Propagandas

share on:

03/02/2017

A propaganda é usada para criar uma imagem de determinada marca e estimular o consumidor a adquirir um produto ou serviço que ela oferece. Bichinhos engraçados, crianças divertidas, personagens peculiares, computação gráfica, chocolates, confira algumas das propagandas que foram consideradas as melhores já veiculadas e que a gente nunca mais esquece:

  • Mamíferos da Parmalat
  • O Baixinho da Kaiser
  • O mordomo Jaime dos sucos Tang
  • Menino hipnotizador que pede Baton
  • Tartarugas canibais da Tortuguita
  • Garoto Bombril
  • Biotônico Fontoura
  • O Posto Ipiranga
  • O primeiro sutiã a gente nunca esquece
  • Guaraná Antártica – Pipoca e Guaraná

Entrevista com o publicitário, David Romanetto. Ele fala sobre a profissão de publicitário

 

As primeiras imagens das recém-descobertas formações de corais na foz do Amazonas

As primeiras imagens de um grande recife de corais descoberto na região amazônica no ano passado forram divulgadas por ativistas de preservação ambiental. O Recife de Corais da Amazônia é um sistema de 9.500 quilômetros quadrados formado por corais, esponjas e algas calcárias, segundo a ONG GREENPEACE.

A barreira de corais tem quase mil quilômetros de extensão e fica na região onde o rio Amazonas encontra o oceano Atlântico. Os cientistas ficaram surpresos com a descoberta, ocorrida em abril de 2016. Isso porque eles pensavam ser improvável a descoberta de recifes na área devido a condições desfavoráveis.

Os ativistas alertam que algumas empresas podem começar a prospectar petróleo na região se obtiverem permissão do governo brasileiro. Para o Greenpeace, a atividade de prospecção na área significa um risco constante de derramamento de petróleo.

 

Oceanário de Aracaju

O Oceanário de Aracaju foi inaugurado em junho de 2002 e tem capacidade para receber até 300 pessoas ao mesmo tempo. É o 1º oceanário do Nordeste e o 5º do Brasil.

Instalado na praia da Atalaia, a 500 metros do mar, ocupa 141 mil metros quadrados, tem área construída de 1.700 metros quadrados, na forma de uma tartaruga gigante, com a cobertura em eucalipto e piaçava.

O Oceanário reúne cerca de 70 espécies diferentes, todas nativas de Sergipe expostas em 18 aquários. Possui também a réplica da parte submersa de uma plataforma petrolífera, fazendo com que o visitante entenda melhor a interação do meio natural com essa estrutura existente no litoral sergipano, que é produtor de petróleo.

O Oceanário de Aracaju fica na Avenida Santos Dumont, 1010 em Atalaia, Aracajú. Mais informações: (79) 3214-3243.

 

Padrão de Qualidade

Anos atrás uma montadora multinacional usava o seguinte lema em seus anúncios: “Qualidade é o trabalho número um”. Conciso e atrativo, este lema convencia os compradores a adquirir seus veículos, presumindo que o fabricante tinha forte compromisso com qualidade.

A questão é a seguinte: Que significa “qualidade”? Suspeito que se você fizer esta pergunta a dez pessoas, terá dez opiniões diferentes. Recentemente ao trabalhar no projeto de um livro juntamente com uma empresa manufatureira, conversei com o diretor sobre qualidade. Fiz-lhe essa pergunta e gostei da sua resposta: “Fazer o que é certo todas as vezes”. E continuou: “Isto significa sempre fazer o que se espera de você, fazendo tudo corretamente, com consistência e não ser desleixado. Em nosso ramo, não ser desleixado é muito importante”.

Qualidade, claro, pode significar muitas outras coisas. Você espera um trabalho muito mais primoroso em um Rolex que num Timex. Mas não importa a marca, você espera que tanto um como o outro marque a hora exata. Um Mercedes pode oferecer uma qualidade maior que um Sedan econômico, mas espera-se que ambos ofereçam transporte seguro.

Mas voltando à primeira definição ― “fazer o que é certo todas as vezes”― você se sentiria confiante em enfrentar uma cirurgia se o cirurgião tivesse a reputação de que seus pacientes sobrevivem apenas 50% das vezes? Como isso se relaciona com a forma como desempenhamos nossas tarefas? Excelência, constância e confiabilidade são as marcas distintivas de empresas, empresários e profissionais que atingiram o sucesso. E como administradores dos talentos e recursos dados por Deus, devemos entender que Deus tem todo o direito de esperar qualidade de nós.

As coisas devem ser feitas do modo certo. Para pessoas que professam seguir a Jesus Cristo, não há espaço para trabalho inferior. Afinal de contas, Deus estabeleceu o padrão: “E Deus viu tudo o que havia feito, e tudo havia ficado muito bom…” (Gênesis 1.1).

As coisas devem ser feitas completamente. Às vezes, na pressa de concluir um projeto podemos adotar a atitude, “Não está nada mal”. Este não é o exemplo estabelecido por Jesus. Ele veio para liderar, ensinar e servir como modelo de vida e, finalmente, dar sua vida para remir os pecados da humanidade.

As coisas devem ser feitas pelas razões corretas. Nossos motivos são corretos? “Tudo o que fizerem, façam de todo o coração, como para o Senhor, e não para os homens… É a Cristo, o Senhor, que vocês estão servindo” (Colossenses 3.23-24).

Por Robert Tamasy