Compartilhe em:

Img_IconeBaixar_680px

 

16 de outubro de 2016

Leitura Bíblica: Marcos 5.21-24, 35-43

[Jesus] responderá: “… O que vocês fizeram a algum dos meus menores irmãos, a mim o fizeram” (Mt 25.40).

Um dos indicados ao Oscar de 2015 foi o documentário O sal da terra, sobre o trabalho do fotógrafo brasileiro Sebastião Salgado. Em quase toda a sua obra ele registra pes­soas, usando a fotografia para expor ao mundo a perseverança humana frente às atrocidades da guerra, das injustiças e da fome. Ao registrar a fome oriunda da corrupção e do descaso do governo da Etiópia, Salgado trouxe ao público imagens chocantes de crianças subnutridas retratadas em pele e osso, secas, “mortas” antes de morrer. Não haveria futuro para a maioria delas. Talvez não haja nada mais angustiante que o falecimento de uma criança, pois tal evento interrompe o curso natural da vida.

Jairo era líder numa sinagoga e tinha uma criança em casa que estava à beira da morte. Ajoelhar-se aos pés de Jesus para suplicar-lhe ajuda não seria bem visto, mas a vida de sua filha justificaria qualquer atitude. E Jesus vai com ele. E, aos doze anos, a vida da menina recomeça graças à maravilhosa intervenção de Jesus.

É inaceitável a morte ou o sofrimento de crianças quando algo pode ser feito por elas. Se Jairo tivesse permanecido trancado em seus questionamentos religiosos e institucionais em relação a Jesus, um pária que incomodava a ordem social e religiosa do seu tempo, o Senhor não poderia ter agido e curado sua filha. Ainda hoje, milhares de Jairos clamam pela intervenção das autoridades, pela distribuição igualitária de renda, pela solução de problemas simples, pela atenção das autoridades internacionais e da mídia, para que suas filhas e filhos não tenham sua vida interrompida pela negligência humana. Mas não são ouvidos. Mas Deus valoriza as crianças. O mundo precisa de pessoas que saiam de sua zona de conforto e intercedam pelas crianças cuja vida está em risco. Trabalhar em favor delas também é trabalhar em favor de Jesus (veja o versículo em destaque). – WMJ

O que estou fazendo para ajudar a melhorar a vida de crianças à minha volta?