Esperança

share on:

11/09/2018 – FIQUE POR DENTRO

A palavra “esperança” vem do latim spes, cujo significado é “confiança em algo positivo”. É um dos sentidos que a palavra carrega em português. Digo “um dos sentidos” pois a palavra esperança também possui outro, que é provavelmente o mais usado pelas pessoas. Vou explicar. O dicionário da língua portuguesa traz duas principais definições para o vocábulo “esperança”. Uma delas é “expectativa otimista da realização daquilo que se almeja”, ou seja, o sentido original dessa palavra, como no latim spes. A outra, em contrapartida, traz a seguinte locução: “expectativa, em geral, espera”.

Você consegue enxergar a diferença entre ambas? Aquilo que antes era uma virtude, um otimismo, se tornou uma simples “espera”. O problema é que esta esperança não é esperança que vem de spes. É esperança que vem de exspectare, que significa, em latim, justamente “esperar”. É uma esperança vazia, que representa não uma qualidade de espírito, mas uma simples descrição de um fato. E por que não dizer que é uma esperança inútil? Ué, ela pode muito bem ser trocada pela palavra “espera”. Veja esse exemplo de frase que costumamos ouvir com frequência: “Ah, estou na esperança de conseguir um emprego melhor”. Que diferença faria dizer: “Estou na espera por um emprego melhor”?

Fonte: etimolobiblia.blogspot.com


Entrevista com o pastor e professor Itamir Neves. Confira:

 


Pesquisa mostra o que mudou na relação entre jovens e redes sociais nos Estados Unidos

Uma pesquisa divulgada nesta semana mostra como a relação entre adolescentes norte-americanos e a tecnologia evoluiu nos últimos anos e modificou a forma como os jovens se comunicam com amigos e familiares. Em 2012, quando o estudo foi feito pela primeira vez, somente um terço dos adolescentes entrevistados dizia usar redes sociais mais de uma vez por dia. Agora, são 70%, sendo que 16% afirmam acessar “quase constantemente”.

“As redes sociais são hoje uma parte muito maior da vida dos adolescentes do que eram em 2012”. É o disse à BBC News Brasil um dos autores do levantamento, Michael Robb, diretor de pesquisas da Common Sense, organização sem fins lucrativos que promove tecnologia segura para crianças. Ele afirma que um dos motivos por trás desse aumento é o fato de que o percentual de jovens norte-americanos com smartphone saltou de 41 para 89% no período.

O pesquisador ressalta que não apenas a frequência mudou, mas também as preferências dos jovens. Há seis anos, o Facebook era apontado como a principal rede social por 68% dos adolescentes. Hoje, apenas 15% dizem o mesmo. Uma das entrevistadas na pesquisa, uma menina de 16 anos, resumiu o sentimento, ao destacar que só usa o Facebook para se comunicar “com seus avós”. Atualmente, 41% dos adolescentes preferem o Snapchat, e 22% apontam o Instagram como rede preferida.

O levantamento foi feito em março e abril deste ano com mil 141 adolescentes de 13 a 17 anos nos Estados Unidos. Robb diz ter ficado surpreso com o declínio na interação cara a cara entre os jovens. Em 2012, metade dos entrevistados dizia que essa era sua maneira preferida de se comunicar com amigos.

Hoje, apenas 32% afirmam o mesmo, e 35% preferem mensagens de texto. O percentual de jovens que preferem se comunicar via redes sociais saltou de 7 para 16%, e o dos que preferem interagir por chat de vídeo passou de 2 para 10%. Somente 5% afirmam que telefonemas são sua maneira favorita de se comunicar com os amigos.

Fonte: UOL


Não abandone a esperança!

Jesus disse: “Chegou a hora de ser glorificado o Filho do homem…se o grão de trigo não cair na terra e não morrer, continuará ele só. Mas se morrer, dará muito fruto” (João 12.23 e 24). O grão, Jesus Cristo, caiu na terra. A semente divina vingou, despontando da morte para a vida. Revelou-se como esperança eterna e absolutamente poderosa. Despontou como esperança concretizada, que não pode ser desviada, oculta, detida, nem anulada.

A frase na carteira devolvida aplica-se plenamente à esperança das promessas de Deus em Jesus, pois a esperança de Deus não morre, permanece inabalável.

A esperança cristã não conhece as expressões: “talvez, pode ser que sim quem sabe” A esperança dada por Deus estende-se às situações difíceis que vivemos neste mundo, porque ela expressa a graça, a longanimidade, a bondade e a misericórdia de Deus. Mesmo que vivamos como numa escura noite, a nossa esperança será o amanhecer. Nunca, e por nada, abandone a esperança.