Automedicação

share on:

20/01/2016

Evitar ir ao pronto-socorro por considerá-lo um ambiente lotado e não achar a opinião do médico importante para sintomas de saúde estão entre as principais causas apresentadas pelos brasileiros para automedicar-se. Isso de acordo com a segunda edição de uma pesquisa do Instituto de Ciência Tecnologia e Qualidade sobre o assunto no Brasil.

O levantamento mostra que 72% da população toma remédio por conta própria e 40%  faz autodiagnostico usando a internet. Foram ouvidas 2.340 pessoas em 16 cidades.

Com o presidente do Conselho Regional de Farmácia do Paraná, Dr. Arnaldo Zubioli. Ele fala sobre automedicação

A dinâmica da navegação

Para meu deleite e proveito, acabo de reler o livro de Atos. A gente volta aos tempos de criança! É impossível não dar asas à nossa imaginação quando nos colocamos ao lado de Paulo e sua equipe em suas viagens marítimas.

É bem verdade que a preocupação de Lucas não é ressaltar detalhes da viagem, mas sim enfatizar a ação do Espírito Santo na Igreja nascente. Mesmo assim, penso não ser exagero se colocarmos Paulo ao lado dos grandes descobridores marítimos; dando-lhe, merecidamente, o título de “apóstolo navegador”.

Ele fez três viagens missionárias e o livro de Atos termina com o relato de sua última para Roma. As viagens de Paulo são uma metáfora da “navegação” cristã. Assim como a Bíblia, os mestres da Igreja sempre usaram figuras para que os discípulos de Jesus Cristo pudessem compreender melhor as riquezas insondáveis do evangelho.Consciente disso, é muito interessante lembrar que as palavras “vento” e “espírito” são a mesma palavra, tanto no hebraico, idioma do Antigo Testamento, bem como no grego, idioma do Novo Testamento. O Espírito é nosso vento! Ele age de forma dinâmica: impede e impele, são movimentos essenciais! Serve para dar velocidade ou corrigir a rota (espécie de freio/acelerador).  Ele pode soprar com toda força as nossas velas nos empurrando (potência/entusiasmo/motivação), mas também pode nos impedir de navegar por determinadas águas (resistindo e controlando nosso ímpeto).

Quem deseja navegar no “oceano do Espírito” deve compreender que o ser humano também participa com sua resposta. Os movimentos humanos são determinação e submissão. Determinação significa coragem, ousadia e perseverança. É o movimento que nos faz seguir à frente mesmo diante das maiores dificuldades. Deus não se agrada de tímidos e covardes. Submissão é o tempero sadio da determinação! Pode livrar da obstinação, autossuficiência e loucura.

É assustador e magnífico saber que, em certo sentido, nossas decisões e posturas controlam o leme. O vento do Espírito era a grande bússola que norteava a vida de Paulo, a quem ele sempre respondia responsavelmente! Jesus é o modelo perfeito de determinação e submissão à vontade do Eterno.

Pr. Israel Sifoleli

Drone registra fenda que ameaça separar iceberg gigante da Antártida

 Uma fenda de 40 quilômetros de extensão, distância equivalente a uma maratona, está sendo monitorada por sensores e motivou o fechamento de uma base de pesquisa do Reino Unido na Antártida.

Como foi descoberta em 31 de outubro, data onde em alguns países é comemorado o Dia das Bruxas, a formação é conhecida como, fenda Halloween.

A base será transferida de lugar e fechada durante o inverno antártico, entre março e novembro. O temor é que a base de pesquisa, construída em 2012, possa flutuar em um iceberg.

Museu Penitenciário Paulista

 A cidade de São Paulo, famosa por sua imensa oferta de atrações culturais, tem um museu que preserva a história do sistema carcerário paulista.

Inaugurado em julho de 2014 e sediado no terreno do antigo Complexo do Carandiru, o Museu Penitenciário Paulista visa preservar documentos, obras e demais objetos de valor do sistema penitenciário do estado.

Em seu acervo se encontram pinturas, esculturas e móveis feitos pelos detentos nas oficinas criativas das penitenciárias. Algumas peças são da década de 1920. São 21 mil objetos como, aparelhos de tatuagem e armas improvisadas, que ajudam a remontar o cotidiano dos presos.

O Museu Penitenciário Paulista fica na Avenida Zachi Narchi, 1207, Carandiru, São Paulo. Mais informações pelo telefone: (11) 22-21-02-75.