Pedestres

share on:

24/10/2017 – FIQUE POR DENTRO

Não importa se você tem carro ou não: na essência você é pedestre, seja quando opta por um trajeto completo ou parcial. Caminhar não é apenas para chegar a algum lugar. Ela torna o pedestre fisicamente ativo, gerando benefícios na qualidade de vida, e colabora na redução de gastos em transportes.

Mas falando do caótico trânsito paulistano nem tudo são flores. Desde 1979, quando a Companhia de Engenharia de Tráfego compilou as primeiras estatísticas sobre acidentes, os pedestres são os campeões entre os mortos. Foram 555 atropelamentos no ano passado, quase metade das 1249 mortes nas ruas.

Esse número é superior ao de motociclistas, mais que o dobro do de ocupantes de automóveis e 12 vezes o de ciclistas mortos. Há uma ocorrência a cada dezesseis horas, o que garante a São Paulo o título de metrópole mais violenta do país nesse aspecto. Por aqui, ocorrem quase DOIS atropelamentos fatais a cada 24 horas. Em outras capitais, como Salvador, a média é de um acidente do tipo a cada 4 dias.


Entrevista com o participante da Associação pela Mobilidade a Pé, Élio Camargo. Ele fala sobre o comportamento seguro para o pedestre. Confira:

 


Enem pode ser usado para entrar em 27 Universidades portuguesas

O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira divulgou na última terça-feira o convênio para que alunos possam utilizar a nota do Enem nos processos seletivos de universidades portuguesas.

A partir de agora, o Instituto Politécnico da Maia também poderá usar os resultados do Exame. Entre as universidades conveniadas estão: Universidade de Lisboa, Universidade da Madeira e o Instituto Politécnico de Viseu.

Pela primeira vez, o Enem será realizado em 2domingos. No dia 5 de novembro os candidatos deverão prestar as provas de linguagens, códigos e suas tecnologias, ciências humanas e suas tecnologias. Nesse mesmo dia será aplicada a redação. Já no dia 12 o aluno deve realizar a prova de ciências da Natureza e suas tecnologias e matemática.

Vale lembrar que o teste começa exatamente à 1 hora da tarde, horário de Brasília. Então, para os candidatos que residem nos estados fora do horário de verão deve ficar atento com a mudança de fuso horário.


Temor e Tremor
Existem coisas diante das quais as pessoas literalmente tremem. Quando pensamos nisso, logo nos veem à mente os nossos piores medos.

No campo da religião não é diferente. As grandes religiões mundiais souberam criar ambientes, cenários e dogmas que causam terror em seus fiéis. As grandes e suntuosas catedrais provocam em quem as adentra o sentimento de pequenez, insignificância diante de obra tão majestosa e a quem aquela construção representa.

No entanto, são poucas as pessoas que ainda nutrem tal sentimento em relação a Deus no íntimo do ser, sem o auxílio de dogmas ou construções. São poucos os que diariamente reconhecem estar na presença do Deus Todo-Poderoso, diante de quem não somos nada.

Quando o apóstolo Paulo esteve em Corinto, no ano 51 da era cristã, ele anunciou o Cristo crucificado, o mistério de Deus, numa cidade cuja fama de promiscuidade a precedia há séculos. Além disso, Corinto era, como toda cidade greco-romana, adoradora de diversos deuses. Anos depois de pregar o evangelho ali, Paulo escreveu cartas aos cristãos daquela cidade, dizendo que esteve eles em fraqueza, temor e muito tremor.

O teólogo Rudolf Otto chamou isso de “sentimento de criatura”. Diante do Deus Todo-Poderoso o ser humano reconhece sua infinita limitação e se depara com um profundo sentimento de nulidade e dependência. O problema é que ideias fabricadas sobre esse Deus cegam as pessoas que se aproximam dele sem sequer terem consciência de quem são e diante de quem estão.

Por exemplo, não há nenhum temor e tremor em pessoas que oram exigindo e reivindicando coisas de Deus, como uma criança mal educada que confronta seu pai por causa de algo que quer ou de um castigo que recebeu.

Portanto, o sentimento de criatura, o temor e tremor, é a única resposta humana possível diante do Deus da Bíblia. Basta lembrar da oração de Abraão, pedindo em favor dos habitantes de Sodoma: “Sei que já fui muito ousado ao ponto de falar ao Senhor, eu que não passo de pó e cinza”.

Por: Israel Mazzacorati