share on:

20 de Fevereiro de 2019

Você, desejando ou não, tem participação decisiva na promoção da justiça social. Não é possível você escapar, enquanto ser vivo, dessa responsabilidade. O seu respeito ao gênero, á raça, religião e sexualidade é importante para maior integração social. Facilmente entendemos que a responsabilidade pelas injustiças que acontecem, fora do nosso círculo de relacionamentos, nada tem a ver conosco. É claro que essa concepção não é realista.

O desenvolvimento da ciência, tecnologia e informação são condições importantes da globalização. Seu emprego e de cada uma das pessoas que você ama é afetada. Então o desemprego estrutural e a precarização das condições de trabalho causando problemas sociais, como a violência urbana, a pobreza, vulnerabilidade, estão ai. Você e eu podemos delegar ao governos ou a organizações as consequências da injustiça social. Se no entanto você e eu não participarmos, dentro das condições que cada um tem, pouco mudará. A falta de justiça social coloca em risco as garantias das liberdades fundamentais de cada um. Diminui a igualdade de oportunidades e isso trás prejuízos aos mais desfavorecidos.

Ao ler a bíblia você percebe como o próprio Deus chama a atenção para os desfavorecidos da época. Mulheres, escravos, crianças, pobres. A rebelião humana contra o criador estendeu a injustiça á todas as esferas da existência humana. É no caráter divino que os desfavorecidos devem e precisam ser alvo da atenção, sem, no entanto, eles, mesmos tornarem-se ditadores culturais, econômicos e sociais. Cada diretriz divina dada ao ser humano com respeito aos desfavorecidos não visa eliminar a pobreza, mas conservar a dignidade humana, a solidariedade com respeito ás diferenças.

Os desfavorecidos tem gênero, raça, religião e sexualidade. Apoia-los, dar-lhes incentivo e oportunidade é a tarefa que Deus estabeleceu para o Seu povo, desde a antiguidade e firmou através de Cristo Jesus. Sim cada pessoa que caminham com Ele em direção ao coração de Deus Pai, o Criador tem o chamado para participação na promoção da justiça social. O trecho mais conhecido menciona os que tem fome, sede, estrangeiro, doentes, presidiários e os que estavam nus. Ao ler essa referência no capítulo 24 do relato feito pelo evangelista Mateus você notará que não se apresenta essa participação com vistas a alguma recompensa imediata ou futura, apenas na valorização do ser humano como imagem e semelhança de Deus Pai. Vamos participe de alguma forma positiva na promoção da justiça social.


Aplicação

Esta mensagem responde á pergunta: Por qual sua participação é necessária na promoção da justiça social?
Tarefa para Hoje: Pague seus impostos conscientes de que isso não livrará você de uma participação pessoal com respeito e afeto da justiça social á sua volta.


Lucas 14: 13 “Mas quando deres um banquete, convida os pobres, os aleijados, os mancos e os cegos; 14 e serás bem-aventurado; porque eles não têm com que te retribuir; pois retribuído te será na ressurreição dos justos.” Escrito por Lucas, um médico por volta de 59—75 d.C. mostra como Jesus estava em contato com as pessoas pobres, com os necessitados e com os que são desprezados pela sociedade.
Mateus 25:31-46 Os fundadores da Igreja declaram que o Evangelho de Marcos foi escrito depois da morte de Pedro, que aconteceu durante as perseguições do Imperador Nero. A maior parte das evidências sustenta uma data entre 65 e 70 d.C.