Calvície e a queda de cabelos

share on:

15/09/2017 – FIQUE POR DENTRO

Cortar o cabelo, evitar o chapéu ou usar máscara de ovos. A cultura popular está cheia de recomendações para prevenir ou reverter à calvície, uma condição que afeta mais de 50% dos homens a partir dos 50 anos e das mulheres a partir dos 60 anos, segundo dados do serviço de saúde pública britânico.

A mulher fica mais susceptível a ter calvície após a menopausa porque durante este período os níveis de estrógenos no organismo diminuem. Porém mulheres de todas as idades estão propensas a ter quedas de cabelos ligadas a ação da testosterona no organismo.


Entrevista com a dermatologista, Luciani Bravi Hubner. Ela fala sobre calvície e queda de cabelos. Confira:

 


Chuvas são esperadas para a 25 de setembro no Centro-Oeste

O período de chuvas no centro do país deve demorar mais do que o normal para chegar em 2017. De acordo com o Grupo de Trabalho em Previsão Climática Sazonal do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, elas devem chegar depois da 25 de setembro.

A tendência, ainda, é que o volume de precipitações em setembro, outubro e novembro ocorra abaixo da média histórica.

A coordenação do Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais, explica que o quadro é causado pela falta de umidade no ar aliada ao baixo volume de chuvas na região amazônica nos últimos meses, responsável por criar os sistemas de chuvas que chegam a essa parte do País.

A temperatura também é alvo da falta de umidade. A previsão destaca que a primeira quinzena de setembro deve registrar temperaturas máximas, que se estendem até que caiam as primeiras precipitações.

A vazão de rios como Tocantins, Araguaia e São Francisco está abaixo da média. Isso tem levado a problemas de abastecimento de água para consumo humano e para atividades agropecuárias. A situação é mais crítica no Nordeste, já que setembro, outubro e novembro são os meses mais secos do ano.


Mostra de Di Cavalcanti exibe mais de 200 obras em São Paulo

Emiliano Di Cavalcanti é um dos mais importantes artistas do modernismo brasileiro e para homenagear os 120 anos de seu nascimento a Pinacoteca realiza uma grande retrospectiva com obras de quase 6 décadas de sua carreira.

“No subúrbio da modernidade – Di Cavalcanti 120 anos” fica em cartaz no museu entre os dias 2 de setembro de 2017 e 22 de janeiro de 2018 e reúne mais de 200 trabalhos pertencentes a importantes coleções brasileiras e internacionais.

A exposição fica aberta para a visitação de quarta a segunda-feira, das 10 horas da manhã às 12 da tarde. Os ingressos custam 6 reais a inteira e 3 reais a meia, mas crianças com menos de 10 anos e adultos com mais de 60 anos não pagam. Aos sábados, a entrada é franca para todos os visitantes.

Para mais informações entrar em contato pelo telefone: 11 33-35-49-90 ou pelo site: www.pinacoteca.org.br.


Viver com sabedoria

Refleti nisso tudo e cheguei à conclusão de que os justos e os sábios, e aquilo que eles fazem, estão nas mãos de Deus. O que os espera, se amor ou ódio, ninguém sabe. (Eclesiastes 9:1)

O final do versículo acima confirma o que todos já sabemos: “TUDO ESTÁ OCULTO NO FUTURO.”

Deus quis assim para que pudéssemos viver e principalmente depender Dele todos os dias. Deus sabe o futuro, sabe todas as coisas, é santo, e sábio, dentre outros atributos e qualidades.

O homem não sabe o futuro, não sabe todas as coisas, busca a santidade e se tem sabedoria e alguma qualidade, veio de Deus. Portanto vemos aqui uma clara situação de desproporção onde Deus é completo, infinito, poderoso e o homem é incompleto, finito e fraco.

No entanto, não está tudo perdido. As diferenças entre um e outro, estabelece quem é quem e nos mostra que é possível um relacionamento e um viver com sabedoria. Para nossa alegria e esperança, nosso Deus que nos criou, nos ama e decidiu se revelar e se relacionar conosco.

A maior prova de amor foi Deus enviar seu filho a este mundo e dar sua vida para nos salvar. Que amor é esse? Vale a pena experimentar.
Se Deus é sábio, amoroso, conhece o futuro, e nós os homens estamos totalmente aquém, precisamos imediatamente buscar a Deus, sua sabedoria e um viver digno.

Deus nos convida a conhecê-lo e vivermos com ele e nele. Ao aceitarmos seu filho Jesus passamos a viver com ele e por toda a eternidade assim será. Ao obedecermos a Deus e fazermos sua vontade, seremos parecidos com ele e viveremos nele.

É notório que os dias são difíceis, os escândalos aumentam a cada dia, a violência não tem fim, o amor está se esfriando, querem que a verdade agora seja relativa, as instituições são corruptas, a economia mundial está praticamente falida, e os mandatários não cuidam do povo como deveriam fazer.

Há uma insatisfação no ar, as enfermidades e pragas aumentam e assustam. A natureza geme, a pobreza cresce e o orgulho se agiganta.

Agostinho diz que “As riquezas terrenas estão cheias de pobreza.” Que fazer? Aonde ir? A quem buscar? “Elevo os olhos para os montes: de onde me virá o socorro? O meu socorro vem do SENHOR, que fez o céu e a terra.” Salmos 121:1 e 2

Busque ao Senhor enquanto se pode achar, renuncie a vida de materialismo e engano. Fortaleça sua esperança no Deus criador. A riqueza verdadeira é medida naquilo que somos e não naquilo que possuímos.

A verdade é Jesus, o único Deus. Nossa participação neste mundo consiste em glorificar a Deus em nossas atitudes.

Ame a Deus e ao próximo como a si mesmo todos os dias.
Viver com sabedoria é proporcional ao amor que só este Deus pode derramar em nossos corações. E Ele tem derramado o máximo.

Deus é bom!

Pr. Paulo Marcio de Moraes Cirelli.