Acesso de fúria

share on:

23/03/2017

Sabe aquela pessoa que, do nada, tem um acesso de fúria, grita ou agride alguém, e o estopim foi apenas um pisão no pé sem intenção? A sabedoria popular recomenda para esses casos contar até 10 para acalmar o ânimo e evitar reações impulsivas. Mas há pessoas que só conhecem o número 1.

‘Pavio curto’ pode ser uma doença mental, conhecida por TEI, o Transtorno Explosivo Intermitente, que afeta 3% dos brasileiros.

 


Com a psicologia, Dra. Liliana Seger. Ela fala sobre o TEI, Transtorno Explosivo Intermitente

 

 

Cientistas divulgam boa notícia sobre pinguins

Cientistas revisaram o número de pinguins-de-adélia que habitam o leste da Antártida e descobriram que há mais exemplares do que o estimado. Cerca de 6 milhões de aves da espécie vivem nos 5 mil quilômetros da costa leste do continente gelado, mais que o dobro do número estimado anteriormente.

A pesquisa realizada por uma equipe australiana, francesa e japonesa usou métodos aéreos e terrestres, como a etiquetagem, revisão de dados e análise de imagens de vídeos ao longo de várias épocas da reprodução, o que lhes permitiu chegar ao novo número. Os pesquisadores estimaram a população global entre 14 e 16 milhões de pinguins.

Pesquisadores afirmam que a pesquisa tem implicações para a conservação marinha e terrestre. A contagem serve para estimar, por exemplo, a quantidade de peixes necessários para alimentar a população da ave.

 

Paz ou Razão?

Recentemente li a seguinte frase: “escolha bem as suas batalhas; às vezes viver em paz é melhor do que estar com a razão”.

Não são poucos os exemplos de pessoas que se distanciaram umas das outras por causa de um conflito de opiniões. De fato, a vida em comunidade traz o conflito como uma consequência lógica. Todos temos que lidar com conflitos em variados ambientes, tais como família, escola, universidade, instituições religiosas, trabalho, entre outros.

A razão disso é que os seres humanos são variáveis, imprevisíveis. Seres humanos não são máquinas cuja resposta, opinião e ação são facilmente calculáveis. Não há fórmula matemática que explique o ser humano. Portanto, conflitar com o nosso semelhante não é um acidente, mas sim uma questão de tempo. Basta ter opinião sobre determinado assunto que certamente encontraremos pessoas que pensem diferente de nós. Basta querer defender nossa opinião com “unhas e dentes” que o conflito está instalado.

Querer estar com a razão é uma constante em nós, seres humanos; buscar viver em paz é uma variável. Por isso que uma das definições de inteligência que mais me agradam afirma que ser inteligente é ter a capacidade de resolver conflitos.

Como você tem lidado com seus conflitos? Muitos de nós colecionam separações ao longo da vida: perdem cônjuge, filhos e amigos. Se este é o seu caso, ou se você percebe que está caminhando para ser esse indesejável colecionador ou colecionadora de separações, pare e reflita sobre isso.

Prefira viver em paz com pessoas, ao invés de viver sozinho com suas certezas. Busque a harmonia com o mundo ao seu redor, ao invés de mergulhar no solitário mar de suas opiniões. Como diz o velho e bom conselho bíblico: “Esforcem- se para viver em paz com todos…”.

Texto de Israel Mazzacorati