Decoração

share on:

19/09/2018 – FIQUE POR DENTRO

Quem não quer morar em uma casa bonita e agradável? Se você está sem grana ou simplesmente não quer torrar todas as suas economias, a decoração pode acabar ficando para depois. Mas é possível ter um lar com estilo sem gastar muito.

Pintar as paredes com uma cor vibrante faz uma enorme diferença no ambiente. Esta dica é valiosa especialmente se seus móveis forem neutros. Às vezes, peças antigas que você nem lembra mais que existem podem virar a estrela da decoração. Basta um olhar diferente sobre elas. Nem tudo precisa ser recém-comprado. Misture novos itens com móveis retrô. Sempre há achados surpreendentes em antiquários, brechós e feirinhas de antiguidade.

Nada como relaxar em uma cama igual àquelas de hotel, né? Para ter este clima no quarto, crie volume com vários travesseiros e almofadas. O visual fica mais interessante se misturar diferentes modelos de roupa de cama: lisos, estampados florais, listrados e com texturas, como bordados. A unidade é conseguida a partir de uma cor de base.

Traga vida para os ambientes com plantas. Algumas espécies são à prova de interiores, como hortelã, manjericão, minirrosas, barba-de-bode, minissamambaias e véu-de-noiva. Se você não tem vasos, pode improvisar com latas de chá. Faça dois ou três furinhos no fundo e acrescente camadas de argila expandida, manta geotêxtil e terra adubada.

Sem grana para pagar pela decoração dos sonhos? Coloque a mão na massa! Você pode fazer um móbile para quarto de bebê, uma luminária com cabides ou um painel de tacos. Outra ideia é liberar seu lado artístico e fazer uma parede diferente. No lugar de flores, a árvore desenhada com giz pastel tem moldurinhas enfeitadas com papel de origami.

Fonte: Revista Casa e Jardim


Entrevista com com Felipe Luciano, arquiteto do Estudio FCK. Confira:

 


Uma criança menor de 15 anos morre a cada 5 segundos em todo o mundo

Estima-se que 6 milhões e trezentas mil crianças menores de 15 anos morreram em 2017. Ou seja, uma a cada 5 segundos. As novas estimativas de mortalidade foram divulgadas pela Organização Mundial da Saúde. A grande maioria dessas mortes ocorre nos primeiros 5 anos de vida, sendo metade deste número mortes de recém-nascidos.

A diretora de Dados, Pesquisa e Política do UNICEF, Laurence Chandy, afirmou que, sem ação urgente, 56 milhões de crianças menores de 5 anos morrerão até 2030. Globalmente, em 2017, metade de todas as mortes nesta faixa etária ocorreu na África subsaariana e outros 30% no sul da Ásia. Na África subsaariana, uma em cada 13 crianças morreu antes do quinto aniversário. Nos países de alta renda, esse número era de uma em 185.

A maioria das crianças menores de 5 anos morre devido a causas evitáveis ou tratáveis, como complicações durante o parto, pneumonia, diarreia e malária.

Em comparação, entre as crianças entre 5 e 14 anos de idade, as lesões se tornam uma causa mais proeminente de morte, especialmente devido ao afogamento e acidentes rodoviários.

Fonte: G1


O carpinteiro e a casa

Um velho carpinteiro estava para se aposentar. Contou ao seu chefe os planos de largar o serviço de carpintaria e construção de casas, para viver uma vida mais calma com sua família. O dono da empresa sentiu em saber que perderia um de seus melhores empregados e pediu a ele que construísse uma última casa como um favor especial.

O carpinteiro consentiu mas, com o tempo, percebeu que seus pensamentos e coração não estavam no trabalho. Ele não se empenhou no serviço e utilizou mão de obra e matéria prima de qualidade inferior. Foi uma maneira lamentável de encerrar sua carreira.

Quando o carpinteiro terminou o trabalho, o construtor veio inspecionar a casa e entregou a chave da porta ao carpinteiro. “Esta é a sua casa”, ele disse, “meu presente para você.”

Que choque! Que vergonha! Se ele soubesse que estava construindo sua própria casa, teria feito completamente diferente, não teria sido tão relaxado. Agora iria morar numa casa feita de qualquer maneira.

Assim acontece conosco quando construímos nossas vidas de maneira distraída. Então, em choque, olhamos para a situação que criamos e vemos que estamos morando na casa que construímos.

Se soubéssemos disso, teríamos feito diferente. Pense em você como um carpinteiro. Pense na sua casa. Cada dia você martela um prego novo, coloca uma armação ou levanta uma parede. Construa sabiamente, pois é a única vida que você construirá.

Na vida não existem rascunhos. O nosso dia merece ser vivido graciosamente e com dignidade. Sua vida de hoje é o resultado de suas atitudes e escolhas feitas no passado. Sua vida de amanhã será o resultado das atitudes e escolhas que fizer hoje.

Parece difícil? Muita responsabilidade?

“Se alguém tem falta de sabedoria, peça a Deus, ele dará porque é generoso e dá com bondade a todos” (Tiago 1.5)