Por que o ensino da Bíblia é importante para a sociedade atual?

share on:

22/02/2018 – FIQUE POR DENTRO

O ex-presidente norte-americano George Washington disse que “… é impossível governar perfeitamente o mundo, sem Deus e sem a Bíblia”. A Bíblia é o livro mais importante já escrito. Sem ela, o mundo seria completamente diferente.

A Palavra é para ser lida, entendida e principalmente para ser praticada. Quando a sociedade deixa de ter a Bíblia como referencial, ela entra em declínio.


Entrevista com o pastor e professor, Luiz Sayão. Ele fala sobre a Bíblia e a sociedade atual. Confira:

 


Mulheres sentem mais frio que os homens

As mulheres sentem mais frio do que os homens? Sim. E a explicação é científica. Quando você observa o homem médio e a mulher média, as mulheres realmente sentem mais frio. Há vários receptores pelo nosso corpo que respondem ao calor e ao frio.

Os mais sensíveis estão localizados em nossa pele. Se você medir as temperaturas internas do homem e da mulher, verá que são parecidas. Mas são as diferenças na temperatura da pele, especialmente nas mãos e nos pés, que realmente explicam o nosso grau de conforto com o ambiente que nos cerca, explica a fisiologista Clare Eglin.

Eglin explica que “em ambientes frios, as mulheres apresentam maior vasoconstrição, ou seja, suas veias se estreitam para reduzir o fluxo de sangue e evitar a perda de calor”. Então, as mulheres tendem a ter mãos mais frias e pés mais frios.

Fatores como hormônios e gordura corporal também afetam as mulheres. Segundo a fisiologista, os homens são normalmente maiores, têm maior massa muscular. Eles produzem mais calor e, assim, não precisam reduzir o fluxo de sangue à pele para manter sua temperatura interna.


O Deus da Bíblia

Tu, Senhor, preservas tanto os homens quanto os animais. Como é precioso o teu amor, ó Deus! Os homens encontram refúgio à sombra das tuas asas. Pois em ti está a fonte da vida; graças à tua luz, vemos a luz” (Sl 36.6-9).

Os deuses da mitologia grega tinham como uma das principais características a esperteza:, enganavam os outros e eram enganados. Estes deuses tinham aquilo que nós, brasileiros chamamos de lábia. Eram malandros! Usavam a esperteza e engano para lidar com as outras divindades, com a vida e com os seres humanos. Sempre davam um jeitinho em tudo. A malandragem dos deuses era tão grande que o filósofo grego Horácio disse: “Não sabemos o que os deuses nos reservam”. Portanto, a ideia de que o mundo é dos mais espertos é mais antiga do que pensamos.

Conhecendo por experiência pessoal como o Deus da Bíblia lidava com os seres humanos foi que o rei Davi disse: “O teu amor, Senhor, chega até os céus; a tua fidelidade até as nuvens. A tua justiça é firme como as altas montanhas; as tuas decisões insondáveis como o grande mar” (Sl 36.5-7,9). Em quase os todos os salmos escritos por Davi, a segurança quanto ao caráter santo de Deus e a sua imutabilidade são cantadas.

Se você fizer uma avaliação séria da sua maneira de viver, ela mostrará em quem você crê ou como lida com a vida. Se você se considera cristão, mas o amor, a fidelidade, a justiça foram substituídos pelo egoísmo, esperteza e a vantagem em tudo, a sua identidade está mais próxima dos deuses gregos do que com a do Deus da Bíblia.

Adorar e servir ao Deus verdadeiro, ao Deus da Bíblia, que se revela através de seu Filho Jesus Cristo, implica em viver sob os valores dele, que são eternos e imutáveis. Na carta de Tiago lemos :“Toda boa dádiva e todo dom perfeito vêm do alto, descendo do Pai das luzes, que não muda como sombras inconstantes” (Tg 1.17).

Adorar e servir ao Deus da Bíblia implica em submissão e identidade nos interesses pessoais, no que se fala, no que se faz e no amor ao próximo e aos irmãos.

Olhe para sua vida e avalie a que deus seus valores e hábitos adoram.