Dia Internacional da Hemofilia

share on:

17/04/2017 – FIQUE POR DENTRO

Hemofilia é uma doença hemorrágica congênita que se manifesta em indivíduos do sexo masculino. Mulheres raramente são acometidas. De acordo com dados do Ministério da Saúde, o último censo mostrou que no Brasil havia cerca de 8 mil pacientes hemofílicos.

Os sintomas são sangramentos internos, externos e de mucosas, após impactos de qualquer gravidade, inclusive os mais leves, e até mesmo sem razão aparente. Os cortes na pele também levam um tempo maior para estancar.

O Dia Internacional da Hemofilia foi escolhido porque foi nela que nasceu o fundador da Federação Mundial de Hemofilia, Frank Schnabel. Seu nascimento, dia 17 de abril de 1926 e logo se descobriu que ele era portador de hemofilia. Por toda a sua vida Frank lutou de maneira destemida e incansável para que os hemofílicos de todo o planeta tivessem uma qualidade de vida melhor.

Entrevista com a presidente da Federação Brasileira de Hemofilia, Mariana Leme Battazza Freire. Ela esclarece dúvidas sobre o que é, como tratar e entre outras coisas.

Estudantes protestam no Chile contra reforma da educação

Milhares de estudantes chilenos foram às ruas na semana passada em protesto para denunciar o que classificam como uma crise na educação no país, no momento em que o Congresso se prepara para iniciar a discussão de uma reforma no ensino superior.

A Confederação de Estudantes do Chile se queixa que as mudanças promovidas pelo governo da presidente socialista Michelle Bachelet são insuficientes e mantém as falhas do sistema atual, apesar da promessa do governo promover um modelo que garanta gratuidade e qualidade.

Entre as demandas do movimento estão o perdão de dívidas educacionais, o fim do lucro na educação e cobranças a respeito das garantias de gratuidade e qualidade prometidas por Bachelet em sua campanha.

A lição da justiça

Muitas pessoas tentam se convencer de que não creem no sobrenatural, nem na vida além-túmulo. Por mais que tentem e se esforcem, todavia, permanece a sensação perturbadora, de que a vida vai além deste tempo. Sabemos, instintivamente, que a justiça exige um julgamento, em certo dia. A menos que tenhamos resolvido conscientemente a questão de nossa culpa pecaminosa, seremos atormentados de modo crônico por esse medo. Enquanto você não reconhecer esse fato, seus temores o atormentarão. Se você admitir a possibilidade do sobrenatural e reconhecer os fatos do evangelho conforme se aplicam à sua vida, você descobrirá que o medo da morte desaparece, e que a paz da fé passa a fazer parte de sua vida.

Você pode gozar a paz em seu coração, com certeza pessoal e convicção de salvação, se você humildemente reconhecer: que é um pecador à vista de Deus. Se pedir-lhe perdão, se pedir que seja lavado no sangue de Cristo, derramado na cruz, e se crer em Jesus, o Filho de Deus, como seu Salvador e Senhor. Cristo morreu e ressuscitou a fim de realizar tudo isso por você.
“Tendo sido pois, justificados pela fé, temos paz com Deus, por nosso Senhor Jesus Cristo.” Romanos 5.1