Bíblia Sagrada

share on:

09/12/2016

O Dia da Bíblia foi criado em 1549, na Grã-Bretanha pelo Bispo Cranmer, que incluiu a data no livro de orações do Rei Eduardo VI. A data foi criada para que a população intercedesse em favor da leitura da Bíblia.

No Brasil ela começou a ser celebrada em 1850, quando chegaram da Europa e Estados Unidos os primeiros missionários cristãos evangélicos. Durante o período do Império, a liberdade religiosa aos cultos protestantes era muito restrita, o que impedia que se manifestassem publicamente. Por volta de 1880, esta situação foi se modificando e o movimento evangélico, juntamente com o Dia da Bíblia, se popularizou.

Hoje, o dia dedicado às Escrituras Sagradas é comemorado em cerca de 60 países, sendo que em alguns, a data é celebrada no 2º domingo de Setembro.

Img_FiquePorDentro_Entrevista_680px_v1

Com o gerente de desenvolvimento Institucional da Sociedade Bíblia do Brasil, Pastor Mário Rost. Ele fala sobre a história da Bíblia

Img_FiquePorDentro_MomentoRefflexao_680px_v2

A Bíblia: um livro para a vida

É fácil perceber que a busca pelo conhecimento bíblico está deixando de ser uma virtude de destaque entre as denominações históricas no Brasil. Nosso estilo de vida contribui para essa triste constatação. Vivemos com mais pressa. Queremos mais coisas do que queríamos no passado, razão pela qual nossa mente não encontra mais descanso, e nem nos permitimos parar para realizar uma atividade na qual não encontramos benefícios imediatos. Buscamos tantas coisas para nós e deixamos de lado o básico anunciado por Jesus de Nazaré: “Busquem, pois, em primeiro lugar o Reino de Deus e a sua justiça, e todas essas coisas lhes serão acrescentadas”.

Se perguntarmos a qualquer pessoa cristã se a Bíblia é a Palavra de Deus, a resposta será “sim”! Se perguntarmos se Deus fala com a gente através da Bíblia, a resposta também será “sim”. Se formos mais além e perguntarmos se a Bíblia é o livro que Deus deu a nós, seres humanos, para que aprendêssemos a sua eterna e perfeita vontade, todos os cristãos responderiam unanimemente que “sim”.

Isso porquê cremos que na Bíblia estão as Sagradas Letras, que são capazes de nos tornar sábios para a salvação mediante a fé em Cristo Jesus, e que toda a Escritura é inspirada por Deus e útil para o ensino, para a repreensão, para a correção e para a instrução na justiça, para que o homem de Deus seja apto e plenamente preparado para toda boa obra (2Tm 3.17-16).

Se concordamos com tudo isso, e dificilmente acharemos uma pessoa cristã de discorde dessas afirmações, por que a Bíblia continua a ser um livro pouco lido e estudado entre os cristãos? Por que os cristãos gastam mais tempo com televisão e internet do que com a leitura da Bíblia? Por que buscar respostas para a vida em inúmeros livros e revistas e não na Bíblia em primeiro lugar?

Tais perguntas devem nos levar a uma séria reflexão sobre qual o papel que a Bíblia tem desempenhado em nossa vida como um todo. Pois, não é possível ser um cristão comprometido com Deus e com o seu Reino sem o entendimento de toda a vontade dele revelada nas Escrituras. Bem como não é possível encontrar a verdadeira e plena felicidade no Reino de Deus sem conhecer esse Reino, seu Rei e seu plano eterno para cada um de nós.

“A Bíblia não se satisfaz em ser simples objeto de estudo. Quer ser parceira ativa num processo de aprendizagem em que Deus e o mundo estão em jogo.” (Gottfried Brakemeier)

 Por Israel Mazzacorati

Img_FiquePorDentro_MaioAmbiente_680px_v2

Como será o maior parque urbano dos Estados Unidos

 Mundialmente famoso pelo folclore dos cowboys, o estado americano do Texas deve ganhar uma nova fama, o de lar do maior parque urbano dos Estados Unidos. As obras começaram este ano na cidade de Dallas e vão abranger uma área dez vezes maior do que a do Central Park em Nova York, a um custo estimado de 250 milhões de dólares.

Fruto de uma parceria público-privada, o projeto do parque prevê a criação de florestas, gramados, playgrounds, trilhas para correr e andar de bicicleta. Além de tornar a cidade mais verde, o parque vai ajudar a reduzir as enchentes que costumam castigar a região, especialmente durante as temporadas de tornados.

O parque também vai ao encontro de um desejo antigo da prefeitura local,  de conectar a parte mais pobre da cidade, ao sul, com a mais rica, ao norte. O resultado da união das partes, será monumental.

img_fiquepordentro_dicacultural_680px_v1

Museu Sacaca no Amapá

O Museu Sacaca abriga exposições voltadas para a realidade amazônica, sua importância na formação das etnias indígenas e ribeirinhas.

O espaço abriga ações museológicas de pesquisa e preservação, relacionando o saber científico com o saber popular dos povos amazônicos. Além disso, busca divulgar as pesquisas realizadas pelo Instituto de Pesquisas Científicas e Tecnológicas do Amapá, por meio de exposições e atividades didáticas.

Inaugurado em 1997, o museu tem o objetivo de promover ações museológicas de pesquisa, preservação e comunicação. Tem como principal destaque o circuito expositivo a céu aberto, construído com a participação das comunidades indígenas, ribeirinhas, extrativistas e produtoras de farinha do estado.

O Museu Sacaca fica na Avenida Feliciano Coelho, 1509 no Trem em Macapá. Mais informações: (96) 32-12-53-63.