Exposição ao sol

share on:

 

24/01/2017

Verão combina com sol! E mesmo que você não vá para a praia ou para a piscina, é preciso estar sempre protegido dos raios solares. Nesta época do ano, a maioria das pessoas aproveitam para ficar com aquele “bronze”.

Porém, conseguir uma pele bronzeada e ficar exposto ao sol requer alguns cuidados básicos, mas que são muito importantes para a saúde da pele. Especialistas recomendam as pessoas a passarem o protetor solar no corpo inteiro, de 15 a 30 minutos antes de se expor ao sol. Beber água, sucos de frutas e comer legumes também é um forte aliado para se proteger.

O grande amor de Deus

Vocês conhecem a graça de nosso Senhor Jesus Cristo que, sendo rico, se fez pobre por amor de vocês (2 Coríntios 8.9).

Uma senhora de idade salvou, num gesto ousado, uma criança de um terrível acidente. Perguntada como pôde arriscar-se tanto, ela disse que só sentiu que precisava fazer algo. Diante de certas situações críticas, fazemos por impulso coisas inexplicáveis.

O amor também faz alguém arriscar-se por outro, principalmente quando um filho corre perigo. Porém, quem faz um plano detalhado para salvar uma pessoa desconhecida tem um objetivo específico para ela. Deus elaborou um plano tão determinado e detalhado para nos salvar que até submeteu seu único Filho à morte.

Conversando com um influente político religioso, depois de confrontá-lo com a ideia da necessidade de nascer de novo, Jesus lhe expõe o coração de Deus. Muitos consideram esse o texto mais importante da Bíblia. Jesus disse: “Deus tanto amou o mundo que deu o seu Filho Unigênito, para que todo o que nele crer não pereça, mas tenha a vida eterna” (Jo 3.16).

É impressionante um filho dizer que seu Pai dedica maior amor a estranhos que a ele. Que o Pai permitirá que a vida do Filho seja destruída por amor aos estranhos. Jesus não disse isso decepcionado com o Pai – ao contrário – ele estava mostrando a grandiosidade desse amor que foi a extremos para não deixar dúvidas de que ele nos ama. Nós, estranhos, sem nenhum direito! Deus provou que o seu amor não discrimina ninguém. Deus, o Pai, oferece a sua salvação a todos. Deus não nos avaliou antes de declarar seu amor. Não considerou as más informações sobre a nossa natureza contrária a ele. Seu amor suplantou tudo que podia nos separar dele e estabeleceu em Jesus um generoso caminho de volta. Deus o envolva em seu amor.

Mais vasto que o mundo, mais alto que os céus, mais fundo que os mares é amor de meu Deus.

Presente Diário

55% dos brasileiros acham que o Facebook é a internet

55% dos brasileiros consideram que não há nada na internet além do Facebook. Para eles, o Facebook e a internet são a mesma coisa. É isso que indica uma pesquisa da Quartz divulgada como parte do relatório Internet Health Report, da Mozilla.

A pesquisa pedia que as pessoas respondessem a seguinte questão: Você concorda com a afirmação seguinte: o Facebook é a internet? 55%  dos brasileiros concordaram com a afirmação. Na Nigéria a porcentagen de pessoas que concordaram foram, 65. Nos Estados Unidos, o índice foi de apenas 5%.

Para a Mozilla, essa resposta representa um grave perigo à saúde da internet. A empresa acha que sem conhecimento da internet, não se pode esperar que as pessoas entendam o que a internet pode fazer por elas, ou por que elas devem se importar com ela.

Coxinha e Mortadela

Durante os protestos que ocorreram no Brasil após 2013, 2 termos ficaram famosos: coxinha e mortadela.

O termo “coxinha” é utilizado para descrever uma pessoa certinha ou arrumadinha. O terno passou a ser usado durante a ditadura militar, e era associado às pessoas da direita, tidas como conservadoras. As 2 teorias para o uso do termo têm militares no centro da explicação.

A primeira teoria, é que policiais militares, repressores da esquerda, estacionavam seus carros em frente a locais que comercializavam coxinhas. A segunda apontava para o fato que os policiais tinham um baixo poder aquisitivo, e recebiam vale alimentação que dava apenas para comprar algumas coxinhas.

O termo mortadela utilizado no contexto político é recente e seria o contrário dos coxinhas. É o termo que as pessoas de direita utilizam contra as pessoas de esquerda. Ele está ligado aos militantes petistas que recebem lanches, que na maioria das vezes é pão com mortadela. Também está ligado com as pessoas que recebem lanches apenas pra fazer volume em manifestações.