Doenças de pele

share on:

27/06/2017 – FIQUE POR DENTRO

Chega a espantar, mas as doenças de pele representam hoje a quarta maior causa de incapacitação no planeta. O dado, inédito, vem de uma robusta revisão englobando registros hospitalares e mais de 4 mil pesquisas publicadas entre 1980 e 2013 ao redor do mundo.

Alguns males se aproveitam da aparência inicialmente discreta para crescer durante anos e tornar-se uma ameaça ao corpo todo, caso dos tumores de pele, com alta incidência no Brasil. Confira alguns distúrbios que encabeçam esse ranking:

Dermatites – Inflamação na pele e geralmente esta ligada a crises de rinite e asma.

Acne – 8 em cada 10 pessoas já tiveram espinhas alguma vez na vida.

Urticária – Marcada por vermelhidão, inchaço e uma tremenda coceira, ela é desencadeada por vários fatores, de frio a exercício físico.

Micose – O inimigo aqui são os fungos.

Câncer de pele – Quando se pede para ficarmos de olho em sinais estranhos na pele, isso se deve ao fato de que podem acusar um tumor em fase inicial.

Entrevista com a dermatologista, Tatiana Gabbi. Ela fala sobre doenças de pele. Confira:

 

Proposta da União Europeia promete enfraquecer segurança do aplicativo WhatsApp

Enquanto o Brasil ainda carece de legislação específica sobre dados pessoais, a União Europeia discute uma revisão de suas regras de “E-Privacidade”. Um novo relatório com a proposta, datado do dia 9 de junho, traz uma série de recomendações, entre elas uma regra de proíbe qualquer país membro do bloco europeu de adotar medidas que enfraqueçam as tecnologias de criptografias.

A regra daria a imunidade a aplicativos e serviços de comunicação com o WhatsApp, que possuem sistemas de criptografia ponta-a-ponta. A criptografia se dá pela aplicação de uma fórmula que embaralha dados de tal maneira, que apenas o destinatário possa ler seu conteúdo. Na criptografia ponta-a-ponta, o único destinatário capaz de ler a transmissão é o destinatário final.

Como essa criptografia não pode ser quebrada nem mesmo pelo próprio prestador de serviço, ela restringe a colaboração da empresa com as investigações judiciais, mesmo quando há ordem da Justiça.

O artigo 17 proposto, garante que os prestadores de serviços devem garantir que há proteção suficiente contra acessos, ou alterações não autorizadas de seus dados. Ainda no mesmo artigo, o texto diz que os estados-membros não devem impor obrigações aos prestadores de serviços.

O relatório traz a estimativa de que as regras estejam aprovadas e em vigor, até maio de 2018, mas isso depende dos trâmites do texto no parlamento da União Europeia, além da aprovação do Conselho da União Europeia.

Palocci é condenado na Lava Jato por corrupção e lavagem de dinheiro

O juiz federal, Sérgio Moro responsável pelos processos da Operação Lava Jato, condenou o ex-ministro Antonio Palocci há 12 anos, 2 meses e 20 dias de reclusão pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro.

Lavagem de dinheiro é o procedimento usado para disfarçar a origem de recursos ilegais. Quando alguém ganha dinheiro de forma ilícita, por exemplo, com crimes como tráfico de drogas, contrabando, sequestro e corrupção. Ao receber o dinheiro, o receptor não pode gastar o valor assim que recebe. Dessa forma, ele deve planejar estratégias para justificar a fonte e, assim, evitar suspeitas da polícia ou da Receita Federal descobrir o recebimento.

A expressão “lavagem de dinheiro” surgiu nos Estados Unidos para designar um tipo de falsificação de dólares. Essa ação incluía colocar as notas na máquina de lavar para que adquirissem aparência de gastas. De lá para cá, a “lavanderia” sofisticou seus métodos. A integração do sistema financeiro mundial permite que os recursos viajem entre contas bancárias de diferentes países.

Alinhando Discurso e Prática

Ao longo dos últimos anos tive o privilégio de escrever livros sobre duas empresas que tinham declarações de missão bem elaboradas e claramente expressas. Elas comunicavam os objetivos corporativos, a visão e valores que desejavam fossem abraçados por todos os colaboradores. Não eram apenas palavras numa folha de papel, mas princípios e preceitos revistos regularmente com as equipes. Não por coincidência, ambas atingiram a quarta geração da família como proprietários, feito extremamente raro.

Quando falei a um amigo sobre o valor de ter uma declaração de missão para sua empresa, ele se mostrou relutante e cético. Frequentemente ele tem se deparado com empresas com declarações de missão pomposas, mas que deixam de viver à altura dos valores e princípios que patrocinam. Mesmo que a declaração de missão seja exposta publicamente, ele disse, não passa de enfeite de parede.

Tenho observado a mesma coisa. Eloquentes e elaboradas declarações de missão nada significam sem o compromisso de viver de acordo com elas. Alguém disse: “Se suas ações não falarem mais alto do que suas palavras, quanto menos você falar melhor!”

E o que diremos sobre nossa própria missão na vida? Ou por que estamos aqui? Meramente para realizar nossos desejos pessoais, ou existe algo mais elevado, uma vocação maior para nossa vida? Muitos nunca consideraram esta questão, mas isso não significa que ela não seja válida. Quando paramos para avaliar nosso progresso pessoal e profissional, uma declaração de missão pode ser inestimável para dar resposta a perguntas como: “Como eu estou indo?” Se você pensa em estabelecer uma declaração de missão pessoal, eis algumas sugestões extraídas do Manual Para o Trabalho e para a vida, a Bíblia:

Descubra para quem você trabalha. Você trabalha para atingir apenas seus próprios objetivos? Um compromisso com a qualidade e a excelência elevará seu padrão aos olhos daqueles com quem você interage, sejam superiores, colegas, clientes ou fornecedores. “Tudo o que fizerem, façam de todo o coração, como para o Senhor, e não para os homens. É a Cristo, o Senhor, que vocês estão servindo” (Colossenses 3.23-24). Coloque sempre os outros em primeiro lugar. “Assim, em tudo, façam aos outros o que vocês querem que eles lhes façam” (Mateus 7.12).

Cultive atitude de humildade ao servir. Quando alguém percebe que você cuida de seus interesses com cuidado, ele confiará em você, em seus julgamentos e recomendações. “Nada façam por ambição egoísta ou por vaidade, mas humildemente considerem os outros superiores a si mesmos. Cada um cuide, não somente dos seus interesses, mas também dos interesses dos outros” [Filipenses 2.3-4].

Por: Robert Tamasy – CBMC Brasil