Dublagem

share on:

30/08/2018 – FIQUE POR DENTRO

A dublagem é um assunto controverso. Enquanto cinéfilos e grande parte da crítica analisam que a substituição das falas do idioma original interfere de forma negativa nas produções cinematográficas, existem espectadores, e, obviamente, atores dubladores e donos de estúdios que a defendem como uma opção para quem não tem condições – ou mesmo não quer – assistir com legendas. Independentemente das discussões que se formam em torno do tema, a produção e o consumo de conteúdo dublado têm avançado nos últimos anos no Brasil, tanto no cinema quanto na TV.

Serviços de filmes e séries de televisão via streaming têm investido pesado na dublagem. A Netflix, por exemplo, divulgou dados que apontam que a dublagem é preferência por aqui. O maior exemplo é a série “Arrows”, assistida na opção dublada por 93% dos brasileiros. Depois dela, está “Diários de um Vampiro”, com 92%. Já a produção original “Os 13 Porquês” foi vista dublada por 84% dos que estão em território nacional.

A dublagem brasileira é uma das melhores do mundo. É elogiada por países como Estados Unidos, Japão e Alemanha. Ao longo dos anos, conseguiu estabelecer seu reinado tanto pelo seu trabalho em animês (animações japonesas), quanto em filmes de grande porte, os conhecidos blockbusters.

O termo dublagem vem do francês doublage, que significa “dobrar, fazer um duplo”, ou seja, ser ou duplicar a voz de um personagem, já no sentido de ”substituir a voz”. Você sabia que existe a dublagem no mesmo idioma? O intuito é melhorar a entonação do som original como em comerciais e musicais.

Um dos pontos positivos sobre a dublagem é o auxílio para crianças desenvolverem a fala, o que faz com que elas aprendam por repetição ao ouvir o áudio em Português. É possível entender que a opção em seu idioma original possa agradar mais do que a dublada. Mas há gosto para tudo, certo?

Fonte: universidadedocotidiano.catracalivre.com.br e otempo.com.br


Entrevista com o dublador Márcio Roberto Seixas. Ele também é ator, locutor e radialista. Confira:

 


O satélite que mede ventos e pode ajudar a prever climas extremos

A previsão do tempo pode se tornar muito mais exata do que é hoje graças ao satélite Aeolus, lançado pela Agência Espacial Europeia. O aparelho terá a missão de fazer o primeiro mapa global de ventos. Montado no Reino Unido, o satélite vai lançar um poderoso laser na atmosfera para rastrear os movimentos das partículas de ar. Mas qual o papel dos ventos no clima?

Os ventos redistribuem calor pelo planeta. E é isso que gera os padrões climáticos que conhecemos. Um vento quente surge dos trópicos e segue para os polos, onde a pressão do ar é menor. No trajeto, o ar resfria e se dissipa, gerando pressão maior e contrafluxos perto da superfície. Nenhum meio de medição do vento existente hoje é capaz de captar o que acontece em todo o planeta, mas apenas o movimento das partículas de ar em determinados locais.

O Aeolus, porém, vai captar informações dos ventos em toda a Terra – do solo à estratosfera. A medição do vento em áreas remotas pode ajudar a prever e nos preparar para eventos climáticos extremos.

Fonte: UOL


Alegria real

Todo dia que nasce traz consigo coisas lindas que estão ainda à nossa espera para serem experimentadas. No entanto, são frequentes as vezes em que enxergamos o mundo atrás das lentes da ira, da frustração e do cinismo.

Essa perspectiva tende a bloquear tudo que existe de bom ao nosso redor. Afirmamos que somos realistas e pragmáticos, quando pelo contrário, tudo que vemos são os problemas que invadem o mundo.

Abra os olhos e contemple as maravilhas ao redor. Claro que existem dores, lágrimas, injustiças, problemas e mais problemas.

A realidade, porém, é que junto com eles existem muitas oportunidades, e inúmeras possibilidades encorajadoras. Há um Deus que tem tudo sob seu absoluto controle, não havendo nada que possa nos acontecer sem que antes passe pelo filtro do seu amor.

Lembre-se de que não há situação alguma, por mais caótica que possa parecer, que não tenha seus aspectos positivos.

Desafie-se a si mesmo a ser realista, e enxergue o bom, o oportuno.

Aqueles que têm uma boa visão da vida são os verdadeiros vencedores.

Que diremos, pois, à vista destas coisas? Se Deus é por nós, quem será contra nós? Romanos 8.31