Pornografia

share on:

09/05/2018

A pornografia está a um clique de nossos meninos e meninas. E precisamos falar sobre isso! Na verdade, já poderíamos ter nos rendido às evidências dessa desconcertante realidade desde 2010, quando, sem muito alarde, uma empresa de segurança de softwares divulgou uma pesquisa que não teve a repercussão devida, provavelmente por conta do embaraço que causou.

O estudo revelava que palavras como “sexo” e “pornô” estavam entre as mais buscadas na internet, por crianças menores de 7 anos e jovens de até 18 anos. “Sexo” estava em quarto lugar no ranking de expressões digitadas em buscadores por crianças de 8 a 12 anos e de adolescentes de 13 a 18 anos. O termo “pornô” era a quarta palavra mais pesquisada por crianças de até 7 anos. Vale repetir: 7 anos.

De lá para cá, os estudos sobre o assunto avançaram — mas nada que possa se comparar à velocidade com que, a cada dia, aumenta o indiscriminado acesso à web. Já o interesse libidinoso dos internautas se manteve expressivo, segundo dados de 2017 divulgados pela revista norte-americana The Week, sem classificação etária: 25% das pesquisas em ferramentas de busca envolvem sexo – ou setecentas e cinquenta milhões de consultas diárias; 35% dos downloads são pornográficos.

Em outra abordagem, mas correlata, cientistas da Universidade de Cambridge, no Reino Unido, estudaram recentemente o cérebro de pessoas que consomem muita pornografia e levaram um susto: ele funciona exatamente da mesma forma que o cérebro de viciados em drogas. O lobo frontal foi a área que mostrou muitas similaridades. Essa é a região responsável, entre outras coisas, pela formação de nossos julgamentos – nos ajuda a decidir o que é certo ou errado, bom ou mau, seguro ou perigoso.

É uma discussão difícil, a começar pela palavra, em si desagradável: pornografia. Mas é disso que se trata.

Fonte: http://www.revistaeducacao.com.br

 


Entrevista com a psicóloga Larissa Soares. Confira:

Colesterol no cérebro está associado a surgimento da doença de Alzheimer

Um estudo liderado pela Universidade de Cambridge, no Reino Unido, mostra que o colesterol também tem um papel importante no surgimento e na progressão do Alzheimer. Em testes feitos em laboratório, cientistas mostraram que a presença do composto age como um “gatilho” para a formação de aglomerados tóxicos relacionados à condição.

Chamados de proteína beta-amilóide, há muito tempo esses compostos são indicativos da progressão da doença. Eles se acumulam ao redor de neurônios e atrapalham a transmissão de um impulso nervoso para o outro. Esse fato explica vários sintomas associados, como falhas na memória.

Progressivamente, essa proteína também favorece o acúmulo de placas que matam células nervosas. Agora, os pesquisadores estão concentrados em “entender com mais detalhes como o colesterol é mantido no cérebro para encontrar formas de inativá-lo.”

Fonte: G1

 

Procuradoria quer que Battisti volte à prisão

A Procuradoria da República em Mato Grosso do Sul voltou a pedir a prisão preventiva de Cesare Battisti. Segundo o Ministério Público Federal, o italiano teria um “plano de fuga” do país e já fez procuração bancária para uma pessoa que reside no mesmo endereço que ele, em Cananéia, no litoral sul de São Paulo.

Battisti está solto e, desde o dia 24 de abril, não usa tornozeleira eletrônica. O pedido chegou a ser rejeitado pela terceira Vara Federal Criminal de Campo Grande, em decisão do dia 27 de abril. A Procuradoria agora recorre ao Tribunal Regional Federal da terceira Região.

Segundo a defesa do italiano, “o que seria um simples ato de resolver burocracia bancária – um cartão bloqueado – para Battisti vira sinônimo de fuga. Ainda bem que o Judiciário está atento para não cometer injustiças”. Battisti foi condenado na Itália à prisão perpétua por envolvimento em quatro homicídios cometidos nos anos 1970.

Fonte: UOL

 

Alimentar o corpo ou a alma

Algumas pessoas alimentam o seu corpo, mas perdem a sua alma, como o homem na Bíblia que encheu os seus celeiros de cereais. Deus disse-lhe: “Louco, esta noite te pedirão a tua alma; e o que tens preparado, para quem será?” (Lucas 12.16-21)

Ter um estômago cheio, uma bolsa cheia e uma cabeça cheia, não enche o seu coração. Na verdade, se você colocar os desejos da carne acima das necessidades do espírito, descobrirá que nada jamais o satisfará!

Você vai ser como Lord Byron, o poeta mundialmente famoso que, quando desesperado e no auge da sua fama, disse: “Bebi de todas as fontes de prazer, traguei todos os cálices da fama, mas, ai de mim, morro de sede!”

Da mesma maneira como você tem que comer para ter força física, o bom alimento espiritual, integral e de confiança da Palavra de Deus é essencial para a sua vida espiritual. Sem ele você não vai durar muito! Você precisa de ter uma boa refeição, precisa banquetear-se e beber dela todos os dias!

Ainda que o seu homem exterior se corrompa, será que o seu homem interior ainda está crescendo, renovado dia a dia com a corrente vivificante que emana do Espírito de Deus?