share on:
Img_IconeBaixar_680px

19 de Março de 2020

Leitura Bíblica: Josué 18.1-10

[Cristo Jesus], embora sendo Deus, não considerou que o ser igual a Deus era algo a que devia apegar-se (Fp 2.6).

A ordem era fazer um mapa da terra para distribuí-la entre as sete tribos de Israel que ainda não tinham um lugar definido para morar. Cada uma tinha direito ao seu próprio território. Para fazer um bom mapa, usa-se matemática, geografia e várias outras ciências. Não é trabalho para uma pessoa fazer sozinha. Afinal, essa separação de terras também tinha um outro significado: era o cumprimento de uma promessa de Deus, e por isso precisava ser justa. Por isso, Josué encarregou um grupo maior de fazer o trabalho, e ele mesmo supervisionaria o sorteio.

Qualquer divisão de bens ou valores pode deixar as emoções à flor da pele. Dependendo da situação, há fatores que fogem à mera matemática: impacto na economia, preferências pessoais, necessidades específicas. Não poucas vezes, a partilha termina nos tribunais ou na delegacia. As consequências podem incluir desunião, vingança, depressão, raiva, frustração. Mas o que leva adultos a brigarem como crianças quando se trata de dinheiro, herança e família? Não são todos iguais, dignos das mesmas porções no mapa, por assim dizer? No entanto, o egoísmo natural do ser humano o leva a pensar apenas em seus próprios direitos. E então é preciso advogados para fazer a partilha, testemunhas, medições sem fim, marcos e cercas…

Quando veio para a terra como ser humano, Jesus propôs uma postura nova, bem diferente: colocar o bem do próximo acima dos próprios interesses! E ele foi o exemplo mais perfeito de alguém que abre mão de seus direitos (veja o verso destacado).

Em certa ocasião Jesus disse: “Cuidado! Fiquem de sobreaviso contra todo tipo de ganância; a vida de um homem não consiste na quantidade dos seus bens” (Lc 12.15). Assim, que tal a ideia de alguém renunciar ao que é seu, para evitar brigas? Isso deixará nossos relacionamentos muito diferentes! – Aline Coscioni Schach

“O amor não diz: ‘Dê-me’, mas, sim, ‘Deixe que eu lhe dê!’” (Jill Briscoe)


O Presente Diário 23 possui diversos formatos para você acompanhar o devocional todos os dias de 2020. Conheça os diversos formatos nesse link!