share on:

22 de Agosto de 2020

Você já ouviu ou fez a Oração do Pai Nosso? Você notou como Jesus ensinou seus discípulos a colocar a questão da tentação e do mal, na sua vida?

Na Oração do Pai Nosso essa questão está mencionada assim:5: “não nos deixes cair em tentação, mas livra-nos do mal”.

É necessário você ter bem claro para si que a tentação não é o mesmo que pecar. Você pode sofrer a tentação e não pecar. Jesus em tudo foi tentado, mas não pecou.6 Não deixa de ser interessante o complemento do pedido, que pode ser: “mas livra-nos daquele que é mau, ou daquilo que é mau”.

Na verdade sofremos três tipos diferentes de tentação. A que nos vem de nossa própria natureza pecaminosa7 e nos acompanha a cada instante até nosso último dia. A que nos vem do mundo que nos rodeia, atinge todos os nossos sentidos e sempre interage com nossa própria natureza pecaminosa8. E, finalmente pelo inimigo de nossas almas, que, contrariamente ao que muitos pensam não é a origem de todas elas, e, talvez, seja quem menos nos tente.9

O pedido é claro: não nos deixe cair quando formos tentados. Sempre seremos tentados, mas do mesmo modo que, do Pai, recebemos o pão e o perdão, receberemos a proteção. Reconhecer a verdadeira tentação que quer desviar e afastar o seu coração do coração de Deus Pai.

Ao orarmos o “Pai Nosso”, estamos, em última palavra, nos humilhando perante Deus, pois nos confessamos incapazes de obter o pão, precisamos de perdão e não temos forças para escapar das tentações. Esta consciência desta filiação divina, por escolha, nos dá uma coração que brilha na presença de Deus, em meio ás nossa imperfeições. É essa relação afetiva com o Pai do Céu que nos torna como uma luz onde há ignorância de Deus e sal onde a degeneração quer se instalar.

Esta mensagem responde à pergunta: Como você aborda suas tentações e o mal nas suas orações?

Tarefa para Hoje: Admita sua vulnerabilidade a tentação, então reconheça o socorro divino ao passar por essa prova.


Notas

¹ 5 Oração do Pai Nosso Mateus 6:9-15. Os discípulos de Jesus notando o modo íntimo como ele falava com Deus pediram-lhe que os ensinasse a orar daquela maneira. Mateus foi o primeiro Evangelho a ser escrito por volta de 60-65 d.C. com o objetivo de mostrar que Ele é o Messias esperado pelos judeus e que traz o Reino de Deus.

² 6 Hebreus 4:15 Porque não temos um sumo sacerdote que não possa compadecer-se das nossas fraquezas; porém, um que, como nós, em tudo foi tentado, mas sem pecado.

³ 7 Tiago 1: 4 Cada um, porém, é tentado pelo próprio mau desejo, sendo por este arrastado e seduzido. Apóstolo, provavelmente irmão de Jesus foi escolhido como moderador da igreja de Jerusalém após Pentecostes fala com autoridade e sem presunção nos 108 versículos com 54 mandamentos.

⁴ 8 Lucas 21:34 Velai sobre vós mesmos, para que os vossos corações não se tornem pesados com o excesso do comer, com a embriaguez e com as preocupações da vida; para que aquele dia não vos apanhe de improviso. Registra ao Oração do Pai nosso no capitulo 11:2-4

⁵ 9 Lucas 4:1-13 Jesus é tentado nas necessidades básicas do ser humano.