Pequenas grandes coisas da vida

share on:

15/02/2018 – FIQUE POR DENTRO

Quando pensamos em ter vidas bem-sucedidas e felizes inevitavelmente pensamos em grandes coisas. Quem sabe nossa ideia de sucesso seja um emprego com cargo importante, como diretor de uma empresa com um salário que nos permita viver com bastante conforto. Ou talvez, nosso conceito de felicidade seja ter milhares de seguidores nas redes sociais. E por que não pensar em ser um youtuber famoso?

As aspirações mudam de pessoa pra pessoa, mas via de regra quando pensamos em uma vida plena, bem-sucedida e feliz logo a associamos aos cargos importantes, os altos salários e uma vida que conte com milhares de amigos e um ministério extremamente conhecido.

Mas, você já pensou que a vida é na verdade composta pelas pequenas grandes coisas do dia a dia?


Entrevista com a apresentadora do Mulheres de Esperança, Susie Pek. Ela fala sobre as pequenas grandes coisas da vida. Confira:

 


Cientistas criam a Super Madeira

Cientistas da Universidade de Maryland, nos Estados Unidos, desenvolveram o que torna a madeira muito mais densa do que ela é. Os resultados divulgados em uma revista mensal indicam que o processo final entrega uma super madeira, mais resistente e leve que o aço.

Para chegar ao resultado, a equipe ferveu a madeira em uma mistura de sulfato de sódio e hidróxido de sódio. Após esse processo, a madeira é aquecida e comprimida para “um colapso total das células”.

Em comparação, o novo material é 10 vezes mais forte e até 20 vezes mais rígido do que a madeira comum. Além disso, ela é menos propensa a absorver água e ao inchaço, tornando a super madeira ótima para a construção de casas e outras edificações.


A busca mais importante

“…Mas o que se gloriar, glorie-se nisto: em me conhecer e saber que eu sou o Senhor…” (Jeremias, capitulo NOVE, versículo 24).

Cada um de nós busca muita coisa, mas nada importante. Digo isso após ler os versículos 23 e 24 do capítulo 9 de Jeremias e analisar os últimos acontecimentos ao redor do mundo.

O navio dos sonhos acabou afundando, os prédios que ficavam no centro histórico do Rio de Janeiro ruíram, a grávida que esperava quatro meninas estava mentindo com sua barriga de vento, a União Europeia está cada vez mais desunida e o supremo mandatário da Coréia do Norte foi enterrado como um “deus”.

Onde estão as boas notícias? Por que é cada vez mais raro um ajudar o outro? Por que a solidariedade está escasseando?

O desequilíbrio é imenso e nesta busca desenfreada pelo sucesso ou por bons resultados, a humanidade está cada vez mais longe de glorificar o Deus Criador. Aí está o erro. Vemos pelos acontecimentos que nossas buscas estão desfocadas.

O pregador Charles Spurgeon disse: “Creio que o melhor estudo para os eleitos de Deus é Deus; o melhor estudo para um cristão é a divindade. A ciência mais elevada, a investigação mais sublime, a filosofia mais poderosa, que pode chamar a atenção de um filho de Deus, é o nome, a natureza, a pessoa, a obra e a existência do grande Deus a quem ele chama de Pai”.

Pense nisso: “Se você errar na definição de Deus errará na definição de todas as outras coisas, porque tudo procede de Deus”. Literalmente, nada fará sentido se Deus não fizer sentido para você.

Frank Sinatra pediu para ser enterrado com um litro de uísque (12 anos), um maço de cigarros, um isqueiro e 10 moedas de 20 centavos de dólar. Ele não conhecia Deus.

Conhecer a Deus é a busca mais importante da vida.

É espantoso ver de quantas coisas nos orgulhamos: realizações acadêmicas, diplomas, cursos; nossas posses, carros, propriedades, conta bancária; nosso físico, cabelo, voz, cor; posição na empresa, na igreja, etc.

Orgulhamos-nos de coisas erradas. O orgulho é como a barba que cresce e precisa ser aparada todos os dias.

O texto em destaque nos leva à grande verdade que é nos gloriarmos no Senhor. Desta forma veremos nossa pequenez e consequentemente a grandeza de Deus.

O rei Davi disse: “Tal conhecimento é maravilhoso demais para mim”. Salmo 139:6.

O próprio Deus nos convida a conhecê-lo. Ele quer que contemplemos tudo o que ele é, porque nada mais tem importância sem ele.

Conhecer a Deus é também conhecer a nós mesmos. O conhecimento propiciado pela fé concentra-se em Jesus Cristo. Ele é o Deus encarnado, mediador entre Deus Pai e os homens. Resumindo o argumento de Paulo em Filipenses, capítulo 3, versos de 8 a 14: A fé busca especificamente conhecer a Jesus Cristo.

Lembremo-nos sempre de que Deus é bom!

Crédito: Pr. Paulo Cirelli