share on:

03 de Dezembro de 2019

Quando você sofreu um trauma na sua infância ficam marcas das mais diversas. Algumas são deficiências físicas, outras geram limitações psíquicas. Você reconhece qual é a natureza de alguma deficiência sua? Essas deficiências levam você a ter necessidades especiais.

Fico impressionado com as pessoas que encaram as próprias deficiências físicas, psíquicas e intelectuais e se tornam exemplos de superação. A natureza humana é rica em recursos para superar deficiências das mais diversas. Até a tecnologia é usada com sucesso em muitas vidas. No entanto você ainda pode encontrar cegos sem bengalas, amputados sem muletas e próteses, paraplégicos sem cadeiras de rodas, surdos sem aparelhos auditivos, deficientes mentais isolados… todos vivendo em algum quintal, fechado no quarto dos fundos, esquecidos em clinicas como se o mundo já não contasse com aquelas grandes perspectivas de integração do deficiente. No total são mais de 25 milhões de pessoas com deficiência mental, física ou sensorial no Brasil. As causas são as mais diversas. São 9 milhões de cidadãos brasileiros, que precisam contar com a família, amigos e a sociedade.

Até mesmo Jesus encontrou-se com pessoas com deficiências das mais diversas áreas e teve para com elas uma ação de restauração, não apenas física, psicológica, mas no relacionamento com Deus Pai. Este é o centro humano da dignidade. Por isso encontramos uma referência que se repete tanto no Antigo como no novo Testamento com as seguintes palavras: “Portanto, fortaleçam as mãos enfraquecidas e os joelhos vacilantes. Façam caminhos retos para os seus pés, para que o manco não se desvie, antes, seja curado” .4

O Evangelho é o caminho divino acessível, plano, chamado Cristo Jesus. Nele você tem uma rota no viver com Deus Pai que lhe permite viver dignamente, seja qual for sua deficiência. Sim com ou sem apoio, seja da tecnologia ou de outros recursos. Sua dignidade floresce e revela a glória de Deus quando você vive, anda pela fé de Cristo Jesus. O evangelho de Jesus não consiste meramente no que você pode realizar ou crer, mas nas condições divinas que lhe são dadas para encarar sua deficiência como oportunidade para experimentar da glória de Deus Pai. Essa realidade você precisa conhecer.

Resposta a pergunta: Qual o princípio que orienta o cristão em relação ao deficiente físico?

Tarefa para hoje: Aproveite as oportunidades que surgem na sua vida para apoiar os deficientes em sua escalada para a dignidade como Deus permite.

Hebreus 12:12 Esta carta exorta os novos cristãos judeus a não observarem mais rituais e cerimônias tradicionais, pois, em Cristo, eles já foram cumpridos. Pouco antes do no ano 70 d.C. quando Templo em Jerusalém foi destruído pelos romanos.