Frutos do mar

share on:

19/12/2018 – FIQUE POR DENTRO

Os efeitos benéficos dos frutos do mar para a saúde são largamente conhecidos. Peixes, camarões, siris, lulas, polvos, ostras, mariscos e mexilhões fortalecem o sistema imunológico, contribuem para a redução dos níveis de colesterol, previnem contra a demência, evitam o diabetes, diminuem as chances de depressão, ajudam na formação dos músculos e protegem contra doenças cardiovasculares. Mas, para desfrutar dessas vantagens por completo, é preciso tomar alguns cuidados.

Começando pelos peixes, é importante destacar que a forma de preparação influencia muito na quantidade de calorias que esse alimento vai adicionar ao cardápio diário. O ideal é o consumo de grelhados ou assados, de preferência acompanhados de molhos leves, arroz, purês e vegetais. Quando frito, o peixe transforma-se em item muito gorduroso e perde o status de protetor do cérebro e do coração.

O ômega 3 é a grande estrela quando se trata das maravilhas vindas do mar. Ele é encontrado principalmente nos habitantes de água fria, como salmão, atum, sardinha, anchova, tainha, bacalhau e truta, e promove uma faxina geral nas artérias. Além disso, faz o coração bater forte porque aumenta o colesterol bom (HDL) e diminui o ruim (LDL). E ainda diminui a pressão sanguínea, prevenindo contra infarto e derrame.

Para se beneficiar, é necessário consumir peixes em boas porções. O cardiologista Michael Burr constatou, no Centro de Pesquisas Médicas de Cardiff, no País de Gales, que vítimas de ataques cardíacos aumentaram as chances de evitar novos problemas em 29%, passando a comer peixe pelo menos duas vezes por semana.

Antes de escolher quais delícias saborear, atenção às informações nutricionais de cada fruto do mar. No quesito quantidade de calorias, considerando 100 gramas dos alimentos crus, os campeões são a lagosta (112 kcal), o siri (107 kcal) e o camarão (106 kcal). Os menos calóricos são a ostra (59 kcal), o marisco (74 kcal) e o polvo (82 kcal). Todos os frutos do mar, em especial a lagosta, o camarão e o siri, são ricos em proteínas.

Fonte: minhavida.com.br

 

Entrevista com a médica Ariana Campos Yang. Ela é membro do Departamento Científico de Alergia Alimentar da ASBAI – Associação Brasileira de Alergia e Imunologia. Confira:

 

Unicamp descobre droga capaz de deixar células mais saudáveis durante envelhecimento

Mais saúde na velhice. O Laboratório de Biologia do Envelhecimento, do Instituto de Biologia da Unicamp, em Campinas, no interior paulista, descobriu uma droga capaz de aumentar a vitalidade das células de vermes, interferindo tanto no tempo quanto na qualidade da vida deste ser vivo. O medicamento que apresentou o avanço nas pesquisas, iniciadas há cinco anos com colaboração nacional e internacional, é o enoxacino. Um agente já usado para tratar infecções urinárias em humanos.

O coordenador do estudo, Marcelo Mori, explica que o objetivo não é “tornar as pessoas imortais, mas que elas envelheçam com mais saúde. É o avanço mais recente nas pesquisas brasileiras sobre esse tema.” Ele afirma que o diferencial está no impacto da droga nas moléculas reguladoras presentes no genoma de uma diversidade de organismos, de plantas até animais. Entre os males causados pela inibição dessas moléculas, estão: diabetes, doenças vasculares e processos inflamatórios associados a doenças crônicas.

Por ser um antibiótico, o coordenador do estudo destaca que, com a descoberta, os pesquisadores estudam uma maneira de usar o princípio ativo para desenvolver uma nova medicação, sem efeitos colaterais. Atualmente, o enoxacino atua em duas frentes: na bactéria a ser combatida, e diretamente nas células, reduzindo a sua degeneração.

Fonte: G1

 

A Grandeza do Mar

Você sabe por que o mar é tão grande? Tão imenso?  Tão poderoso? É porque teve a humildade de colocar-se alguns centímetros abaixo de todos os rios.

Sabendo receber, tornou-se grande. Se quisesse ser o primeiro, centímetros acima de todos os rios, não seria mar, mas uma ilha. Toda sua água iria para outros lugares e ele estaria isolado. A perda faz parte. A queda faz parte. A morte faz parte.

É impossível vivermos satisfatoriamente. Precisamos aprender a perder, a cair, a errar e a morrer.

Impossível ganhar sem saber perder.
Impossível andar sem saber cair.
Impossível acertar sem saber errar.
Impossível viver sem saber viver.

Se você aprender a perder, a cair, a errar, será grande, porque o máximo que poderá acontecer-lhe é cair, errar e perder. E isto você já sabe.

Feliz é quem já consegue receber com a mesma naturalidade o ganho e a perda…
o acerto e o erro…
o triunfo e a queda…
a vida e a morte na terra

 

AUTOR DESCONHECIDO