Ciúme

share on:

25/05/2018

O ciúme não existe apenas nos relacionamentos de casais, mas também entre amigos, familiares e até com colegas de trabalho. Há quem sinta ciúme dos amigos do namorado, do marido conversando com pessoas do sexo oposto, do irmão sendo tratado de determinada forma pelos pais, do amigo que fez uma nova amizade, da pessoa que admira (um chefe, professor, superior) dando mais atenção à outra.

Mas o ciúme ainda pode adquirir um significado mais amplo, não necessariamente associado ao sentimento partilhado entre pessoas. Pode ser produzido pelo apego exagerado a algum bem material, não querendo partilhá-lo com outra pessoa. Por exemplo: ciúme dos livros, dos DVDs, do carro etc.

O ciúme é sempre uma sensação muito desagradável, pois ele aparece em resposta à insegurança que nos assalta, quando temos medo de perder um amor, um emprego, um amigo ou mesmo um objeto. Por isso, quando o ciúme surge, o risco começa: ele é um grande destruidor de afetos.

Fonte: significados.com.br

 

Entrevista com pastor e psicólogo clínico Kléber Lima, apresentador do programa Família Hoje, da RTM. Confira:

 

9 cidades africanas querem se tornar “carbono zero” até 2050

O continente africano está na linha de frente dos piores efeitos das mudanças climáticas e 9 cidades resolveram agir. Elas se comprometeram, recentemente, a entregar sua parcela de redução de emissões de carbono para atingir os objetivos do Acordo de Paris. A meta? Alcançar economias “carbono zero” em pouco mais de 30 anos, de forma que a mesma quantidade de CO2 liberado seja reduzida e compensada com ações específicas.
Entre as cidades estão Accra, capital de Gana, Lagos na Nigéria, Dakar no Senegal e a Cidade do Cabo, na África do Sul, que enfrenta a pior crise hídrica de sua história. Para alcançar o objetivo ambicioso, as cidades irão desenvolver planos de ação para os setores da economia mais intensivos em emissões: transporte, gestão de resíduos e produção de energia. Esses planos estão sendo desenvolvidos com a ajuda do C40 Cities, uma rede de cidades do mundo que luta contra a mudança climática.

Fonte: Exame

 

Zelo Invejável

A figura do rei Davi, o homem segundo o coração de Deus, pode ser lembrada para nos inspirar o quebrantamento. Aquele espírito que temos que ter de nos rendermos aos pés do Senhor.

Davi tinha um zelo invejável pelas coisas do Senhor. Tudo que ele pegava para fazer fazia com esmero: cuidar das ovelhas, levar marmita na guerra para os seus irmãos; enfrentar Golias em nome do Senhor dos Exércitos; tocar para o rei; projetar a casa do Senhor; compor; dançar em louvor a Deus; carregar a Arca do Senhor; liderar o povo; humilhar-se e pedir perdão.

Depois do pecado de adultério e homicídio, Davi recebe a exortação do profeta Natã e imediatamente se arrepende porque entendeu que pecou contra o Senhor.

É por essa razão que Davi era um homem segundo o coração de Deus. Ele não era perfeito, mas até o fim de seus dias seu coração foi sensível a Deus. Assim devemos ser também.

Não vamos perder nossa alma no curso desta vida. Nenhum prato de lentilha vale à pena se comparado ao gozo que nos espera, nem olhos viram nem ouvidos ouviram (1 Co 2.9).

Resistamos ao cinismo à porta, a um coração petrificado; às concessões humanistas, ao relativismo, à indiferença às coisas do Senhor.

Sejamos astutos como a serpente para o pecado e para as ciladas do Diabo; vigiemos porque “o espírito está pronto, mas a carne é fraca” (Mt 26.41b).

Que o Santo Espírito trabalhe em nós como ele fez com Davi. Que o examinar-se seja uma disciplina diária em nossa vida e o desenvolver da nossa salvação seja com temor e tremor.