Planos de saúde

share on:

16/03/2018 – FIQUE POR DENTRO

Os planos de saúde fazem parte do setor que mais recebeu reclamações direcionadas ao atendimento do Instituto Brasileiro de Defesa do Consumido, o Idec. Segundo o estudo, os contatos relacionados às seguradoras da área somaram 23,4% do total em 2017. O setor ficou no topo do ranking pelo terceiro ano consecutivo.

A maior parte das reclamações dos consumidores vem sobre o reajuste abusivo dos planos, especialmente os empresariais e os coletivos. Além disso, as negativas de cobertura e a falta de informações sobre certos detalhes incomodaram muitos usuários.

Porém, a porcentagem de queixas em 2017 foi menor do que a dos DOIS anos anteriores. Em 2015, 32,7% das reclamações junto ao Idec correspondiam aos planos de saúde. O número caiu para 28,06% em 2016 e, agora, ficou na casa dos 23,4%. Ainda assim, é muita coisa!

 

Entrevista com a pesquisadora em saúde do Idec, do Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor, Ana Carolina Navarrete. Ela fala sobre planos de saúde. Confira:

 

Em 5 anos, orçamento do Ministério do Meio Ambiente cai 1,3 bilhões de reais

Estudo divulgado pela WWF-Brasil, em parceria com a ONG Contas Abertas, aponta que, em 5 anos, o orçamento do Ministério do Meio Ambiente caiu mais de 1 bilhão e 300 milhões de reais. Em 2013, a verba prevista para a pasta era de pouco mais de 5 bilhões, já em 2018, o orçamento autorizado é de 3 bilhões e 700 milhões.

Segundo estudo, em 2017, o orçamento destinado às unidades de conservação e ações como o combate ao desmatamento, a conservação de espécies, a regularização de imóveis rurais e a implementação da Política Nacional de Recursos Hídricos foi de pouco mais de 2 bilhões de reais.

Procurado, o Ministério do Planejamento afirmou que, em razão do “atual momento fiscal e em busca de assegurar o cumprimento das metas fiscais, o governo federal se viu obrigado a reduzir os gastos em todos os órgãos da União”.

 

Mostra ‘Legados da Grécia’ viaja pelos encantos da cultura grega

Os fãs da cultura grega já tem uma exposição para chamar de sua: até o dia 24 de abril, o Norte Shopping, no Rio de Janeiro, recebe a mostra “Legados da Grécia”, que reúne mais de 150 artefatos e esculturas inspiradas em artes.

Na exposição, os visitantes podem viajar por 4 mil anos da história da Grécia, berço da civilização ocidental. A mostra fica em cartaz diariamente e conta com ingressos a 20 reais, de segunda a quarta, ou 30 reais, de quinta a domingo.

Quem visitar a exposição pode conhecer de perto os 10 principais legados gregos que nos influenciam até hoje, são eles: Arquitetura, Artes Plásticas, Filosofia, Literatura, Medicina, Ciência, Política, Esporte, Teatro e Música.

Para outras informações entrar em contato pelo telefone (21) 3315-4300 ou (21) 3315-4316.

 

O Poder de Cura do Encorajamento

Todos os dias comerciais na TV promovem medicamentos novos e melhores. Mas a verdade é que não existe remédio como o encorajamento. Seu poder curativo é capaz de erguer o desanimado, confortar o aflito e reacender as chamas interiores de esperança.

O mundo está repleto de circunstâncias desencorajadoras: contas bancárias “no vermelho”; saúde deficiente; perda de um ente querido; ser preterido numa promoção; fadiga e exaustão física e emocional; compromissos e juras não cumpridos.

O perigo é que estes elementos desencorajadores podem facilmente ser vistos como de um tamanho irreal. Em consequência, tudo fica distorcido e fora de proporção.

Permita que passemos uma receita espiritual para ser tomada fielmente quatro vezes ao dia: Ao levantar da cama pela manhã, antes do almoço, antes do jantar e à noite ao deitar-se. Em caso de desânimo crescente e sentimentos de fracasso, aumente a dose.

1. Dê uma espiada no seu desencorajamento, mas assegure-se de não prestar demasiada atenção ao que não é importante. A Bíblia ensina: “Ó, minha alma, não esteja desanimada. Não se preocupe. Espere que Deus aja. Ele o fará” (Sl 42.11).

2. Dê uma cuidadosa espiada em si mesmo. Seja parcial a seu próprio favor: “Quando o homem está triste, tudo parece dar errado; quando ele está alegre, todas as coisas parecem estar certas” (Pv15.15).

3. Olhe atentamente para Deus, seu Pai, porque ele sabe o que você precisa, melhor do que você. Ele diz: “Pede-me e eu lhe direi segredos memoráveis sobre o que vai acontecer” (Jr 33.3).

4. Olhe de forma abrangente para suas possibilidades, enquanto escala sua montanha que ameaça subjugá-lo. “Tudo posso naquele que me fortalece.” (Fl 4.13).

Quando confrontado com as dificuldades e situações terríveis é fácil sentir-se desencorajado, concluindo: “Eu não posso enfrentar isto!” A verdade é que, não podemos mesmo! Não está em confiarmos em nós mesmos, e sim nele.

Jesus disse: “Eu sou a Videira; vocês são os ramos. Quando vocês estão em mim e eu com vocês, num relacionamento íntimo e orgânico, a colheita com certeza é abundante. Separados (de mim), vocês não podem produzir nada.