Saúde corporativa

share on:

06/09/2019 – FIQUE POR DENTRO

Funcionários estressados são mais propensos a se demitir e a alta rotatividade sai caro. Estudos demonstram o que parece ser óbvio: empregados doentes e estressados não são mais proficientes ou produtivos em seu trabalho quanto aqueles mais saudáveis. A liberdade para propor novas ideias e a gestão horizontal, sem barreiras criadas pelos níveis hierárquicos, são ainda desafios enormes para empresas que resistem a essas tendências adotadas por companhias preocupadas também com a saúde do colaborador.

Hoje, no Fique por Dentro, Fábio Zamana e Paula Ferreira conversaram sobre o assunto com Cristiano Fonseca. Ele é especialista em Gestão Empresarial e Diretor de Recursos Humanos da PPCar. Confira: