share on:
Img_IconeBaixar_680px

30 de Setembro de 2020

Leitura Bíblica: Salmo 133.1-3

Como é bom e agradável quando os irmãos convivem em união! (Sl 133.1)

Os apelos à comunhão com os irmãos são abundantes em toda a Bíblia. Este salmo é um bom exemplo. Deus sabia que o ser humano tem essa necessidade, pois o criou para viver em comunidade! Em outro salmo, o poeta percebe sua solidão como razão da sua tristeza: “Quando me lembro destas coisas choro angustiado. Pois eu costumava ir com a multidão, conduzindo a procissão à casa de Deus, com cantos de alegria e de ação de graças entre a multidão que festejava” (Sl 42.4). Essa convivência era tão importante para ele que agora, na falta dela, se sente deprimido.

No caso da comunidade dos filhos de Deus, essa convivência não é apenas presumida, como em certos momentos até esperada. Os israelitas, por exemplo, tinham ordens do Senhor para reunir-se a fim de comemorar motivos específicos, como a gratidão pela colheita. Não é à toa que Provérbios 18.1 diz: “Quem se isola busca interesses egoístas e se rebela contra a sensatez”.

Uma das tarefas do sacerdote era trabalhar em favor da união do povo, mas para isso ele precisava da unção com óleo, o ritual que confirmava publicamente seu compromisso. Sem isso, ele não podia beneficiar o povo com sua atuação. Da mesma maneira, o cristão não será espiritualmente útil à sua família, igreja e comunidade se não se envolver com ela de forma efetiva. Uma das grandes dádivas da comunhão, para nós e para os outros, é que ela nos obriga a vencer uma série de outras fraquezas, aprendendo a perdoar, a amar, a “andar na luz” (1Jo 1.7), isto é, a seguir o exemplo de Jesus.

O salmo 133 também ilustra de forma contundente o efeito da comunhão: como a agricultura da nação de Israel dependia do orvalho e do gelo do monte Hermom que, derretendo, regavam todas suas terras, da mesma maneira a comunhão saudável dos cristãos alcança, rega e traz alegria a muitas vidas que estão secas e necessitam de relacionamentos recheados da graça de Deus. – Genevaldo Edino de Souza Bertune

Cultivar comunhão com o irmão não é só conviver, mas participar da sua vida, interceder por ele e amá-lo.


O Presente Diário 23 possui diversos formatos para você acompanhar o devocional todos os dias de 2020. Conheça os diversos formatos nesse link!