Dependência química

share on:

07/03/2018 – FIQUE POR DENTRO

Há uma série de razões pelas quais beber muito álcool regularmente não é uma boa ideia. Isso pode gerar danos ao fígado, ao coração e ao cérebro. É ruim para a saúde em geral. Por isso, a recomendação de médicos britânicos é que não sejam consumidas mais do que 14 unidades de álcool por semana. Mas as pesquisas, incluindo uma divulgada recentemente, apontam que beber em excesso pode ter outro malefício: aumentar o risco de uma pessoa desenvolver demência.

O novo estudo foi realizado na França com mais de 1 milhão de adultos que têm esse problema. Os pesquisadores descobriram que ser hospitalizado por alcoolismo ou outros problemas de saúde decorrentes do consumo excessivo de bebidas é um forte fator de risco para a progressão da demência, especialmente no surgimento precoce dos sintomas, antes dos 75 anos. Neste grupo, o risco de surgimento da demência era 3 vezes maior na comparação com outras pessoas.

 

Entrevista com o pastor João Carlos Batista, o João Boca, presidente da Missão CENA. Ele fala sobre a dependência química Confira:

 

55% das plásticas de nariz são feitas para tirar selfie

De acordo com uma pesquisa de 2018 realizada pela Academia Americana de Cirurgiões Plásticos Faciais e Reconstrutores, publicado em um periódico, 55% das cirurgias plásticas no nariz feitas em todo o mundo durante o ano de 2017 tiveram um único motivo: sair melhor em selfies. Em 2016, o número já chegava a 42%. Em outras palavras, os pacientes procuravam os especialistas porque não estavam gostando do formato de seus narizes nas fotos que tiravam com seus smartphones.

Chamado de “Distorção nasal autorretratos de curta distância: o efeito selfie”, o estudo explica que existe uma razão para toda essa procura por cirurgia no nariz. De acordo com os pesquisadores, em média, selfies são tiradas a 30 centímetros do rosto, e, a essa distância, as câmeras frontais dos celulares distorcem a face do usuário.

Após análise de diversas imagens, descobriram que o tal efeito causa um aumento de 30% no nariz dos homens, e 20% no nariz das mulheres que aparecem em fotografias bem aproximadas do rosto, especialmente quando a pessoa fica posicionada ao meio do quadro da imagem.

 

Nafta

O NAFTA, ou Tratado de Livre-Comércio da América do Norte, é um acordo comercial firmado em 1992 entre o Canadá, Estados Unidos e México, no qual os 3 países aboliram a maioria das barreiras alfandegárias. O tratado permite a livre circulação de bens e comércio em suas fronteiras, desde que tais bens tenham sido produzidos em um destes países. Por exemplo, se o produto for fabricado no Brasil e exportado para os Estados Unidos, ele será taxado caso for dos Estados Unidos para o Canadá.

Outro aspecto importante do NAFTA é a eliminação de barreiras para empresas multinacionais dos três países, permitindo que empresas norte-americanas invistam no México, por exemplo, ou vice-versa. Assim como permite que empresas multinacionais participem de licitações dos três governos, independentemente da sua nacionalidade.

 

Não Julguem

Em uma aldeia distante um homem perdeu seu machado. Sem conseguir dormir a noite por causa da perda, ele suspeitou que o filho do seu vizinho houvesse roubado.

Na manhã seguinte, assim que avistou o rapaz, teve a impressão de estar vendo um ladrão. Quando o ouviu conversando, suas palavras soaram como as de alguém que acabara de cometer um roubo. Todas as atitudes, gesto e olhares do rapaz eram os de quem acabara de roubar um machado. Mais tarde, quando conduzia uma vaca para o curral ele encontrou o machado junto a uma cerca.

No dia seguinte, ao tornar ver o filho do vizinho, achou que suas atitudes, gestos e olhares não eram mais as de quem acabara de cometer um roubo. O rapaz não mudou, nem o homem mudou, um não sabia que estava sendo julgado e o outro sempre tinha um suspeito para todas as coisas erradas que aconteciam.

Em certa ocasião, Jesus disse: “Não julguem, para que vocês não sejam julgados. Pois da mesma forma que julgarem, vocês serão julgados; e a medida que usarem, também será usada para medir vocês” (Mt 7.1 e 2).

“Não julguem” não significa que estamos proibidos de considerar o estilo de vida daqueles que nos cercam afastando-nos dos maus. A ordem é para não atribuirmos descrédito a alguém, baseado em nosso jeito pessoal de olhar o mundo, a vida e as pessoas.

É comum vermos que em nome de ideias, crenças ou afinidades, pessoas se afastem umas das outras por não se encaixarem em seus padrões. Em nome da pureza religiosa, no passado, muitas pessoas foram mortas porque não seguiam o modelo de justiça imposto por algumas pessoas. O julgamento faz com que nas haja sempre pessoas solitárias e envergonhadas, porque julgadas, não se encaixaram no perfil estabelecido.

Quem quer evitar o hábito de colocar-se sempre acima do próximo determinando o valor de cada pessoa, precisar conhecer o conceito cristão de “graça”, tão bem exposto nas seguintes palavras de Jesus: “Porque Deus tanto amou o mundo que deu o seu Filho Unigênito, para que todo o que nele crer não pereça, mas tenha a vida eterna. Pois Deus enviou o seu Filho ao mundo, não para condenar o mundo, mas para que este fosse salvo por meio dele.”