Consultórios farmacêuticos

share on:

29 de março de 2017

Desde 2014, algumas farmácias no Brasil passaram a ter um espaço destinado ao atendimento personalizado do paciente pelo farmacêutico. Nos chamados consultórios farmacêuticos, o profissional pode avaliar o conjunto dos remédios que o paciente está tomando, orientar sobre a melhor forma de tomar a medicação, ouvir o paciente sobre sua evolução clínica, fazer contato com o médico ou outros profissionais da saúde que acompanham o paciente.

De acordo com a Associação Brasileira de Redes de Farmácias e Drogarias, só as redes associadas têm, juntas, quase 600 salas de assistência farmacêutica em 26 estados do país. Ainda é um percentual pequeno diante das quase 80 mil farmácias comerciais que existem no Brasil.


Entrevista com o presidente Conselho Federal de Farmácia, Walter da Silva Jorge João. Ele fala sobre consultórios farmacêuticos

 

Ministério analisa incluir vacina da febre amarela no calendário

O Ministério da Saúde estuda incluir a vacina contra a febre amarela no calendário nacional de imunização das crianças de todas as regiões do Brasil, não só das áreas consideradas endêmicas. A proposta é que a medida já comece a valer a partir do ano que vem. As crianças receberiam duas doses, a primeira aos 9 meses e a segunda aos 4 anos de idade.

Hoje, há 3.529 municípios com recomendação de imunizar a população contra a febre amarela, nesses, já funciona o esquema de vacinar crianças aos 9 meses e 4 anos. A estimativa do ministério é que ainda tenham de ser vacinados mais de 25 milhões de pessoas com idades entre 15 e 59 anos.

 

Exército Republicano Irlandês, IRA

Martin McGuinness, ex-vice-primeiro-ministro da Irlanda do Norte e antigo comandante do Exército Republicano Irlandês, o IRA, morreu aos 66 anos, na semana.

Originado no ano de 1919, o Exército Republicano Irlandês, mais conhecido como IRA, foi um grupo paramilitar católico e reintegralista, que pretendia separar a Irlanda do Norte do Reino Unido e reanexar-se à República da Irlanda.

O grupo recorreu a métodos terroristas, principalmente ataques bombistas e emboscadas com armas de fogo, e tinha como alvos tradicionais protestantes, políticos e representantes do governo britânico.

A principal razão pela qual o IRA lutava era a igualdade religiosa, visto que 75% da população norte-irlandesa era protestante e o pouco que restava, católica, o que fazia com que houvesse desigualdade e preconceito entre as religiões. Como os protestantes eram maioria, decidiam candidaturas políticas e plebiscitos, entre outros, impedindo que a vontade católica se manifestasse.

 

O Poder de Cura do Encorajamento

Todos os dias comerciais na TV promovem medicamentos novos e melhores. Mas a verdade é que não existe remédio como o encorajamento. Seu poder curativo é capaz de erguer o desanimado, confortar o aflito e reacender as chamas interiores de esperança.

O mundo está repleto de circunstâncias desencorajadoras: contas bancárias “no vermelho”; saúde deficiente; perda de um ente querido; ser preterido numa promoção; fadiga e exaustão física e emocional; compromissos e juras não cumpridos.

O perigo é que estes elementos desencorajadores podem facilmente ser vistos como de um tamanho irreal. Em consequência, tudo fica distorcido e fora de proporção.

Permita que passemos uma receita espiritual para ser tomada fielmente quatro vezes ao dia: Ao levantar da cama pela manhã, antes do almoço, antes do jantar e à noite ao deitar-se. Em caso de desânimo crescente e sentimentos de fracasso,  aumente a dose.

  1. Dê uma espiada no seu desencorajamento, mas assegure-se de não prestar demasiada atenção ao que não é importante. A Bíblia ensina: “Ó, minha alma, não esteja desanimada. Não se preocupe. Espere que Deus aja. Ele o fará” (Sl 42.11).
  1. Dê uma cuidadosa espiada em si mesmo. Seja parcial a seu próprio favor: “Quando o homem está triste, tudo parece dar errado; quando ele está alegre, todas as coisas parecem estar certas” (Pv15.15).
  1. Olhe atentamente para Deus, seu Pai, porque ele sabe o que você precisa, melhor do que você. Ele diz: “Pede-me e eu lhe direi segredos memoráveis sobre o que vai acontecer” (Jr 33.3).
  1. Olhe de forma abrangente para suas possibilidades, enquanto escala sua montanha que ameaça subjugá-lo. “Tudo posso naquele que me fortalece.” (Fl 4.13).

Quando confrontado com as dificuldades e situações terríveis é fácil sentir-se desencorajado, concluindo: “Eu não posso enfrentar isto!” A verdade é que,  não podemos mesmo! Não está em confiarmos em nós mesmos, e sim nele.

Jesus disse: “Eu sou a Videira; vocês são os ramos. Quando vocês estão em mim e eu com vocês, num relacionamento íntimo e orgânico, a colheita com certeza é abundante. Separados (de mim), vocês não podem produzir nada.