Rugas

share on:

31/08/2018 – FIQUE POR DENTRO

As rugas, tão combatidas por centros de estética, podem representar mais que um sinal de experiência. É o que indica uma pesquisa apresentada na conferência anual da Sociedade Europeia de Cardiologia. Rugas horizontais muito profundas na testa podem trazer indícios de como está sua saúde, pois estão ligadas a uma maior incidência de doenças cardiovasculares.

No passado, pesquisas já tentaram relacionar diferentes sinais visíveis de envelhecimento a doenças. No entanto, não foi encontrada nenhuma relação com os famigerados pés-de-galinha com a saúde do coração. Por outro lado, foi detectada uma ligação entre a calvície de padrão masculino, os vincos do lóbulo da orelha, o xantelasma (bolsas de colesterol sob a pele) e um risco maior de doença cardíaca, mas não com um risco aumentado de realmente morrer.

Agora, os autores investigaram um diferente marcador visível da idade – rugas horizontais na testa – para ver se tinham algum valor na avaliação do risco cardiovascular em um grupo de 3 mil e 200 adultos saudáveis com 32, 42, 52 e 62 anos de idade no início do estudo. Eles foram examinados por médicos que atribuíram pontuações dependendo do número e da profundidade das rugas em suas testas. Uma pontuação zero significava ausência de rugas, enquanto uma pontuação três representava “numerosas rugas profundas”.

Os participantes do estudo foram acompanhados por 20 anos, período em que 233 morreram de várias causas. Destes, 15,2% tiveram rugas de dois e três pontos, 6,6% apresentavam rugas de um ponto e 2,1% não apresentavam rugas. Os autores descobriram que as pessoas com pontuação de rugas um tinham um risco ligeiramente maior de morrer de doença cardiovascular do que pessoas sem rugas. Aqueles que tiveram escores de rugas de dois e três tiveram quase 10 vezes o risco de morrer em comparação com pessoas que tiveram escores de zero, após ajustes para idade, sexo, educação, tabagismo, pressão arterial, frequência cardíaca, diabetes e níveis lipídicos.

“Quanto maior sua pontuação de rugas, mais aumenta o risco de mortalidade cardiovascular”, diz o autor do estudo Yolande Esquirol. Ele é professor associado de saúde ocupacional no Centro Hospitalar Universitário de Toulouse, na França. Os pesquisadores ainda não sabem o motivo da relação, que persistiu mesmo quando fatores como estresse no trabalho foram levados em conta, mas teorizam que isso poderia ter a ver com a aterosclerose, ou o endurecimento das artérias devido ao acúmulo de placa. A aterosclerose é um dos principais contribuintes para ataques cardíacos e outros eventos cardiovasculares.

Alterações na proteína de colágeno e no estresse oxidativo parecem desempenhar um papel tanto na aterosclerose quanto nas rugas. Além disso, os vasos sanguíneos na testa são tão pequenos que podem ser mais sensíveis ao acúmulo de placa, o que significa que as rugas podem ser um dos primeiros sinais de envelhecimento do vaso. Para os pesquisadores, no entanto, as rugas não substituem nenhum dos métodos diagnósticos já existentes. Esta é a primeira vez que um elo foi estabelecido entre risco cardiovascular e rugas na testa, então as descobertas precisam ser confirmadas em estudos futuros, mas a prática pode ser usada agora em consultórios médicos e clínicas.

Fonte: Revista Galileu


Entrevista com a dermatologista Bruna Bombonatti:

 


Coral Watoto se apresenta em Santo André (SP) neste fim de semana

O Coral Watoto, formado por crianças órfãs de Uganda, na África, faz apresentações neste fim de semana no ABC. O grupo estará na Primeira Igreja Batista, em Santo André, neste sábado (01/09), às 7 e meia da noite. E no domingo (02/09), às 8 e também às 10 e 15 da manhã.

