share on:

Img_IconeBaixar_680px

 

03 de janeiro de 2019

Leitura Bíblica: Juízes 11.1-11

O Senhor não vê como o homem: o homem vê a aparência, mas o Senhor vê o coração (1Sm 16.7b).

Na minha adolescência, ouvi sobre uma família em que um dos filhos era adotivo. O rapaz crescera junto com os outros filhos, mas não se sentia totalmente pertencente àquele núcleo familiar. Mesmo tendo sido criado como os demais, sofria constantes insultos e comentários, além do desprezo por não ser um filho biológico, levando-o a ter uma vida difícil entre seus irmãos. Embora tivesse tudo para ser um jovem depressivo, melancólico, triste e sem esperança, ele não desistiu de viver e ser uma pessoa de valor. Quando o pai adoeceu e ficou preso a uma cama, seus irmãos queriam levá-lo para um asilo para que lá fosse cuidado. O jovem adotivo não concordou e assumiu o cuidado do pai até o dia de sua partida, demonstrando amor e carinho por aquele que um dia o aceitou como filho.

O texto de hoje conta uma história parecida: a de Jefté. Filho de uma prostituta que não era a esposa legítima de seu pai, foi desprezado e ignorado pelos seus irmãos, sem direito a herança alguma (v.2). Para sair dessa situação, resolveu fugir. Um dia, num momento de necessidade, os líderes da região onde nascera foram procurá-lo para defendê-los em uma luta de Israel contra os amonitas, pois para isso era necessário alguém como Jefté: um guerreiro valente (v.1).

Por meio da experiência de vida destes dois homens, desejo lhe dizer que não importa qual seja a sua história ou a sua origem: você pode ser adotado por Deus e fazer parte da sua família – a igreja. Isso se dá mediante a fé em Cristo e submissão a ele. Seus parentes ou amigos o desprezam? Não se ofenda. Tenha certeza de que você é amado por Deus e ele conhece seu interior. Se você já crê, permaneça firme na fé! Ore por eles e deixe-os saber que, quando precisarem, você estará lá para ajudá-los no que for possível. Assim fez Jefté, desprezado pelos homens, mas usado por Deus. – KCB

Todos podem nos desprezar, menos nosso Pai!