História em quadrinhos

share on:

23/11/2017 – FIQUE POR DENTRO

As histórias em quadrinhos, ou simplesmente HQs, surgiram como conhecemos hoje em 1895, pelo artista norte-americano Richard Outcaut na obra O Menino Amarelo, e era compartilhada em um jornal sensacionalista de Nova Iorque. O sucesso dessa nova maneira de contar histórias foi tão grande que muitos outras empresas do ramo queriam colocar em seus jornais.

A partir daí, muitas outras obras foram ganhando destaque e até hoje estão no mercado. Entre as mais famosas e vendidas estão:

1. Superman – 600 milhões de exemplares vendidos
2. Batman – 460 milhões
3. One Piece (mangá) – 416 milhões
4. Homem-Aranha – 360 milhões
5. Asterix e Obelix – 352 milhões


Entrevista com o diretor de licenciamento da Mauricio de Sousa Produções, Rodrigo Paiva. Ele fala sobre histórias em quadrinhos. Confira:

 


Estudo identifica 23 mil fungos e bactérias em celulares

Um estudo feito com celulares identificou a presença de até 23 mil fungos e bactérias que podem causar doenças como: micoses, conjuntivite, intoxicações alimentares, além de infecções respiratórias e urinárias.

Durante a análise, foram usados 20celulares, 5 tablets e as capas de proteção dos mesmos, além de 12 teclados e respectivos mouses. Segundo a análise, desses materiais estudados, 43% possui a bactéria que é responsável por infecções de pele, como furúnculos, além de abcessos e infecções das vias aéreas superiores, entre elas, otites e sinusites.

A pesquisa, encomendada pela empresa Devry Metrocamp, em Campinas, interior de São Paulo, alerta para a necessidade da limpeza dos telefones celulares, e outros equipamentos eletrônicos. Além disso, eles alertam para a preocupação de quais ambientes esses objetos são levados, como banheiros, cozinha e outros ambientes.


Encontrado um novo planeta

Astrônomos encontraram um planeta frio e do tamanho da Terra, relativamente perto do sistema solar.

As características do planeta recém-descoberto, apelidado de Ross 128B fazem dele um dos principais alvos na busca por vida no cosmos.

Há 11 anos luz de distância, o planeta é o 2 externo ao Sistema Solar mais próximo da Terra. Mas o que está mais perto, conhecido como Proxima b, parece ser menos habitável.

O planeta foi descoberto com o uso do Buscador de Planeta de Alta Precisão Radial, instrumento que fica no Observatório La Silla, no Chile. Mesmo com as pesquisas avançadas, ainda há incertezas sobre se o Ross 128 está na zona habitável, mas cientistas dizem que, com temperaturas entre menos 60 graus e VINTE graus, ele pode ser considerado temperado.


Soldados lado a lado

O apóstolo Paulo escreveu 13 cartas do Novo Testamento. Uma delas, e menor das 13, foi escrita para um homem chamado Filemom. Era na casa de Filemom que se reunia a igreja dos colossenses. A carta é um apelo de Paulo em favor do escravo Onésimo. Paulo queria, entre outras coisas, que Onésimo fosse recebido por Filemom como um irmão, membro da família, e não mais como um escravo.

Como toda carta, esta tem uma lista de destinatários que são saudados por Paulo e Timóteo nos primeiros versículos. Um deles, um cristão chamado Arquipo, recebeu uma especial saudação do apóstolo: “a Arquipo, nosso companheiro de lutas”. A palavra grega traduzida por “companheiro de lutas” só foi utilizada por Paulo duas vezes em suas treze cartas, e não aparece em nenhum outro lugar do Novo Testamento.

A expressão “companheiro de lutas” traz a ideia de um soldado que participa de uma batalha ao lado do outro. São companheiros de guerra. Um desses companheiros de luta de Paulo foi Arquipo. O outro foi Epafrodito, que arriscou a vida para prestar ajuda a Paulo enquanto este estava preso, evento mencionado na carta aos Filipenses.

Considerar alguém como se fosse um soldado com quem se luta lado a lado é demonstração de grande confiança. Pois em batalha a sobrevivência de um soldado depende dos cuidados do companheiro de lutas. É ele quem vigia e protege o companheiro dos ataques do inimigo. Mas ele só pode fazer isso quando tem total confiança que está na companhia de alguém que da mesma forma está vigiando por ele.

No caso de Paulo e Arquipo, a batalha era pela proclamação do Evangelho; uma batalha cujo objetivo era erguer a bandeira do Reino de Deus em um mundo hostil, em terreno inimigo. Como o assunto da carta a Filemom demonstra, a batalha era a de levar ao mundo a mensagem de uma nova vida, novas relações e novos valores, como o de deixar de considerar uma pessoa como escrava para recebe-la como um membro da família.

Isso é amizade. É saber que não estamos sozinhos nas batalhas que travamos ao longo da vida, por mais desafiadoras que sejam. Amizade é ter alguém ao nosso lado que está cuidando atentamente de nós. É ter alguém que nos alerte dos perigos e que nos salve a vida, se preciso for. Amizade é ter com quem dividir o nosso fardo. É ter alguém que constantemente nos motiva a cumprir a nossa missão no mundo, sempre melhorando em tudo. Aliás, este foi o recado que Paulo mandou para Arquipo, na carta aos Colossenses, capítulo 4, versículo 17: “Digam a Arquipo: ‘Cuide em cumprir o ministério que você recebeu no Senhor’”. Ter amigo é viver na companhia de um soldado com que se luta lado a lado.

Por: Israel Mazzacorati