Antepassados

share on:

19/10/2017 – FIQUE POR DENTRO

O Brasil é um país feito por imigrantes. Assim, não é incomum que muitas famílias tenham poucas gerações antecessoras nascidas aqui, e igualmente comum é as famílias brasileiras não possuírem maiores informações, fotos ou registros precisos sobre essas migrações.

No entanto, o site Family Search vem ajudando a resolver diversas dessas dúvidas; nele é possível buscar informações e documentos de imigrantes que chegaram no Brasil entre 1902 e 1980.

Para quem procura informações de antepassados mais distantes, o site pode ser uma comovente mina de ouro, afinal era incomum que nossos avós ou bisavós tirassem registros em fotografias. Assim, vem surgindo na internet diversos relatos de pessoas que encontraram familiares, informações ou mesmo toda sua árvore genealógica pelo site. Teve gente que encontrou o próprio documento de imigração!


Entrevista com a especialista na pesquisa de certidões e histórias de famílias, Pierina D´Andrea. Ela fala sobre pesquisa genealógica. Confira:


História de família

Um dos hábitos saudáveis que as famílias modernas têm perdido é o de dedicar tempo para contar histórias para seus filhos. Também temos perdido o hábito de usar momentos íntimos, tais como refeições, finais de semana ou férias, para conversar sobre a origem, fatos pitorescos e até as dificuldades que os familiares, e seus antepassados, viveram ao longo da existência.

Uma pesquisa realizada pela Universidade Emory (Atlanta, EUA), que registrou conversas famílias durante o jantar, concluiu que as histórias contadas podem ter uma influência muito maior do que se imagina na formação da autoestima e na capacidade de aprendizado dos filhos.

As famílias que contam suas histórias conseguem que seus filhos se saiam muito melhor, tanto na vida pessoal quanto profissional. A história da família tem ligação direta com a autoestima das crianças e sua capacidade de enfrentar problemas. E tem mais: nem sempre as melhores histórias são as que têm finais felizes. As histórias de parentes às voltas com situações tristes ou difíceis, podem passar a sabedoria e a visão do que as crianças precisam para atingir realização e sucesso. As crianças que recebem esse legado familiar tendem a ganhar uma noção de identidade própria em relação a outros membros da família e ao passado, o que gera maior autoconfiança.

Diante da descoberta dessas pesquisas, ficamos a pensar em nossa herança judaico-cristã, povoada de histórias. São histórias de família, sem dúvida; da nossa imensa família da fé. Histórias de heróis como Moisés e anti-heróis, como Sansão; de jovens que enfrentaram fornalhas ardentes; do pastor que, pela fé, abateu um gigante; de sábios que edificaram sua casa sobre a rocha e loucos que enterraram seus talentos. De líderes de visão, como Neemias e de filhos problemáticos, como Absalão.

Quantas histórias que nos fortaleceram desde tenra idade e que foram sacadas como luzeiros nos momentos de dúvida e indecisão. Não é de hoje que conhecemos o poder desses relatos sobre a formação da identidade de nossos filhos. Não é de hoje que sabemos que a Bíblia não conta apenas o lado bom, os grandes feitos, mas também os erros e vícios e suas consequências. Não é de hoje que aprendemos a inserir nossas próprias histórias no contexto dessa nuvem de testemunhos, fazendo-nos parte dela.

Quando você pensa em quem é, repare que não há como separar todo esse legado da sua biografia. Somos produto dessa construção milenar. A história da família de Deus é a minha história. É a sua história.

Autor Desconhecido