Colesterol

share on:

07/08/2018 – FIQUE POR DENTRO

O colesterol é um tipo de gordura que o corpo necessita para o crescimento e a regeneração das células. Ele é responsável pela produção de hormônios sexuais, cortisona e vitamina D. Além disso, o colesterol é convertido em ácidos biliares para ajudar na digestão. Ele circula por todo o corpo e não é solúvel no sangue. E utiliza uma proteína – a lipoproteína – para ser transportado através da corrente sanguínea.

A maior parte do colesterol presente no corpo é sintetizado pelo organismo, sendo apenas uma pequena parte adquirida através da dieta. Ele é encontrado com mais frequência nos tecidos que têm capacidade de sintetizar, como fígado, medula espinhal, cérebro e artérias.

Mais de 18 milhões de brasileiros tem colesterol considerado alto. A prevalência é maior entre as mulheres: 15,1%, ante 9,7% entre os homens. É o que aponta a Pesquisa Nacional de Saúde feita em 2014. Obesidade, sedentarismo, alimentação abundante em gordura, estresse e tabagismo são algumas das causas do colesterol alto.

Outras pessoas podem desenvolver o problema por questões genéticas e, por isso, nem sempre a dieta é suficiente para controlá-lo. Medicações seguras e eficientes estão disponíveis e devem ser consideradas em muitas situações para que a prevenção seja eficaz.

A dislipidemia, que é a presença de níveis elevados de gorduras no sangue, é um fator de risco tratável para evitar infarto e derrame. As doenças cardiovasculares, representadas pelo infarto do miocárdio e acidente vascular cerebral (AVC ou derrame), são a principal causa de morte no mundo.


Entrevista com a médica Larissa Garcia Gomes. Ela é diretora da Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia Regional São Paulo (SBEM-SP). Confira:

 

 


No TCU, robô que cata-erros mira em economia de 500 milhões de reais por ano

O Tribunal de Contas da União tem uma ferramenta notória na administração pública federal, a robô Alice, que faz varredura diária nos editais e licitações em busca de brechas para contratos ruins ou irregularidades nas compras públicas. Mas o TCU passou a adotar um sistema de inteligência artificial para caçar erros internamente também. Os casos foram apresentados em seminário promovido pelo Tribunal Superior Eleitoral sobre o uso da Inteligência Artificial na administração pública.

Rodrigo Felisdório, da secretaria de soluções de tecnologia da Corte de Contas, explicou que “tudo nasce a partir de um problema. Uma inspeção em 2016 identificou números nada interessantes, superiores a mil e 600 Acórdãos com necessidade de correção de erros materiais. No mesmo período em que houve aumento de erros de 57 para 67% dos casos em processos de tomadas de contas especiais, que são mais da metade dos processos abertos pelo TCU e que usam 40% da força de trabalho”.

São erros de nome, de CPF ou CNPJ, ou várias outras informações, que demandam repetições de trabalhos, causando perda de tempo e impactos na própria eficácia das decisões do Tribunal de Contas da União.

A ideia é identificar erros mesmo antes da prolação do Acórdão. O sistema usa deep learning com processamento de linguagem natural, extrai e cruza com as mais de 80 bases de dados da administração pública à disposição do TCU. Desde outubro de 2017 foram analisados mais de 3 mil Acórdãos, com média de um erro a cada 105 decisões.”

Segundo Felisdório, são 110 milhões de casos. “Se tivermos a mesma média de um erro para 105 sentenças, seriam mais de 1 milhão de erros. Se corrigir cada erro custar 500 reais, teríamos por baixo uma possível economia de meio bilhão de reais com uma tecnologia pontual, simples, mas que traz uma série de benefícios. São horas e recursos humanos que podem ser utilizados em atividades muito mais nobres”.

Fonte: UOL


O sangue é mais forte

A pedra disse: Eu sou forte!
Ouvindo isso, o ferro disse: Eu sou mais forte que você! Quer ver?
Então, os dois duelaram até que a pedra se tornou pó.

O ferro, por sua vez, disse: Eu sou forte!
Ouvindo isso, o fogo disse: Eu sou mais forte que você! Então os dois duelaram até que o ferro derreteu.

O fogo, por sua vez, disse: Eu sou forte!
Ouvindo isso, a água disse: Eu sou mais forte que você! Então, os dois duelaram até que o fogo se apagou.

A água, por sua vez, disse: Eu sou forte!
Ouvindo isso, a nuvem disse: Eu sou mais forte que você! Quer ver?
Então, as duas duelaram até que nuvem fez a água evaporar.

A nuvem, por sua vez, disse: Eu sou forte!
Ouvindo isso, o vento disse: Eu sou mais forte que você! Então, os dois duelaram até que o vento soprou a nuvem e ela se desfez.

O vento, por sua vez, disse: Eu sou forte!
Ouvindo isso, os montes disseram: Nós somos mais fortes que você!
Então, os dois duelaram até que o vento ficou preso dentre os montes.

Os montes, por sua vez, disseram: Nós somos fortes!
Ouvindo isso, o homem disse: Eu sou mais forte que vocês!
Então, o homem, dotado de grande inteligência, perfurou os montes, impedindo que eles prendessem o vento.

Acabando com o poder dos montes, o homem disse: Eu sou a criatura mais forte que existe!

Até que veio a morte e com um golpe deu fim ao forte homem.

A morte ainda comemorava, quando, sem que ela esperasse, “JESUS” veio e a venceu com todo poder que lhe foi dado na terra e no céu.

Como se não bastasse ter vencido a morte, Jesus nos deu o direito de ter “vida eterna”, através do seu sangue, que nos liberta de qualquer pecado.
O sangue foi mais forte. O sangue de Jesus sempre será o mais forte.

Autoria Desconhecida