O coral faz parte de um projeto missionário que trabalha para integrar crianças sem lares às oportunidades da música. No continente africano a situação de crianças é crítica. Cerca de 11 milhões delas, antes de completar cinco anos, morrem todo ano. No mundo, o Unicef estima que 43 mil se tornam órfãs todos os dias.

O Watoto fará outras apresentações pelo Brasil neste mês. Para conferir a agenda, acesse: brasil.watoto.com.

WATOTO NA CONEXÃO PRIMEIRA
Sábado (01/09), às 19h30
Domingo (02/09), às 8h e 10h15
Endereço: R. São Vicente, 130 – Santo André – SP

 

Mostra gratuita exibe filmes italianos contemporâneos

Os amantes de cinema têm mais um ponto de encontro em São Paulo. Até o dia 20 de setembro, o Instituto Italiano di Cultura San Paolo exibe de graça filmes italianos contemporâneos. As sessões ocorrem sempre às quintas-feiras, a partir das 7 e meia da noite. A sessão do dia 6 de setembro é com a comédia dramática “A Culpa é do Filho “, de Daniele Caprì. Na história, a vida da pobre família Ciraulos, moradora do sul da Itália, fica ainda pior quando a filha mais nova é morta por engano pela máfia. Como compensação, o Estado Italiano oferece uma grande quantidade de dinheiro aos parentes. Mas esta riqueza repentina transforma a vida de cada um de uma maneira jamais imaginada.

Por fim, no dia 20 de setembro, o filme é “L’industriale”, de Giuliano Montaldo. Nicola é dono de uma empresa herdada do pai, à beira da falência. Laura, sua esposa, está cada vez mais distante. Pressionado pelos operários que querem conhecer o próprio destino, percebe que algo está perturbando a única certeza que ele tem: o casamento. O Instituto Italiano di Cultura San Paolo tem o objetivo de manter vivas a tradição e a cultura italiana. Localizado em um edifício neoclássico, o centro cultural oferece uma programação de concertos, mostras, exposições de arquitetura, feiras de livro, festivais cinematográficos, representações teatrais, conferências e seminários. Além disso, dispõe de uma biblioteca com aproximadamente 30 mil títulos, entre livros, revistas, jornais, a maioria em língua italiana, além de uma videoteca.

Endereço: Avenida Higienópolis, 436, na Consolação, em São Paulo.
Mais informações: iicsanpaolo.esteri.it.
Telefone: (11) 3660 8888. Não perca!

Fontes: Catraca Livre e Portal Guiame


Deixando o velho homem

O velho homem está morto? O velho homem é a antiga natureza do cristão, o que nós éramos antes de conhecer a Cristo: pecadores.

O Senhor Jesus é o nosso eterno modelo, o Mestre para as lições da vida, onde não há variação ou mudança, e onde tudo se encerra.

Se definitivamente não nos desligarmos do velho homem, da nossa antiga natureza – maneira como víamos e julgávamos todas as coisas –, será tudo em vão!

Somos exortados a tomar tal decisão dia a dia, bem como moldar e conformar nossa vida exterior ao exemplo de Cristo, mas isso pode se transformar numa bela “casca”.

Se Cristo, pessoalmente, não estiver reinando sozinho no nosso interior, haverá pouco dele em nosso exterior.

Se todos nós abrirmos mão do velho homem pela evidência de Cristo em nós, o mundo saberá o quanto ele é maravilhoso. Não basta crer, acreditando que apenas esse é o nosso papel; temos que procurar agradar ao nosso Pai, mostrando-nos diariamente mais e mais comprometidos, chegando mais perto da semelhança a Jesus .

“(…) vos despojeis, quanto ao procedimento anterior, o velho homem, que se corrompe pelas concupiscências do engano, e vos renoveis no espírito da vossa mente, e vos revistais do novo homem, que segundo Deus foi criado em verdadeira justiça e santidade.” Efésios 4.22