Gripe e resfriado

share on:

31/01/2018 – FIQUE POR DENTRO

Você acordou de manhã com a cabeça pesada, a garganta irritada, dor no corpo e o nariz escorrendo. Frequentemente, dizemos que é gripe ou resfriado. Mas qual a diferença entre eles?

Embora os sintomas iniciais sejam bem parecidos, há importantes diferenças que distinguem um do outro. A gripe é causada pelo vírus Influenza e os primeiros sinais de que ela chegou são o nariz entupido e as dores no corpo. A gripe também pode causar náuseas e febre. Já os sintomas do resfriado são mais leves, como coriza, tosse e, em algumas pessoas, pode causar dor de cabeça e rouquidão.


Entrevista com o pneumologista, Clystenes Soares Silva. Ele fala sobre gripe e resfriado. Confira:

 


Os riscos de segurar um espirro

Na Inglaterra, um homem de 34 anos rompeu a garganta após segurar um espirro forte. O caso, considerado raro, foi publicado em um periódico científico britânico. Mas, afinal, quais são os riscos de segurar um espirro?

Antes de responder essa pergunta, é preciso entender o que é um espirro. O espirro é um mecanismo respiratório de defesa caracterizado por um fluxo de ar de alta velocidade. Ou seja, o corpo utiliza do espirro como uma forma de se defender de possíveis contaminações.

Portanto, ao segurar um espirro, toda a pressão gerada por esse fluxo de ar de alta velocidade, é internalizada no corpo. Segurar um espirro também pode ter consequências nas cavidades e seios paranasais, local onde se forma a sinusite, na garganta, nos pulmões e no olho, podendo causar o rompimento de vasos sanguíneos e até desmaios.


Líder do Governo no Senado Federal

O presidente da República poderá indicar senadora ou senador para exercer a função de líder do governo dentro do Senado Federal.

O líder deve fazer a indicação dos respectivos vice-líderes dentre os integrantes das representações partidárias que apoiem o governo. A função do líder do governo é representar os interesses do Chefe do Executivo Federal dentro do Senado. Ou seja, ele media a situação entre essas partes.

Quando o Executivo tenta passar um Projeto de Emenda Constitucional pelas casas legislativas, por exemplo, quem defende seu conteúdo perante os demais senadores é o líder do governo no Senado.


A obra de suas mãos

Os céus proclamam a glória de Deus e o firmamento anuncia a obra das suas mãos (Salmos 19:1).

Dois amigos, um cristão e um ateu, subiam juntos uma montanha. Encontraram uma grande pedra e resolveram sentar-se um pouco para descansar. Enquanto estavam ali, conversaram sobre várias coisas: trabalho, família e até sobre a beleza existente na natureza. De repente, a conversa tomou o rumo da religião. “Eu não acredito em Deus porque não existe nenhuma prova de sua existência”, disse o ateu. O cristão não respondeu imediatamente. Por uns instantes ele virou sua cabeça para o alto, contemplando o céu azul sobre eles. “É verdade”, disse o cristão, “não podemos ver, ouvir ou tocar em Deus, mas podemos saber que Ele existe vendo os resultados de Suas obras”. “Pense sobre todas as magníficas coisas que vimos hoje” continuou o cristão, “montanhas majestosas, centenas de variedades de árvores, flores, insetos, pássaros… e até você e eu! Tudo é muito belo e perfeito”. O Ateu respondeu: “Sim, a natureza é definitivamente incrível, mas, eu acredito que tudo é obra do acaso”.

Novamente, o Cristão perscrutou as densas nuvens acima dele e, então, perguntou: “Nós não podemos ver o ar, não é? Nós sabemos que ele existe porque nós vemos os feitos do ar. Nós vemos o balanço das árvores e o farfalhar das folhas, mas, não vemos realmente o ar nem o vento. As provas da existência de Deus estão por toda a parte. A nós só cabe olhar e comprovar”. E, assim, sem dizer mais nada, o Ateu e o Cristão continuaram sua longa caminhada para o alto da montanha…

No Salmo 19, Deus se revela para ajudar-nos a crer nele. Deus se revela na criação do universo e, a evidência da sua existência é visível a todos. Deus se revela na sua palavra, que guia o homem. Mas, Deus também, se revela ao individuo através das experiências que lhe permite passar.

Através da natureza percebemos a glória de Deus. O universo físico declara a glória de Deus, e o firmamento anuncia a obra das suas mãos. Este é um paralelismo hebraico clássico. A ordem, o esplendor, a complexidade e a exatidão são demonstrações da majestade, do poder e da sabedoria de Deus. Essa revelação se dá continuamente: dia após dia, noite após noite. Essa revelação é singular, pois não há palavras nem som, mas é uma revelação universal.