Dia do Fazendeiro

share on:

21/09/2017 – FIQUE POR DENTRO

No dia 21 de setembro é comemorado o Dia do Fazendeiro, que é o proprietário de uma fazenda.

O conceito de fazenda atualmente é o de uma grande propriedade rural. Antigamente as fazendas eram os chamados latifúndios, que consistiam em uma grande quantidade de terras, que eram propriedades da nobreza, os chamados latifundiários. Esses latifundiários geralmente possuíam grande poder econômico e político.

Os “senhores”, como eram chamados os fazendeiros, e suas famílias viviam na casa-grande ou sede. Em geral, eram muito ricos e ocupavam cargos públicos, como juízes de paz, oficiais da Guarda Nacional, deputados, governadores municipais e provinciais.

Mais recentemente os fazendeiros tornaram-se empresários modernos e passaram a mecanizar o seu negócio com equipamentos aperfeiçoados. Hoje, eles ocupam um lugar de destaque. A agropecuária faz parte do primeiro setor da economia como geradora de recursos para as nações. Além disso, a atividade fornece alimentos para o mercado interno e externo e colabora com os avanços das pesquisas tecnológicas. Hoje o Brasil também sustenta o apelido de “celeiro do mundo”, devido sua grande abrangência de exportação de produtos do campo.


Entrevista com o pesquisador em sociologia da Embrapa, Zander Navarro. Ele fala sobre a agricultura brasileira. Confira:

 


Como os furacões são batizados

Depois da devastadora passagem dos furacões Harvey, Irma e Jose pelos Estados Unidos, mais uma tempestade de categoria 1, desta vez chamada Maria é esperada. O furacão se aproxima pelo leste das Pequenas Antilhas e de Porto Rico, que já estão em alerta para a chegada do fenômeno meteorológico.

Porém, as tempestades não chamam a atenção do público só pelo seu grande poder devastador, mas também pelos nomes que carregam. Segundo a Organização Meteorológica Mundial, batizar tais fenômenos com nomes de pessoas foi uma estratégia para ajudar na divulgação de alertas.

A justificativa é que esse tipo de identificação seria mais fácil de lembrar do que números. Segundo a organização para um sistema de nomeação mais organizado e eficiente, os meteorologistas decidiram, então, criar uma lista alfabética para nomear os furacões. Dessa forma, uma tempestade com um nome que começa com A, como Anne, seria a primeira do ano; uma que começa com B seria a segunda e assim por diante. Ou seja, os cientistas utilizam uma ordem alfabética para batizar os fenômenos.


Quietude
Houve o murmúrio de uma brisa suave… e uma voz lhe perguntou: O que você está fazendo aqui, Elias? (1Rs 19.13).

Às vezes acordamos com uma sensação diferente, que não conseguimos explicar. Sentimos necessidade de não ver ninguém e de ficar distantes do barulho. Será que isto é depressão ou falta de fé? Se examinarmos os heróis da Bíblia, constataremos que na maioria foram pessoas que viveram em dificuldades, com poucas chances de acordar plenamente alegres pela manhã.

Acordar com vontade de ter silêncio e sossego é perfeitamente natural! Não é falta de fé! O lado positivo dessas ocasiões é que são momentos excelentes para examinar a própria vida na quietude e com a palavra de Deus. Avaliar os planos, os objetivos e a realização dos compromissos assumidos com Deus e os irmãos na fé. Quem aproveita os momentos de silêncio com esta prática, torna-se um cristão maduro, mais capaz de fazer escolhas e tomar decisões sóbrias. Descobre coisas novas na Palavra de Deus, pois a sensibilidade do dia torna a pessoa mais atenta a detalhes importantes que, em outra oportunidade, não perceberia.

Não é falta de fé porque algumas vezes Deus mesmo proporciona esta quietude para falar mais intimamente conosco. Essa vontade de isolar-se só requer maior atenção se for constante ou se for uma tentativa de escapar de situações difíceis ou de fugir do contato com pessoas com as quais se tem dificuldades. Verifique principalmente se não é culpa por trabalhos não executados, por desacordo com quem se convive; por pequenos atos desonestos que quebram a comunhão com Deus ou por envolvimento com pessoas inadequadas. E, por último, se esse estado tem sido frequente, considere a necessidade de uma ajuda médica.

Se há paz com Deus, paz com sua Palavra, com o Senhor Jesus, com os irmãos e o próximo, aproveite o tempo de silêncio. Não é depressão nem falta de fé, mas uma oportunidade para ouvir Deus e a si mesmo.

Crédito: Presente Diário