share on:

26 de Junho de 2019

Você já parou para avaliar como a dependência química de seu filho ou filha mudou profundamente sua rotina? Suas expectativas e seus planos para o presente, o futuro perderam a direção. Os prejuízos são diversos. O relacionamento vai sofrendo alterações que machucam quem convive com a dependência química de um ente querido. A maconha, a cocaína, o álcool e as mais novas drogas no mercado afetam a saúde física, mental do dependente químico. O vicio destrói sua capacidade de lidar com o relacionamento familiar, profissional, social e de cuidar com as próprias responsabilidades e necessidades.

O grande engano de quem convive com dependentes químicos é acreditar que o problema é apenas o vício, a droga. Normalmente a mãe leva mais de 3 anos para admitir que o filho, a filha, estão presos a um vício. A partir de então cada um que convive com o dependente químico vai “adoecendo” na tentativa de se ajustar ao vício do outro. Torna-se então um codependente.

Mãe, quando você adoece em seus cuidados pelo seu filho ou filha dependente químico vai perdendo a perspectiva de sua própria vida e da realidade. Por isso você precisa ser tratada, cuidada. Seu vício querido mãe, consiste em viver em função de quem está viciado. Sua doença é acreditar que toda a recuperação do dependente químico depende apenas de você. O medo, a culpa, a ira, as frustrações adoecem o seu coração e eu relacionamento com a família e a tornam surda para a orientação de Deus Pai.Esta é o engano fatal. Ela leva você a pensar que com seus esforços amorosos a torna como Deus e salvara seu ente querido do vício. As brigas realimentam o vício. A resignação se fantasia de fé e até sustentam, o vício. Promessas do dependente ou suas, orações e campanhas são insuficientes.  Sem aquele “não” calmo e sereno de quem ama a Deus Pai acima de todos os outros relacionamentos é o único caminho para expressar o amor ao próximo como a si mesma de modo realista e saudável. Prezada mãe, busque orientação para  você cuidar de sua doença. Isso sim ajudará efetivamente seu ente querido. Entre em contato conosco. Aguardamos seu contato!


Esta mensagem responde á pergunta: Como a mãe pode ajudar efetivamente o filho ou filha escravos da dependência química?

Aplicação para a sua vida: A conversa pessoal a respeito da sua codependência é o primeiro passo para o seu restabelecimento e ajuda efetiva para seu ou seu dependente químico.


Provérbios 29:2 “O temor do homem armará laços, mas o que confia no Senhor será posto em alto retiro. ” Escrito por volta do século X e século VII a.C.  Aproximadamente 700 A.C. conhecido pela sabedoria que começa com Deus é a base para muitas exortações práticas das epístolas no Novo Testamento.

Colossenses 2:23 “Essas regras têm, de fato, aparência de sabedoria, com sua pretensa religiosidade, falsa humildade e severidade com o corpo, mas não têm valor algum para refrear os impulsos da carne. ” Nesta carta o apóstolo Paulo diz aos cristãos de Colossos que abandonem suas superstições e que Cristo seja o centro de sua vida. Paulo escreve esta carta no seu  e último encarceramento.

Mateus 10:37″Quem ama seu pai ou sua mãe mais do que a mim não é digno de mim; quem ama seu filho ou sua filha mais do que a mim não é digno de mim;” : Mateus o coletor de impostos, desprezado pelos judeus, mas discípulo de Jesus da  nome do primeiro livro do Novo Testamento. Escrito por volta de 60-65 d.C. mostra que Jesus como Messias esperado pelos judeus e traz o Reino de Deus.