share on:

20 de Março de 2019

Você imagina existir lei no amor, é lei para amar? Lei é um limite moral em cada atividade e relacionamento social. O amor exige limites para se dar e para receber. O que você pensa a respeito? Até para amar existe lei.

Você não deve deixar o amor inteiramente a vontade. Claro que estou falando de você, do seu modo de amar. Quer um exemplo? Se você controla a língua, se você controla a ira, por que não pode controlar também o amor?

Se usar de honestidade consigo perceberá que não é de sua índole amar ao próximo como a si mesmo. O segundo grande mandamento dado por Deus declara solenemente: “Amarás o teu próximo como a ti mesmo.” Jamais passou pela sua cabeça a necessidade de amar o inimigo, mas Jesus estabelece como norma certa e rígida: “Amai os vossos inimigo e orai pelos que vos perseguem.”. Nem sempre você ama a Deus “de todo o seu coração, de toda a sua alma e de todo o seu entendimento.” Nesses casos, você precisa “soltar” o amor e amar intensamente. Seja a Deus, seja o próximo, seja o inimigo.

Ocorre também o contrário. Você ama o que não deve amar. É o caso de Demas, um amigo do apóstolo Paulo que amou o presente século e abandonou o apóstolo no momento de necessidade. Mas na Bíblia você lê: “Não ameis ao mundo nem as coisas que há no mundo” . Você não pode amar a mulher do próximo ou marido de sua melhor amiga. Eles são comprometidos. Pode ser que você também esteja no compromisso de um relacionamento. Nestes casos, você precisa “prender” o amor.

Não é um exercício fácil amar o que não se quer amar e o deixar de amar o que não se deve. Mas é uma exigência da fé, extremamente necessária para manter a ordem certa, na vida e no seu relacionamento com as pessoas á sua volta.

Veja só o exemplo do rei Salomão: ele amou muitas mulheres estrangeiras e a elas se apegou pelo amor. Foi o amor sem disciplina. O resultado não foi nada bom: “… sendo já velho, suas mulheres lhe perverteram o coração para seguir outros deuses.” Você entende porque seu modo de amar precisa sujeitar-se a lei?

Essa mensagem foi extraída do livro “Em Letras Grandes” de autoria do pastor Elbén L. César, na editora Ultimato. Acesse www.ultimato.com.br


Segundo o Locutor Antonio Cezar (maior colecionador [RankBrasil] em Datas Comemorativas e seus porquês):
Evangelho de Jesus descrito por Mateus capítulo 22 verso 39 Mateus foi ser escrito por volta de 60-65 d.C. Foi o primeiro e único que procura mostrar que Jesus é o Messias, o Cristo, esperado pelos judeus e que traz o Reino de Deus
Evangelho de Jesus descrito por Mateus capítulo 5 verso 44) Ibidem.
Segunda carta do apóstolo Paulo ao jovem pastor Timóteo capítulo 4 verso10). Esta carta do apóstolo Paulo a Timóteo, um jovem líder da igreja primitiva instruindo em como orientar as igrejas daqueles dias.por volta de 63-64 d.C.
Primeira carta do apóstolo João capítulo 2 verso15). Carta escrita pelo discípulo e apóstolo João, já velho aos cristãos na Asia por volta do ano 90d.C. para tirar a confusão das mentes dos crentes,confortar e firmar todos no andar verdadeiro.
Primeira Reis (Velho Testamento) capítulo 11 verso 4).