Exercícios Físicos

share on:

27/10/2017 – FIQUE POR DENTRO

Em uma leva de estudos recentes, os neurologistas descobriram que fazer exercício físico produz novos neurônios e aumenta a atividade cerebral. Segundo o neurofisiologista Ricardo Arida, o cérebro passa a funcionar melhor e fica mais preparado para armazenar informações.

Qualquer tipo de exercício faz bem para o sistema nervoso, mas as atividades aeróbicas, como correr, caminhar, andar de bicicleta, nadar, são mais eficientes no aumento do fluxo de sangue para o cérebro e na produção das substâncias químicas que regulam o sistema neurotransmissor. Os neurônios existentes se tornam capazes de fazer mais conexões e outros novos nascem.


Entrevista com o professor de cursos de especialização da Faculdade Inspirar, Marcelo Zager. Ele fala sobre a caminhada. Confira:

 


Poluição do ar acidifica oceanos e ameaça vida marinha

Toda a vida marinha será afetada por causa das emissões de gás carbônico, que vêm elevando a acidez dos oceanos no mundo. A pesquisa que revelou isso durou OITO anos, e foi conduzida por mais de 250 cientistas.

Os resultados apontam que criaturas em estágio inicial de desenvolvimento devem ser as mais prejudicadas pelas mudanças.

Um exemplo é o bacalhau. Segundo os cientistas, com a acidificação dos oceanos, 25% dos filhotes chegariam à fase adulta, no pior cenário, apenas 12% sobreviveriam.

Ainda segundo o estudo esse processo de acidificação tende a se agravar com as mudanças climáticas, poluição, desenvolvimento urbano no litoral, uso de fertilizantes agrícolas e pesca predatória.

O nível de acidez está aumentando porque, à medida que o dióxido de carbono de combustíveis fósseis se dissolve na água do mar, produz ácido carbônico e reduz o pH da água.


Cavaleiro Solitário

Algumas vezes ouvimos que, “A vida é uma maratona e não uma corrida de curta distância”. Muitos apresentam-se bem numa corrida curta, em que mesmo uma pessoa lenta pode liderar. Mas uma vida bem sucedida não se mede em minutos ou horas, dias ou semanas, mas em anos. Bom começo, não garante bom final.

Comparar a vida a uma maratona deixa a desejar em um aspecto. Nesta os corredores competem sozinhos, perseverando e avançando apesar do cansaço, pela alegria de alcançar a linha de chegada… sozinho. Mas na vida real ninguém alcança nada sozinho, especialmente o sucesso. Executivos festejados, médicos realizadores, inventores notáveis, cientistas, humanitários ou atletas famosos tiveram visões e sonhos, trabalharam duro para refinar suas habilidades e talentos. Mas todos precisaram de ajuda ao longo do caminho.

Um antigo programa popular de TV chamado “Cavaleiro Solitário” ou como também era conhecido: “Zorro”, apresentava a cruzada solitária de um indivíduo contra o crime, determinado a fazer justiça sozinho, com seu fiel companheiro, Tonto. Zorro, entrava numa cidade, enfrentava e vencia os criminosos. Da mesma maneira repentina, partia sem dizer adeus, deixando todos admirados: “Quem era o homem mascarado?”

Tentar alcançar sucesso como “cavaleiro solitário” é receita certa para fracasso. Todos precisam de suporte, estímulo, ajuda dos mais experientes e dos que têm especialidades diferentes das nossas para atingir seus objetivos. A Bíblia fala muito a este respeito:

Equipes de trabalho e suporte mútuo são marcas de qualquer empreendimento bem sucedido. “É melhor haver dois do que um, porque duas pessoas trabalhando juntas podem ganhar muito mais. Se uma delas cai, a outra a ajuda a se levantar. Mas, se alguém está sozinho e cai, fica em má situação, porque não tem ninguém que o ajude a se levantar… Uma corda de três cordões é difícil de arrebentar” (Eclesiastes 4.9-12).

Cada um de nós possui habilidades e talentos exclusivos. Somando-os e trabalhando juntos podemos realizar muito mais do que sozinhos. “Há diferentes tipos de dons, mas o Espírito é o mesmo. Há diferentes tipos de ministérios, mas o Senhor é o mesmo. Há diferentes formas de atuação, mas é o mesmo Deus quem efetua tudo em todos” (1Coríntios 12.4-6).