share on:

25 de Agosto de 2020

Quando um cristão encerra sua oração costuma dizer: “…isso peço em nome de Jesus…”. Qual a necessidade e importância dessa expressão ao final de uma oração? O que isso significa na esfera espiritual? Essa declaração é como um selo divino, uma assinatura da autoridade de Cristo Jesus. Ele é o único nome, autorizado, por Deus para que o pedido, feito por um ser humano, seja reconhecida e confirmado por Deus Pai, o Criador.

Quem utiliza a expressão “em nome de Jesus” atua como um embaixador de um pais, de um reino. Então assina papeis, fala e atua em nome do presidente ou rei. Quem pede carro, casa, prosperidade ou mesmo uma cura para si ou para um amigo, não pede “em nome de Jesus”, mas pede para Jesus, para benefício próprio”. Isso significa que se seu pedido é atendido somente é por conta da bondade, misericórdia, amor e graça de Deus. No entanto é um grande engano a crença de que, o proferir as palavras “Em o Nome de Jesus”, como que em um passe de mágica, eu peço o que meu coração desejar e Deus, como o gênio da lâmpada mágica, atenderá meu pedido. Isso é superstição, é manipulação supersticiosa, é ofensivo a glória Deus em Cristo Jesus.

Os filhos de um sacerdote de Israel, expulsavam demônios “em nome de Jesus” até que o espírito maligno lhes respondeu: “…Jesus, eu conheço, Paulo, eu sei quem é; mas vocês, quem são? ” Então o endemoninhado saltou sobre eles e os dominou, espancando-os com tamanha violência que eles fugiram da casa nus e feridos.15

Jesus revelou: Se vós estiverdes em mim, e as minhas palavras estiverem em vós, pedireis tudo o que quiserdes, e vos será feito. Nisto é glorificado meu Pai, que deis muito fruto; e assim sereis meus discípulos.16

Preste atenção á sua condição e natureza dos seus pedidos diante de Cristo Jesus ao utilizar a expressão “em nome de Jesus”.17

Esta mensagem responde à pergunta: O que está implicado na expressão: “ Em nome de Jesus”?

Tarefa para Hoje: Conheça as palavras, as promessas e diretrizes de Jesus e verifique se seus pedidos combinam com o caráter do Reino de Deus.


Notas

¹ 15 Atos 19:13-16 “…E alguns dos exorcistas judeus ambulantes tentavam invocar o nome do Senhor Jesus sobre os que tinham espíritos malignos, dizendo: Esconjuro-vos por Jesus a quem Paulo prega. E os que faziam isto eram sete filhos de Ceva, judeu, principal dos sacerdotes. Respondendo, porém, o espírito maligno, disse: Conheço a Jesus, e bem sei quem é Paulo; mas vós quem sois? E, saltando neles o homem que tinha o espírito maligno, e assenhoreando-se de todos, pôde mais do que eles; de tal maneira que, nus e feridos, fugiram daquela casa.”

² 16 João 15:7,8 Este evangelho escrito entre 80-90 d.C. pelo apóstolo João no estilo é reflexivo e cheio de imagens e figuras organiza sua mensagem enfocando sete sinais que apontam para Jesus como Filho de Deus.

³ 17 Mateus 7:21 “Nem todo o que me diz: Senhor, Senhor! entrará no reino dos céus, mas aquele que faz a vontade de meu Pai, que está nos céus.” Mateus o coletor de impostos, desprezado pelos judeus, mas discípulo de Jesus é nome do primeiro livro do Novo Testamento. Escrito por volta de 60-65 d.C. mostra que Jesus é o Messias esperado pelos judeus e que traz o Reino de Deus.