixo teor calórico. Esse reduzido valor calórico é compensado por uma extrema riqueza em vitaminas, minerais, fibra alimentar, antioxidantes e água.

Img_FiquePorDentro_Entrevista_680px_v1

Com a nutricionista funcional, Dra. Juliana Bueno. Ela fala sobre sopas

Img_FiquePorDentro_MomentoRefflexao_680px_v2

Congregar

Congregar e comungar são duas palavras que estão se tornando estranhas num mundo em que os bons relacionamentos numa comunidade de fé no Cristo estão cedendo à pressa do dia a dia e ao imediatismo.

Congregar e comungar são exercícios importante para nutrir a fé e construir bons relacionamentos no Corpo de Cristo enquanto fazemos missão e crescemos como pessoas ajudando na implantação do Reino de Deus.

Mais do que irmãos, podemos descobrir e nutrir amizades de alma para a vida toda. Repartir o pão e vinho, orar mutuamente, abrir o coração, caminhar junto, dividir lutas, medos e sonhos, adorar a Jesus em família, meditar e conhecermos mais o coração e mente de Deus meditando na Palavra.

Tudo isto entremeado com nossa humanidade e finitude, sabendo que nem sempre conseguiremos corresponder às expectativas dos irmãos e amigos e falharemos. Caminhada contínua de perdão e reconciliação. Acolhendo e sendo acolhido. Assim como fomos abraçados e perdoados por amor na Cruz de Cristo. Ser igreja é sem dúvida, uma experiência ambígua, mas que vale a pena quando ela vive o seu melhor. Não desista.

Por Nelson Bomilcar (adaptado por Israel Mazzacorati)

Img_FiquePorDentro_Saude_680px_v1

Recém-nascido não deve fazer longas viagens de carro

Pais devem redobrar a atenção quando precisam percorrer longas distâncias de carro com seus filhos recém-nascidos. De acordo com um estudo da Universidade de Bristol, no Reino Unido, bebês com menos de 4 semanas de vida não devem permanecer mais do que 30 minutos na cadeirinha do carro.

Para chegar aos resultados, foi replicado em laboratório os efeitos de dormir em um assento de carro próprio para bebês durante uma viagem. Depois de meia hora no assento, as quantidades de oxigênio no sangue de bebês menores de 2 meses de idade caíram de forma significativa, enquanto a frequência cardíaca aumentou.

Com base nessas informações, os médicos indicam que os pais evitem fazer longas viagens com bebês muito pequenos. Se a viagem for inevitável, é importante que um adulto fique ao lado do recém-nascido durante o percurso para se certificar de que ele está respirando adequadamente.

Img_FiquePorDentro_EntendendoPoliitica_680px_v1

Uso de aviões da FAB por autoridades

 As polêmicas das últimas semanas envolvendo a utilização de aviões da Força Aérea Brasileira por autoridades levantaram dúvidas sobre o uso do transporte.

Sob um esquema diferente do que leva cidadãos em geral, determinadas autoridades do país viajam pela FAB. Para isso, elas têm amparo em um decreto de 22 de maio de 2012. Segundo o texto, esse tipo de transporte somente pode ser usado de forma exclusiva por vice-presidente; presidentes do Senado Federal, da Câmara dos Deputados e do Supremo Tribunal Federal; ministros de Estado. Também é permitido ao ministro da Defesa autorizar voo de outras autoridades nacionais e estrangeiras.

Em 3 situações o regulamento permite o voo dessas autoridades: por motivo de segurança e emergência médica; em viagens a serviço; e descolamentos para o local de residência permanente.