Sal de cozinha

share on:

05/04/2017

Foi-se o tempo em que bastava escolher a marca do sal de cozinha. A “gourmetização” do produto é um fato e há diversos tipos à venda no mercado: rosa, negro, light, havaiano. A variedade, claro, tem seu preço salgado, e o quilo pode custar até 306 reais. Esse é o caso da flor de sal: o pacote com apenas 125 gramas custa R$ 38,25.

Apesar de ser considerado um vilão para a saúde, pela alta concentração de sódio, que aumenta o risco de doenças cardiovasculares, o sal pode e deve ser usado na culinária, mas com moderação. O brasileiro consome 10 gramas por dia, o dobro do recomendado pela Organização Mundial da Saúde.

 


Com a nutricionista, Danielle Andrade. Ela fala sobre o uso do sal de cozinha

 

 

Poluição causada por consumo mata 770 mil em um ano

Consumidores que adquirem produtos baratos feitos em outros países estão contribuindo, indiretamente, para milhares de mortes relacionadas à poluição, de acordo com um estudo publicado na semana passada na revista Nature.

Segundo a pesquisa, liderada por uma Universidade na China, 22% das cerca de 3,5 milhões mortes prematuras atribuídas à poluição, em 2007, estão relacionadas a emissões derivadas da produção de bens e serviços feitos em uma região e consumidos em outra. Só na China, morreram mais de 100 mil pessoas por causas relacionadas à poluição. É a primeira vez que um estudo liga as cadeias globais de produção à saúde humana de maneira tão explícita.

As análises permitiram estimar como a demanda consumidora dos Estados Unidos e Europa contribui para a poluição em países em desenvolvimento e gera consequências para a saúde da população.

 

Série: Crise política na Venezuela

A decisão do Tribunal Supremo de Justiça de se apropriar dos poderes da Assembleia Nacional na Venezuela gerou repercussão internacional. Hoje começa uma série para entendermos melhor a crise política na Venezuela.

Em janeiro do ano passado, a hegemonia chavista no legislativo chegou ao fim quando a maioria do Parlamento passou para as mãos da oposição. Na ocasião, o Tribunal Supremo de Justiça declarou os membros da Assembleia Nacional em “desacato”, por terem concedido a posse a três deputados acusados de fraude eleitoral.

Ainda em janeiro passado, Maduro chegou a decretar estado de emergência econômica por 60 dias, numa tentativa de contornar a grave crise que o país atravessa. Desde então, embates entre a oposição e o governo são frequentes e a presidência estendeu o prazo dessa medida diversas vezes ao longo do ano passado.

A decisão de assumir as funções dos parlamentares veio na última quinta-feira, mas, dias antes, a justiça ainda retirou dos membros da casa a imunidade por prerrogativa de função e autorizou que Maduro prossiga com indiciamentos. Isso significa que os opositores podem ser agora acusados de diferentes crimes militares e até terrorismo.

 

Ação Sábia

Você deve pensar bem no que vai dizer ou fazer. Não temos o poder de reconsiderar aquilo que já foi dito ou feito.

Você lembra de haver feito algo que você mesmo qualificou de “tolo”, e que o levou a perguntar-se  “Por que eu fiz isso?” Esta é uma boa pergunta. É uma pergunta tão boa que merece ser formulada antes mesmo de você tomar uma determinada atitude, ou fazer algo…

O fato é que muito frequentemente nos comportamos ou reagimos com base em hábitos estabelecidos, debaixo de ira e indignação. A consequência é nos arrependermos com muita frequência, lamentando as coisas que fizemos e as palavras que proferimos em tais circunstâncias.

As coisas não precisam, necessariamente, acontecer dessa maneira. Antes de agir de certa maneira, simplesmente pergunte a si mesmo o que deseja alcançar. Reflita, de antemão, sobre as dores que poderão ser evitadas.

O que, afinal, você espera alcançar com o que está fazendo? Não existe razão alguma para tomar uma determinada atitude ou fazer algo, se isso não vai levá-lo a lugar nenhum. Portanto, pense antes de agir. Isso só lhe tomará uns poucos minutos, mas pode lhe trazer uma vida inteira de preciosos frutos.

“Tomara sejam firmes os meus passos, para que eu observe os teus preceitos. Então, não terei de que me envergonhar, quando considerar todos os teus mandamentos.” Salmos 119:5 e 6.