share on:

13/03/2018 – FIQUE POR DENTRO

“As cidades são o principal campo missionário do século 21”. Com essa frase o Dr. Charles Van Engen, iniciou sua série de preleções sobre missão urbana, em março de 2002, na cidade de Londrina, no Paraná.

A urbanização é um fenômeno mundial. Cerca de metade da população do planeta mora em cidades. Na década de 70, a população urbana representava 34 por cento do total. Esse número saltou para 44 em 1992, e existe uma estimativa de que 61,01% da população mundial viva em cidades até 2025.

A igreja deve se relacionar diariamente com a missão urbana. Viver junto, orar e atuar em comum, onde cada pessoa coopera para o bem de todos, para a construção de uma sociedade cristã e justa.

 

Entrevista com o pastor e apresentador do Missão Notícia, Daniel Beltrão. Ele fala sobre missão urbana. Confira:

Streaming de música

Eles firmam acordos com grandes distribuidoras para ter acesso aos acervos e se sustentam principalmente com publicidade e ou assinaturas. Alguns serviços permitem que o usuário escute as canções sem pagar, porém com propaganda entre as músicas e qualidade de áudio menor.

No entanto, fornecem modos pagos com vantagens, incluindo melhor qualidade de áudio, ausência de anúncios e possibilidade de baixar álbuns e playlists no aparelho. Hoje em dia, todos os principais serviços de streaming de música, como Spotify, Deezer, Apple Music, Google Play Music e outros estão disponíveis no Brasil.

O último relatório anual da Pró-Música Brasil, novo nome da Associação Brasileira de Produtores de Discos, aponta que esses aplicativos tiveram crescimento de receita de 52% em 2016, em comparação com o ano anterior, e já são 3 vezes mais rentáveis que as mídias físicas.

 

As crises mundiais do Petróleo

O petróleo, formado pelo acúmulo de material orgânico sob condições específicas de pressão e isolamento, é o recurso energético mais utilizado no mundo. A importância estratégica deste recurso é tanta que na década de 1970 houve 2 “Crises de Petróleo”, a primeira em 1973 e a segunda em 1979. Ambas foram consequência da proibição ou diminuição do comércio de um determinado produto por parte dos membros da Organização dos Países Exportadores de Petróleo, a OPEP.

Com isso, a primeira crise ocorreu quando o valor do barril aumentou 400%, entre o fim de 1973 e o começo de 1974, causando grandes impactos nas economias de todo o mundo. No Brasil, esta crise coincidiu com o fim do período chamado de “Milagre Econômico”, quando o país, durante a ditadura militar, vivenciou um grande crescimento.

Já a segunda crise ocorreu quando o Irã, maior produtor deste recurso, passou pela chamada revolução fundamentalista, quando o Xá Reza Pahlevi foi deposto. O novo líder não simpatizava com os países dependentes do petróleo, como os Estados Unidos, o que trouxe mudanças na oferta do produto, aumentando o preço a níveis nunca antes vistos.
O Brasil, apesar do grande impacto econômico, desenvolveu uma alternativa à dependência do petróleo, em especial à gasolina: o álcool combustível.

 

A Igreja e sua missão

“…assim brilhe também a vossa luz diante dos homens, para que vejam as vossas boas obras e glorifiquem a vosso pai que está nos céus.” Mateus 5.16

Qual é a missão da Igreja? A pergunta é muito simples, porém nem todos conseguem responder com a mesma simplicidade. Muitos pensam que o livro de Atos terminou no capítulo 28, quando na verdade ele continua na história da Igreja até os dias de hoje. “Os cristãos devem ser boas novas, antes de anunciar Boas-Novas.” C. Aldrich

As palavras do Evangelho devem ser encarnadas antes de verbalizadas. Se não vivermos o evangelho não podemos transmiti-lo. Podemos dizer que a missão da Igreja é a beleza de Cristo sendo vista em nós e exalando seu perfume em nossos relacionamentos.

Há uma gloriosa missão para ser cumprida pela Igreja, e nos foi dada pelo Senhor Jesus, o Senhor da Igreja. Em Efésios 5. 24 lemos que a Igreja está sujeita a Cristo. A Igreja é o corpo e o cabeça é Cristo. Confirmado em I Coríntios 12.12 e 27.

Em Mateus 5.13 a 16 vemos em primeiro lugar que é missão da Igreja: salgar o mundo e iluminar o mundo. Salgar no sentido de dar sabor e razão à vida, conservar o que é bom. Iluminar no sentido de tirar as trevas, mostrar os defeitos, indicar o caminho, mostrar a verdade e apresentar a esperança que há em Jesus. Paulo fala aos Filipenses 2.15 que somos luzeiros neste mundo e que iremos iluminar quando nos tornarmos irrepreensíveis e sinceros, inculpáveis diante desta geração pervertida e corrupta. Para isso recebemos graça para padecermos por Cristo, além de crermos nele.

Em segundo lugar, ainda em Mateus 5. 14 e 15, a missão da Igreja deve ser manifestada a todos, como uma cidade sobre o monte, como uma candeia no velador, ou seja, como uma luz no centro da sala, ilumina toda a sala.
Em terceiro lugar, a missão da Igreja deve glorificar a Deus. Mateus 5.16.
Através das boas obras, salgando e iluminando o mundo nossas vidas serão cartas vivas e quem nos ler, glorificará a Deus.

Um missionário perguntou a um homem convertido: – O que mais o influenciou para se tornar um seguidor de Cristo? Ele respondeu: Estes olhos já viram muitos males, estas mãos já praticaram muitos pecados e violências, minha mente já planejou muita coisa ruim, mas quando vi pessoas como eu, ladrões que deixaram de roubar, mentirosos deixaram a mentira, pessoas cruéis que tornaram-se bondosas, concluí que o cristianismo era bom para mim. “Vi isso não no templo, mas na vida deles.”

A Igreja somos nós. A Missão da Igreja é a nossa missão. Você tem salgado o mundo? Através das Boas-Novas, você tem refletido a luz de Cristo? Os que estão “lendo” sua vida, sentem o desejo de glorificar a Deus?

O Irmão André (Portas Abertas) disse: “Todo homem/mulher tem o direito de ouvir sobre o Salvador Jesus”. Este é o seu papel, e o papel da Igreja.

Por: Pr Paulo Cirelli