Assédio moral nas empresas

share on:

28/03/2017

Tão antigo quanto o trabalho, o assédio moral caracteriza-se por condutas que evidenciam violência psicológica contra o empregado. Ele pode ocorrer de muitas maneiras: bronca, ameaça, espalhar boatos contra o funcionário ou mesmo tirar objetos de trabalho, como a mesa ou o telefone, para constranger.

As denúncias de assédio moral têm aumentado nos últimos anos. Em 2014, foram 684 casos, contra 353 em 2013. No dado mais antigo, de 2009, foram 213.

 


Com o coordenador de comunicação e marketing do Nube, Rafael Oliveira. Ele fala sobre assédio moral nas empresas

 

 

De olho nas eleições, serviço de inteligência da Alemanha recruta hackers

Em meio a apreensões quanto à ciberataques em grande escala e a falsas noticias no contexto das eleições gerais na Alemanha, o Serviço Federal de Informações lançou um programa de recrutamento de jovens hackers.

Entre outras tarefas, os futuros funcionários estariam encarregados de obter inteligência em setores-chave sob ordens do governo federal, com o objetivo de proteger o Estado e seus interesses. Os “hackers oficiais” deverão identificar e avaliar atividades de espionagem potencialmente danosas, prevenindo ou minimizando suas consequências.

Questões de cibersegurança e defesa ocupam atualmente o discurso político do país, na trilha das alegações de que Moscou teria interferido na campanha presidencial americana em favor do então candidato Donald Trump. Berlim teme ocorrências semelhantes nas eleições para o Parlamento alemão.

 

Exército Republicano Irlandês, IRA

Martin McGuinness, ex-vice-primeiro-ministro da Irlanda do Norte e antigo comandante do Exército Republicano Irlandês, o IRA, morreu aos 66 anos, na semana.

Originado no ano de 1919, o Exército Republicano Irlandês, mais conhecido como IRA, foi um grupo paramilitar católico e reintegralista, que pretendia separar a Irlanda do Norte do Reino Unido e reanexar-se à República da Irlanda.

O grupo recorreu a métodos terroristas, principalmente ataques bombistas e emboscadas com armas de fogo, e tinha como alvos tradicionais protestantes, políticos e representantes do governo britânico.

A principal razão pela qual o IRA lutava era a igualdade religiosa, visto que 75% da população norte-irlandesa era protestante e o pouco que restava, católica, o que fazia com que houvesse desigualdade e preconceito entre as religiões. Como os protestantes eram maioria, decidiam candidaturas políticas e plebiscitos, entre outros, impedindo que a vontade católica se manifestasse.

 

Carpe Diem – Começando Hoje!

No filme “Sociedade dos Poetas Mortos”, Robin Williams faz o papel de um professor de literatura muito criativo, mas um tanto excêntrico. O filme se passa na prestigiosa Escola Welton. No primeiro dia de aula Williams leva os alunos ao edifício da administração, os reúne ao redor de uma vitrine contendo quadros e fotos dos heróis da Escola em anos passados e pergunta-lhes: “O que vocês os ouvem sussurrar para vocês?”

Esses jovens, na maior parte alunos do primeiro ano, fixam os olhos na vitrine, mas não conseguem responder à pergunta. Quando se dá conta que os alunos estão confusos diante da indagação, Williams dá a resposta que estava esperando: “Eles estão dizendo a cada um de vocês: ‘CARPE DIEM’”.

E prossegue: “Aproveitem o dia! Os líderes do passado já se foram. A chance que tinham de fazer diferença também passou. Vocês devem aproveitar o dia. O tempo é hoje, as necessidades são imensas e as oportunidades sem precedentes”. Professor Williams encerra sua exortação com esta observação instigante: “O que ouço não é um sussurro, mas o clamor de uma trombeta: CARPE DIEM!”

Carpe Diem é uma expressão latina que desafia a maximizar as oportunidades apresentadas no dia, atrai indivíduos únicos – verdadeiros promotores de mudanças – a novos campos de exploração e empreendimento.

Hoje eu gostaria de lançar um desafio: que você busque novas fronteiras e oportunidades, embora reconhecendo que isso não ocorrerá sem lutas. Mas tenha ânimo!

Assim, deixe-me sugerir, começando hoje: Ajuste seu passo ao de Deus! Veja-O trabalhar a seu favor. Como o ator Robin Williams disse no filme, porém, com infinitamente mais autoridade, Deus está dizendo: CARPE DIEM!

Texto de Robert D. Foster (adaptado)