Dia da União dos Povos Latino-Americanos

share on:

Dia da União dos Povos Latino-Americanos

A identidade latino-americana não é consensual entre todos os brasileiros. Diversos fatores históricos, políticos e culturais fizeram com que os cidadãos do país não se enxergassem como integrantes de uma comunidade maior que unifica pessoas de diversas nações em um bloco regional. A própria maneira de denominar a região já foi alvo de diversas controvérsias e o termo América Latina se consolidou apenas no pós-Segunda Guerra Mundial.

Desde a chegada dos primeiros europeus ao continente Americano, sua denominação esteve em debate. Originalmente os espanhóis chamaram de Índias. Depois, veio à expressão Novo Mundo e por fim América.

 


Com o professor de Relações, Renato Seixas. Ele fala sobre aspectos da integração cultural dos povos latino-americanos

 

 

Brasil e Noruega firmam acordo voltado para o campo

O ministro do meio Ambiente, Sarney Filho, e o ministro do Clima e Meio Ambiente da Noruega, Vidar Helgesen, assinaram nesta semana a Carta de Intenções em apoio ao financiamento internacional de projetos de agricultura familiar e agronegócio sustentável no Brasil.

O governo norueguês se comprometeu a uma contribuição inicial de 100 milhões de dólares a um fundo internacional pelo qual se pretende atrair até 1,6 bilhão de dólares em investimentos privados. O Brasil deve ser o primeiro país a acessar esses recursos.

O objetivo da iniciativa é conciliar o desenvolvimento de práticas sustentáveis na atividade rural com ações de combate ao desmatamento florestal, já em execução pelo governo brasileiro.

 

Pinacoteca do Amazonas

 A Pinacoteca do Estado do Amazonas surgiu quando o artista plástico Moacir Andrade sentiu que os artistas amazonenses não tinham o seu espaço. Conversando em 1954 com o historiador amazonense Arthur Cézar Ferreira Reis, apresentou sua ideia de criar um ambiente onde os artistas pudessem expor suas obras de forma permanente.

A Pinacoteca do Amazonas possui um acervo composto por mais de mil peças de técnicas variadas, abrangendo a produção artística brasileira entre os séculos 19 e 20, com ênfase especial nos artistas amazonenses.

Entre as exposições presentes no espaço estão “Luz – Panorama das artes plásticas no Amazonas”, “Presença e Ausência de Luz” e “Luz e Movimento”, com cerca de 200 obras de artes expostas em dois salões.

A Pinacoteca do Amazonas fica na Praça Heliodoro Balbi, no Centro em Manaus. Mais informações: (92) 36-31-60-47.

 

Não Julguem

Em uma aldeia distante um homem perdeu seu machado. Sem conseguir dormir a noite por causa da perda, ele suspeitou que o filho do seu vizinho houvesse roubado.

Na manhã seguinte, assim que avistou o rapaz, teve a impressão de estar vendo um ladrão. Quando o ouviu conversando, suas palavras soaram como as de alguém que acabara de cometer um roubo. Todas as atitudes, gesto e olhares do rapaz eram os de quem acabara de roubar um machado. Mais tarde, quando conduzia uma vaca para o curral ele encontrou o machado junto a uma cerca.

No dia seguinte, ao tornar ver o filho do vizinho, achou que suas atitudes, gestos e olhares não eram mais as de quem acabara de cometer um roubo. O rapaz não mudou, nem o homem mudou, um não sabia que estava sendo julgado e o outro sempre tinha um suspeito para todas as coisas erradas que aconteciam.

Em certa ocasião, Jesus disse: “Não julguem, para que vocês não sejam julgados. Pois da mesma forma que julgarem, vocês serão julgados; e a medida que usarem, também será usada para medir vocês” (Mt 7.1 e 2).

“Não julguem” não significa que estamos proibidos de considerar o estilo de vida daqueles que nos cercam afastando-nos dos maus. A ordem é para não atribuirmos descrédito a alguém, baseado em nosso jeito pessoal de olhar o mundo, a vida e as pessoas.

É comum vermos que em nome de ideias, crenças ou afinidades, pessoas se afastem umas das outras por não se encaixarem em seus padrões. Em nome da pureza religiosa, no passado, muitas pessoas foram mortas porque não seguiam o modelo de justiça imposto por algumas pessoas. O julgamento faz com que nas haja sempre pessoas solitárias e envergonhadas, porque julgadas, não se encaixaram no perfil estabelecido.

Quem quer evitar o hábito de colocar-se sempre acima do próximo determinando o valor de cada pessoa, precisar conhecer o conceito cristão de “graça”, tão bem exposto nas seguintes palavras de Jesus: “Porque Deus tanto amou o mundo que deu o seu Filho Unigênito, para que todo o que nele crer não pereça, mas tenha a vida eterna. Pois Deus enviou o seu Filho ao mundo, não para condenar o mundo, mas para que este fosse salvo por meio dele.”