Retrospectiva 2017

share on:

29/12/2017 – FIQUE POR DENTRO

O ano de 2017 foi marcado por conflitos políticos, desastres naturais, crise na segurança pública em diversos estados brasileiros e crise econômica.

Uma das maiores problemáticas no país foi a segurança pública. No Espírito Santo, o caos ocorreu após policiais militares entrarem de greve, cobrando reajuste no salário e melhores condições de trabalho.

Na política começou cedo, logo em janeiro, com a morte do ministro do Supremo Teori Zavascki em um acidente de avião. A maior operação da Polícia Federal em frigoríficos brasileiros revelou fraudes na venda de carnes. Assim como a divulgação de um trecho de conversa entre o presidente Michel Temer e o empresário Joesley Batista.


Entrevistacom a neurologista, Sonia Brucki. Ela fala sobre a supermemoria. Confira:

 


Astrônoma Vera Rubin morre aos 88 anos

Morreu aos 88 anos, neste domingo, a astrônoma americana Vera Rubin, reconhecida por ter descoberto, nos anos 1970, evidência da existência da chamada matéria escura. A morte foi confirmada por uma neta da cientista.

Vera Rubin observava os movimentos e rotação da Galáxia Andrômeda quando notou que as estrelas na borda da galáxia espiral se moviam em uma velocidade inesperada, que não poderia ser explicada com cálculos que apenas considerassem a matéria visível. Ela propôs então a existência de uma matéria invisível que estava impactando no movimento de rotação das galáxias: a matéria escura.

Admirada e respeitada pela importância de seus estudos, Vera Rubin era frequentemente citada entre os mais cotados para receberem o Prêmio Nobel de Física. Nas redes sociais, colegas e admiradores lamentaram a morte da cientista e classificaram como uma injustiça o fato de ela não ter sido laureada com o Nobel.


Museu de Arqueologia de Itaipu

O Museu de Arqueologia de Itaipu funciona nas ruínas do antigo Recolhimento de Mulheres de Santa Teresa na região oceânica de Niterói, cercado pelo mar, montanha e a duna Grande. Itaipu é uma região belíssima, com vista para a cidade do Rio de Janeiro e rodeada pela exuberância do Parque Estadual da Serra da Tiririca.

O museu foi criado a partir da aclamação da comunidade de pescadores local ainda em meados do século 20. Estes reconhecem a importância do prédio histórico e não resistem ao processo de tombamento, sendo agentes de valorização do patrimônio.

O local possui uma sala de exposição que funciona na antiga capela do Recolhimento. Um espaço pequeno, mas com uma museografia adaptada para contar em apenas 30 metros quadrados e cerca de 8 mil anos de história da região.

Mais informações: (21) 37-01-29-66.


Vivendo o Ano Novo

“…Hoje ou amanhã, iremos para a cidade tal, e lá passaremos um ano, e negociaremos, e teremos lucro. Vós não sabeis o que sucederá amanhã. Que é a vossa vida?…” Tiago 4.13 e 14

Estamos nos aproximando de mais um novo ano e tudo o que nele contém. Algumas pessoas determinam para si, um novo viver, uma nova maneira de agir e de pensar para o próximo ano. Dizem: Vou ser mais feliz, mas logo notam a mesmice de sempre. Outras pessoas, atoladas em dívidas, programam um novo comportamento para evitar definitivamente esta situação que os incomodam.

É comum ouvirmos que o futuro está em nossas mãos. Será verdade? Olhe para o futuro, onde ele está? Ele só se materializa no calendário e na nossa mente. Basta uma decepção e já desmorona todo o encanto de um novo ano de oportunidades. Na verdade nos preparamos e desejamos a todos um feliz, um próspero ano novo. Esquecemos que também teremos decepções, dificuldades e surpresas negativas.

Tiago nos lembra que somos como a neblina que aparece por instante e logo se dissipa. Mostra-nos que a vida é muito breve. E nessa brevidade dentro do novo ano que viveremos, nossa vida no futuro, não depende de nós, dependemos de Deus. Por isso Tiago acrescenta: “Se o Senhor quiser, não só viveremos, como também faremos isto ou aquilo”. O que disso passar é pretensão e arrogância. É orgulho, e o orgulho precede a ruína.

Diante disso somos ensinados a fazer o bem. Fica claro que o alvo maior e importante para uma vida com sucesso é agir desta forma e quem assim não procede está pecando, está errando o alvo.

Como é viver fazendo o bem? Como planejar a vida para este novo ano, e tudo que nele contém, fazendo o bem?

Não viva isoladamente, leia a bíblia no plural, considere todos que estão ao seu redor. Faça diferença com atitudes de bondade, de generosidade.

A diferença é enorme. Planejarmos o novo ano baseados em nossas pretensões e individualismo é orgulho e pecado, nos leva a decepções e um abismo chama outro abismo.

Por outro lado se vivermos na dependência de Deus, teremos surpresas negativas também, mas estaremos em paz e sustentados pela poderosa mão de Deus, obedientes e considerando os que estão no nosso caminho como importantes e necessitados da nossa atenção e ajuda.

Pode ser que a nossa ajuda de fazer o bem, esteja em simplesmente fazer companhia ou ouvir aquele que quer falar ou desabafar.

Permita que Deus use a sua vida em seus planos de abençoar seus filhos, seja um canal de luz para este mundo tenebroso e extremamente cruel.

Experimente o prazer e a alegria de estender a mão, de fazer algo por alguém, sem esperar nenhuma recompensa.

Você verá o tempo passar, mas verá que foram dias abençoados e que valeu a pena.

Tenha um bom ano na dependência de Deus.

Pr. Paulo Cirelli