share on:

15 de Outubro de 2020

Você já criticou a ciência, a tecnologia e a Inovação? Quem não fez algum comentário de como os instrumentos modernos facilitam tarefas, mas trazem prejuízos aos relacionamentos e capacidade humanos? Isso é, na verdade é uma reação injusta. A tecnologia veio para ficar. Desde a construção da Torre de Babel, na narrativa bíblica o ser humano procura demonstrar sua criatividade tecnológica.

Onde está o problema então? No ser humano ou nas máquinas e invenções? Exatamente! O ser humano busca, constantemente ferramentas para evitar, ocultar sua dificuldade de convivência, de comunicação efetiva com o próximo. Todo o tempo economizado em várias tarefas realizadas pelas máquinas são empregados, em sua maior parte para o lazer e muito pouco para o amadurecer.

Quando quebra, compra-se outro ao invés de procurar consertar. Eu sei que muitas vezes fica mais barato substituir o aparelho do que consertar. No entanto a cultura do “descartar” é aplicada aos relacionamentos que passam por crises e até mesmo se quebram. Fico animado quando vejo casais buscando consertar seu modo de se relacionar. O celular. A TV, as diversões são colocadas no devido lugar para que o relacionamento tenha condições de recuperar-se. Como ficam mais completos, mais humanos, a medida que a reconciliação se firma em novas bases. Para esses a tecnologia e inovação se tornam ferramentas de promoção da dignidade, respeito de cada um e não esconderijo dos problemas. Pare de criticar a tecnologia, as inovações e procure utilizar devidamente cada inovação sem destruir sua capacidade de se relacionar consigo, com o próximo e com Cristo Jesus. O Espírito de Cristo declara que “tudo me é lícito, permitido, embora nem tudo convém. Tudo é lícito mas não nos deixemos enredar, sermos envolvidos pelo que destrói sua capacidade humana. 12


Esta mensagem responde à pergunta: Como encarar a ciência, tecnologia e as inovações dentro da espiritualidade cristã?

Tarefa para Hoje: Evite culpar a tecnologia e sim reconhecer a responsabilidade humana pelo devido uso de cada recursos existente na sociedade moderna. Aprenda o devido uso para manter sua humanidade comunicando-se devidamente consigo, com o próximo e com Deus Pai.


Notas

¹ [11] Gênesis 11:4-8 “Depois disseram: “Vamos construir uma cidade, com uma torre que alcance os céus. Assim nosso nome será famoso e não seremos espalhados pela face da terra”. O Senhor desceu para ver a cidade e a torre que os homens estavam construindo.  E disse o Senhor: “Eles são um só povo e falam uma só língua, e começaram a construir isso. Em breve nada poderá impedir o que planejam fazer.  Venham, desçamos e confundamos a língua que falam, para que não entendam mais uns aos outros”.  Assim o Senhor os dispersou dali por toda a terra, e pararam de construir a cidade.” Neste primeiro livro da Bíblia é narrada a criação, a relação de Deus com o homem e da promessa de Deus a Abraão e seus descendentes

² [12] 1 Coríntios 6:12 “Tudo me é permitido”, mas nem tudo convém. “Tudo me é permitido”, mas eu não deixarei que nada domine.” Embora esse trecho surja como princípio em uma discussão a respeito de regime alimentar serve de critério para outras situações onde o cristão identifica o devido uso da liberdade que tem diante de Deus pela fé de Cristo Jesus. Entre 55 a 57/ o Apóstolo Paulo  d.C.    responde a 10 questões enviadas pelos cristãos na cidade de Corinto: espírito sectário, incesto, processos, fornicação, casamento e divórcio, ingestão de alimentos oferecidos a ídolos, uso do véu, a Ceia do Senhor, dons espirituais e a ressurreição do corpo.