Raciocínio lógico

share on:

14/03/2017

Raciocínio lógico é um modo de pensar que ajuda a resolver um problema ou chegar a uma conclusão sobre determinado assunto.

Durante o dia a dia nos deparamos com diversas questões que poderiam ser resolvidas se aplicássemos com habilidade o pensamento lógico. Se você quer exercitar um pouco seus raciocínios rápidos e matemáticos, confira este teste:

  1. Alguns meses têm 31 dias; e outros, 30. Quantos meses têm 28 dias? Resposta: Todos.
  1. Se você está participando de uma corrida e ultrapassa quem estava em segundo lugar, em que posição você chegará? Resposta: Em segundo.
  1. O fazendeiro tinha 15 Todas, menos 8, morreram, quantas ovelhas sobraram? Resposta: 8.
  1. Imagine que em sua frente vão caminhando 2 mães, 2 filhas, uma avó e uma neta. Quantas pessoas são? Resposta: 3.

 


Com o matemático, Guilherme Neves. Ele fala sobre raciocínio lógico

 

 

Criador da internet expressa preocupações quanto ao futuro da rede

O físico britânico Tim Berners-Lee, que idealizou e inventou a World Wide Web, o WWW, lança um apelo para combater o uso indevido de dados pessoais e as notícias falsas que circulam pela internet.

Em uma carta para marcar os 28 anos da invenção da web, ele se disse preocupado sobre a forma como a ferramenta vem sendo usada e afirmou que essas práticas “têm um efeito assustador sobre a liberdade de expressão”. Segundo Tim, algumas tendências específicas na rede causam preocupação: “nós perdemos o controle sobre nossos dados pessoais, é muito fácil difundir desinformação na web e a propaganda política precisa de transparência”.

Ele disse que pretende trabalhar com empresas e usuários para encontrar soluções práticas para que web continue sendo uma ferramenta que “dê igual poder e oportunidade a todos”.

 

Pleito

Pleito é um substantivo masculino que significa demanda, litígio, disputa. É uma palavra usada no contexto eleitoral.

O termo consiste na discussão ou disputa entre os candidatos para desempenhar algum cargo ou função pública. Por outro lado, a eleição é o ato de escolher o candidato que fez parte do pleito. Desta forma, a eleição está dentro do pleito.

 

Integridade no Mundo Corporativo

Muitas empresas e organizações incluem integridade na lista de valores fundamentais para orientar suas operações cotidianas. Embora o desejo de nutrir uma cultura de integridade corporativa seja admirável, tais aspirações podem ser arruinadas por alguém mal orientado.

Integridade corporativa não é meramente um nobre princípio patrocinado pelos altos escalões da administração. É o clímax do trabalho de toda equipe: pessoas reunidas para estabelecer um consistente padrão de integridade pessoal através da organização. Uma empresa é tão boa quanto seu elo mais fraco da corrente. A experiência frustrante vivida por um cliente com um vendedor pode afetar seriamente sua opinião sobre a empresa como um todo. Se tais comportamentos ou atitudes se repetem ou se relatos de experiências negativas se espalham, a empresa que seria considerada irrepreensível pode sofrer danos irreparáveis.

Assim como o velho ditado nos diz que “uma maçã podre contamina todo o cesto”, comportamentos deficientes ou ações antiéticas de um único colaborador podem distorcer a maneira como uma organização é vista. Isto pode não parecer justo, mas é a realidade. Provérbios 17.21 na Bíblia, apresenta isso da seguinte forma: “O pai de filhos sem juízo só tem tristezas e sofrimento.”

Como um pai sente tristeza, o mesmo acontece com um empregador. Seja na família ou numa empresa, um único indivíduo pode arruinar tudo para todos na equipe. Uma contratação errada pode destruir uma boa reputação construída ao longo de anos. Vejamos diretrizes bíblicas para selecionar pessoas que se tornarão recursos da sua organização, como também sobre o que as pessoas procuram naqueles que estão se candidatando ao emprego:

Pessoas que demonstrem honestidade. “O Senhor odeia os lábios mentirosos, mas Se deleita com os que falam a verdade” (Provérbios 12.22).

Como Provérbios 17.21 nos lembra, não há alegria para o pai de um tolo; também não há alegria para um líder cujos colaboradores trazem vergonha ou descrédito para a organização. Da próxima vez que for admitir alguém, procure selecionar quem traga alegria ao invés de desgosto; em seu emprego, demonstre qualidades cristãs, pois dessa forma, você será bem visto e testemunhará do Cristo que habita em você.

Texto adaptado de Rick Boxx