share on:
Img_IconeBaixar_680px

31 de Outubro de 2020

Leitura Bíblica: João 20.30-31

Tu és o Cristo, o Filho do Deus vivo (Mt 16.16b).

Em muitas partes do mundo, pode-se ler a Bíblia e falar abertamente da fé cristã. Isso foi conquistado há séculos por pessoas usadas por Deus. Mas nem sempre foi assim. Nos primórdios do cristianismo, a perseguição era generalizada no império romano. Não se podia anunciar abertamente a fé em Jesus como seu libertador da condenação eterna, pois ser cristão era crime passível de morte. Assim, os crentes em Cristo encontraram uma forma de identificar seus irmãos e relacionar-se com eles sem causar riscos à integridade física de nenhuma parte. Quando acreditava estar diante de um companheiro de fé, o cristão desenhava uma meia-lua no chão. Se o outro completasse o desenho formando um peixe, ambos se reconheciam como irmãos de fé. Em um tempo de perseguição, algo simples como encontrar outro seguidor de Jesus certamente era motivo de grande alegria.

A escolha deste sinal não foi por acaso. A palavra peixe em grego (língua comum à época) era como que uma sigla da expressão “Jesus Cristo, Filho de Deus, Salvador”. Assim, não se tratava de apenas um símbolo, mas de uma afirmação de fé. A leitura bíblica de hoje fala desta fé comum: João escreveu seu livro com o intuito de que os leitores cressem que Jesus Cristo era o Filho de Deus que veio ao mundo para morrer pela humanidade que tinha se afastado de Deus. A fé dos primeiros cristãos era baseada justamente no fato de que Jesus era o Cristo, ou seja, aquele que havia sido prometido para trazer libertação. Também criam que ele era Deus, o Filho único do Pai (Jo 1.1). E eles acreditavam que somente pela graça de Deus, mediante a fé em Cristo, as pessoas poderiam ter perdão, restauração e vida eterna com Deus.

No Brasil, felizmente não precisamos de símbolos como este: podemos falar abertamente que Jesus é Cristo, o Filho de Deus e nosso Salvador. Glória a Deus que nos ama tanto que mandou seu Filho para nos reconciliar consigo! – Cléber Mateus Moraes Ribas

O melhor código de identificação para o cristão é uma vida de acordo com os ensinamentos de Jesus.


O Presente Diário 23 possui diversos formatos para você acompanhar o devocional todos os dias de 2020. Conheça os diversos formatos nesse link!